Tangível e intangível: entenda a diferença entre os conceitos

Tangível e intangível são formas de categorizar ativos no balanço contábil de uma empresa. Saiba mais sobre eles e entenda a diferença.

Tangível e intangível são, linguisticamente, termos que se referem a elementos que podem ou não ser tocados. Um carro ou uma camisa, por exemplo, são tangíveis, enquanto um plano de negócios, embora possa ser documentado, tem existência incorpórea – logo, intangível.

No universo contábil, diferenciar corretamente os bens é fundamental para a montagem de demonstrativos e para a própria prestação de contas. Assim sendo, isso também vale na hora de investir. Afinal, uma aplicação faz parte do patrimônio, seja ele pessoal ou de uma empresa.

Nesse caso, estamos tratando dos ativos, conjunto de bens e direitos que, em contabilidade, fazem parte do Balanço Patrimonial (BP). Por sua vez, a correta avaliação do patrimônio disponível é de grande importância, principalmente na hora de analisar riscos ou de saber do seu nível de endividamento.

Tangível e intangível: entendendo os ativos         

Para entender melhor os conceitos de tangível e intangível, precisamos fazer uma rápida contextualização. A contabilização das atividades econômicas parte da representação do que são ativos e passivos.

O primeiro está relacionado a tudo aquilo que representa um bônus para o seu detentor ou que possa ser convertido em dinheiro, independentemente do prazo. Já o passivo é a parte “negativa”, ou seja, obrigações, bens ou dívidas que signifiquem perda de receitas, imediatamente ou em um prazo mais dilatado. Nesse sentido, um ativo de uma empresa pode ser classificado como tangível e intangível.

Essas duas formas, por sua vez, também podem ser classificadas em outras subcategorias, como veremos mais à frente. Para que fique claro, vamos conferir alguns exemplos.

 

Ativos tangíveis          

A característica básica de um ativo tangível é ter existência material. Logo, são todos os recursos físicos e que possam ter o seu valor medido em termos monetários. Como se pode perceber, praticamente tudo que possa ser tocado e visto é um ativo tangível. Eles apresentam, ainda, uma outra característica importante, que é a sua vida útil econômica.

A maioria dos ativos tangíveis perde valor com o tempo, em um processo chamado de depreciação. Se você pensou nos veículos, então, está indo bem. Afinal, carros perdem valor ano após ano, em função do desgaste, lançamento de novos modelos e a obsolescência.

Máquinas e equipamentos industriais também são bons exemplos de ativos tangíveis que depreciam, já que perdem valor com o passar do tempo. Sendo assim, a contabilidade deve estar atenta, e lançar periodicamente em seus balanços a depreciação sofrida por um bem tangível.

 

Ativos intangíveis                

Ao chegar aqui, possivelmente, você já tem uma boa ideia do que sejam ativos intangíveis, certo? E se o conceito ainda não está muito claro, sem problemas. De fato, definir um ativo intangível não é uma tarefa tão simples. Tanto é que, no Brasil, para ser classificado dessa forma, um bem deve atender a uma série de requisitos, estipulados pela norma CPC 04.

De qualquer forma, para ser um ativo intangível, duas características elementares, comuns aos bens tangíveis, são indispensáveis. Uma é poder ser convertido em benefícios pecuniários (dinheiro) para a empresa, direta ou indiretamente. Outra, menos fácil de avaliar dependendo do caso, é ter vida útil superior a um ano.

A diferença para os ativos físicos fica por conta do termo usado para definir o processo de perda de valor que, no caso dos intangíveis, chama-se amortização. Talvez o melhor exemplo de ativo intangível seja uma marca. Licenças de uso, direitos e imagem ou de transmissão, por outro lado, também são exemplos desse tipo de bem.

Por que analisar os ativos tangíveis e intangíveis        

Um Balanço Patrimonial é um documento de extrema relevância para fazer negócios, porque ele serve como referência para a tomada de decisões. Portanto, não se trata apenas de uma mera obrigação contábil ou só para assegurar que a empresa fique dentro da lei.

Imagine que você identifique uma grande oportunidade no mercado e precise levantar um empréstimo para investir. Aparentemente, uma parte do ativo tangível da sua empresa pode ser usado como garantia, mas será mesmo que ele é suficiente?

Em momentos assim, conhecer em detalhes a situação atual do patrimônio faz toda a diferença. Dessa forma, quanto mais bem detalhado no BP for o lançamento de um ativo, tangível e intangível, mais certeiras serão suas decisões.

O que o balanço patrimonial revela sobre a empresa         

O Balanço Patrimonial é o instrumento que indica a saúde financeira da empresa e, sendo assim, interessa também aos investidores. Imagine que, nesse caso, sua empresa é como se fosse um atleta em uma bolsa de apostas. Se, no passado, os resultados foram ruins, não há conquistas expressivas ou bons índices alcançados, dificilmente alguém vai fazer uma aposta em você.

Do contrário, quando a performance é comprovadamente superior e os resultados positivos, então, a facilidade em atrair apostadores aumenta. Para concluir, no mundo empresarial, ser um “azarão” ou um “favorito” vai depender do seu Balanço Patrimonial e do equilíbrio entre ativos e passivos.

Então, tiramos todas as suas dúvidas sobre o que é ativo tangível e intangível? Fique sempre muito bem informado sobre o mercado financeiro, acompanhando o blog da Capital Research. Aproveite para acessar nosso site e descobrir mais sobre como encontrar as melhores oportunidades de aplicar seu dinheiro.

Recomendados

Investimentos

Ação Vale: saiba as informações principais e o que pode afetar em seu valor

Conheça mais sobre a VALE3, código das ações da Vale, e entenda quais fatores ...

3 anos atrás

Investimentos

Capitalização simples: entenda o conceito e impactos nos investimentos

Saiba mais sobre a capitalização simples, como calcular e qual sua utilidade para o ...

3 anos atrás

Investimentos

Concorrência monopolista: o que é, principais características e exemplos práticos

Entenda a concorrência monopolista e como ela está presente no seu dia a ...

3 anos atrás