Concorrência monopolista: o que é, principais características e exemplos práticos

Entenda a concorrência monopolista e como ela está presente no seu dia a dia

A concorrência de mercado nada mais é do que a busca para oferecer mais produtos e serviços para os clientes, na frente dos demais que comercializam artigos de mesma classe. Quando um negócio entra nesse jogo interessado em competir, faz o possível para ser o escolhido pelo consumidor, que deseja ter suas necessidades atendidas.

Em meio a essa busca por clientes, existe a concorrência monopolista. Para você entender melhor essa diferente forma de competir no mercado, vamos abordar falar sobre ela, apresentando as principais características e citando exemplos práticos para você saber tudo sobre o assunto.

O que é concorrência monopolista?

A concorrência monopolista é um tipo de concorrência imperfeita. Ela ocorre quando uma só empresa é responsável por comercializar um produto que possui características em termos de qualidade e aparência, por exemplo, sem oportunizar que outra também oferte o produto. A característica principal da concorrência monopolista é essa, a falta de opções para que o cliente possa decidir de qual empresa vai comprar.

No mercado monopolista, as organização apresentam um poder que tem como resultado a persuasão do cliente. Assim, o produto particular, por ser diferenciado dos outros concorrentes, pode apresentar uma diferença de preço expressiva.

É válido destacar que há diferentes formas de monopólio. Nessa competição monopolista, há um grau de substituição (ou seja, o quanto o produto pode ser trocado por outro), que varia bastante inclusive. Alguns produtos podem ser substituídos com base em uma qualidade inferior, já outros sequer contam com opções.

Os produtos podem até ser similares, porém, cada empresa precisa mostrar ao público o que a faz diferente dos demais, como biscoitos. Existem diversos tipos desse tipo de alimento, com gostos, embalagens e formas diferentes para se destacar entre as demais empresas que disputam o mesmo público. 

Quais são as principais características da concorrência monopolista?

Entre as principais características da concorrência monopolista podemos ressaltar que apenas uma empresa oferta um determinado produto; o consumidor não tem acesso fácil a outros similares e os concorrentes encontram dificuldades em entrar no ramo.

Exemplos práticos sobre concorrência monopolista

O setor de tecnologia é um ótimo modelo a ser citado. Esse mercado é formado por algumas gigantes especialistas nas áreas atuantes. O Google, por exemplo, possui boa parte da publicidade online, tendo 92% de participação. Por conta disso, a empresa teve uma ação desenvolvida em 2019 pelo escritório especializado em direito do consumidor Hagens Berman, acusada de monopolizar legalmente o mercado nos Estados Unidos.  E essa não é a única dificuldade enfrentada pelo Google. A gigante foi punida em uma ação, movida pela União Europeia, no mesmo ano, acusada de abusar de sua posição para forçar sites de terceiros a usarem seu serviço de publicidade Google AdSense. Ele coloca e administra anúncios em páginas na internet. Essa é a terceira multa aplicada pela UE à Google e os valores somados passam de US$ 9 bilhões.  

Na área de redes sociais, o Facebook conta com 70% do mercado. A empresa, assim como o Google, possui problemas na justiça, justamente por acusações de concorrência monopolista. Conforme a Procuradora-Geral do Estado de Nova York , chefes das Procuradorias de Nova York e de outros seis estados dos Estados Unidos investigam se a rede social “asfixiou a concorrência”, colocando em risco seus usuários.

Podemos ver exemplos de  competição monopolista em vários segmentos:

  • Indústria farmacêutica: Novartis e Eurofarma.
  • Indústria automobilística: Honda, Fiat, Renault, BMW, Ford, Mercedes Benz, GM Toyota e Jeep;
  • Indústria alimentícia: Nestlé e Sadia

Portanto, a concorrência monopolista traz benefícios para alguns, no entanto, na maior parte das vezes, malefícios para outros. Seja para o consumidor, que se vê sem opções de preço, por exemplo, ou para as empresas de menor poder, que acabam sem poder concorrer de forma saudável com melhores condições.

Como vimos no texto, os exemplos estão no dia a dia, basta consumir o máximo de informações possíveis e repensar para encontrar a melhor forma de agir no mercado, independe de sua posição, e tentar colaborar para que todos ganhem.

Recomendados

Investimentos

Bens inferiores: o que são, principais conceitos e exemplos práticos

Neste artigo, exploramos como são caracterizados os bens inferiores, os desafios de ...

3 anos atrás

Investimentos

Como comprar ações: confira o passo a passo e 4 formas diferentes para voce começar a investir agora!

Devido à queda da taxa SELIC e a baixa rentabilidade da renda fixa, demanda-se ...

3 anos atrás

Investimentos

Conheça os principais tipos de investimento do mercado financeiro

Aprenda sobre os tipos de investimento disponíveis, seus respectivos níveis de ...

3 anos atrás