Quanto rende 1 milhão na poupança (e onde investir melhor esse dinheiro)

Quem nunca se perguntou quanto rende 1 milhão na poupança? Mas vale investir uma quantia tão alta na caderneta? Confira a resposta.

Você já ficou curioso para saber quanto rende 1 milhão na poupança? Então, prepare-se para descobrir o quanto o investimento milionário paga, por mês e por ano, na caderneta.

Mas, já vamos logo adiantando: existem outras aplicações financeiras tão seguras e fáceis de usar quanto a poupança e que rendem bem mais do que ela. Quer descobrir quais são esses investimentos mais rentáveis do que a caderneta? 

Siga acompanhando!

Quanto rende 1 milhão na poupança, afinal?

Não é difícil encontrar pesquisa confirmando que a caderneta de poupança ainda é o investimento mais utilizado pelos brasileiros. Simples de usar, sem burocracia, nem taxas e impostos, ela é a preferida de quem quer guardar dinheiro no banco. Vale, inclusive, para quem tem altos valores para aplicar.

Veja, assim, o quanto rende 1 milhão poupança:

 

Por mês

  • Juros mensais: 0,218%
  • Rendimento mensal: R$ 2.180
  • Saldo total após 30 dias: R$ 1.002.180 

 

Por ano

  • Juros anuais: 2,625%
  • Rendimento anual: R$ 26.250
  • Saldo total após 365 dias: R$ 1.026.250.

Como 1 milhão na poupança é corrigido?

Ao descobrir quanto rende 1 milhão na poupança, você pode achar que o retorno é baixo. Afinal, mesmo com um valor de depósito tão alto, o ganho mensal será de “apenas” R$ 2.180.

Por isso, é importante entender como ocorre a correção da caderneta de poupança, que é indexada à taxa Selic. E o que isso significa? Vamos por partes.

A taxa Selic é uma alíquota definida pelo governo através do Copom (Comitê de Políticas Monetárias). Ela é considerada a taxa básica da economia brasileira e serve, assim, como parâmetro para o cálculo de todas as demais alíquotas de juros no país.

O Copom se reúne a cada 45 dias para definir a Selic Meta. Mas a alíquota realmente praticada é chamada Selic Over e fica, geralmente, um pouco abaixo da Selic Meta. Sua principal função é direcionar o consumo, aquecendo ou desestimulando a economia do Brasil.

A caderneta de poupança está intimamente ligada ao funcionamento da Selic, pois é indexada à taxa. Então, o rendimento da poupança é feito de acordo com o valor da taxa básica de juros, que atende a esta regra:

  • Com a Selic acima de 8,5% ao ano: 0,5% ao mês + Taxa Referencial
  • Com a Selic abaixo de 8,5% ao ano: 70% do valor da Selic ao mês + Taxa Referencial.

A Taxa Referencial (TR) vem se mantendo em 0% há alguns anos e, portanto, não afeta a rentabilidade do investimento. Dessa maneira, você deve ficar de olho na Selic para saber qual o rendimento do dinheiro aplicado na caderneta.

Neste momento, com a Selic a 3,75% ao ano, a correção da poupança atende o segundo cenário. Ou seja, ela paga 70% da Selic, o que significa 2,625% ao ano.

Vale a pena aplicar 1 milhão na poupança?

Com todos os dados que apresentamos no tópico anterior e sabendo quanto rende 1 milhão na poupança, fica claro que essa não é uma boa estratégia de investimento. Mas, para que não reste dúvidas, vale analisar o comportamento recente e o retorno real da aplicação.

Para entender a rentabilidade da poupança, é necessário observar outro dado: a inflação. O aumento geral dos preços corrói o dinheiro e é medido pelo IPCA. 

Em 2019, o IPCA acumulado foi de 4,31%. No mesmo período, a caderneta pagou aos investidores 4,26%. Ou seja, ela sequer cobriu as perdas provocadas pelo processo inflacionário. Dessa forma, quem investiu na poupança teve retorno real negativo em 2019: – 0,05%.

Quanto rende 1 milhão em outros investimentos?

A boa notícia é que existe uma grande variedade de aplicações financeiras que são similares à caderneta em segurança, mas rendem mais do que ela. Descubra, assim, outros investimentos para aplicar R$ 1 milhão:

 

Tesouro Direto

Os títulos públicos são um dos ativos mais seguros do mercado. O Tesouro Direto é composto por diferentes papéis, que podem ser prefixados ou indexados a taxas como Selic, IPCA e IGP-M. 

Hoje, aplicando R$ 1 milhão no Tesouro Direto Selic 2025, a rentabilidade líquida será de 3,21% ao ano, o que significa um retorno de R$ 32.100 em 365 dias.

 

CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários são títulos emitidos pelos bancos privados. Eles rendem a taxas indexadas ao CDI e, além disso, são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Hoje, aplicando R$ 1 milhão em uma CDB com liquidez diária, que paga 99% do CDI, a rentabilidade líquida será de 3,08% ao ano, o que significa um retorno de R$ 30.800 em 365 dias.

 

LCI / LCA

As letras de crédito são papéis que captam recursos no mercado financeiro para financiar operações em setores da economia. Assim, as Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio também são indexadas ao CDI e garantidas pelo FGC. Além disso, são isentas do Imposto de Renda.

Hoje, aplicando R$ 1 milhão em uma LCI que paga 102% do CDI, a rentabilidade líquida será de 3,72% ao ano, o que significa um retorno de R$ 37.200 em 365 dias.

Viu como é importante estudar os investimento? Só dessa forma você consegue verificar qual é a aplicação ideal para seu perfil e objetivos. Conte com os conteúdos, análises e recomendações da Capital Research e descubra como investir mais e melhor.

Recomendados

Investimentos

Melhores aplicações financeiras para quem quer sair da poupança

...

3 anos atrás

Investimentos

Como funciona a poupança: vale a pena investir na caderneta?

Entender como funciona a poupança é fundamental para decidir se vale a pena aplicar ...

2 anos atrás

Investimentos

Saiba quanto rende 100 mil na poupança e se a aplicação vale a pena

Tem curiosidade de saber quanto rende 100 mil na poupança? Nosso artigo responde e ...

2 anos atrás