Saiba quanto rende 100 mil na poupança e se a aplicação vale a pena

Tem curiosidade de saber quanto rende 100 mil na poupança? Nosso artigo responde e ainda aborda outros investimentos.

Você deseja saber o quanto rende 100 mil na poupança? Então, deve aprender como funciona o pagamento de juros, de forma mensal e anual, ao dinheiro aplicado na caderneta.

Mas não apenas isso, como também fazer uma reflexão: afinal, investir essa quantia na poupança será mesmo um bom negócio

Para responder a essa pergunta e conferir todas as informações que precisa, siga a leitura. Neste artigo, você vai ver um comparativo da caderneta com outros tipos de investimentos seguros.

Siga acompanhando!

Quanto rende 100 mil na poupança?

Você conseguiu acumular uma boa quantia e, agora, pensa em deixar o dinheiro na caderneta. Afinal, quanto rende 100 mil na poupança? Veja, na sequência, qual é o rendimento mensal e anual da aplicação.

 

Por mês

  • Valor percentual correspondente: 0,218%
  • Valor corrigido na data final: R$ 100.218.

Dessa forma, o investidor receberia, aproximadamente, R$ 218 como remuneração pelo investimento em um mês.

 

Por ano

  • Valor percentual correspondente: 2,625%
  • Valor corrigido na data final: R$ 102.625.

De um ano para outro, a poupança rende R$ 2.625 ao investidor (dados de 2020).

Mas vale observar que essa é uma simulação cujos valores se alteram conforme sé modificada a taxa Selic, indicador utilizado na correção dos juros da caderneta de poupança.

Como a poupança é corrigida?

Até 2012, a poupança rendia juros da seguinte forma: 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR). Após uma mudança em suas regras, a alíquota de rendimento da caderneta passou a ser indexada à Taxa Selic.

A Selic é considerada a taxa básica de juros. Ou seja, todas as demais alíquotas do mercado de crédito e financeiro estão baseadas sobre ela. Pela sua importância econômica, a Selic é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central). Assim, a cada 45 dias, o comitê se reúne e define uma meta para a Selic.

A caderneta de poupança passou a ser indexada à taxa Selic após 2012. Dessa maneira, a sua rentabilidade é atrelada ao valor da alíquota. Existem dois preceitos quanto ao pagamento de juros da poupança:

  • Se a Selic estiver com alíquota acima de 8,5% ao ano: a caderneta remunera à taxa de 0,5% ao mês mais a TR.
  • Se a Selic estiver com alíquota abaixo de 8,5% ao ano: a caderneta remunera à taxa de 70% do valor da Selic ao mês mais a TR.

Há alguns anos já, a Selic se mantém com valores abaixo de 8,5% a.a. e, dessa forma, o dinheiro depositado na poupança está rendendo sob essas condições.

Vale a pena aplicar dinheiro na poupança?

Com o recente histórico em baixa da taxa Selic, a caderneta de poupança tem rendido juros cada vez menores. Em comparação com índices de inflação, por exemplo, o formato deixa ainda mais a desejar.

Em 2019, a poupança pagou 4,26% do valor investido em juros. Em contrapartida, o IPCA – índice que mensura o processo inflacionário – fechou o ano em 4,31%.

Assim, quem deixou o dinheiro na caderneta, no ano passado, teve perda real de 0,05%. Então, pelos atuais parâmetros, a poupança não é uma boa escolha para investir.

Quanto rende 100 mil em outros investimentos, além da poupança?

Quer ver como outros tipos de investimento tão seguros e líquidos como a caderneta de poupança podem fazer os R$ 100 mil renderem muito mais? Confira, então, informações sobre a rentabilidade do Tesouro Direto, CDB e letras de crédito.

 

Tesouro Direto

Os títulos públicos emitidos pelo governo são um dos investimentos mais seguros do mercado. Além disso, eles rendem a diferentes taxas – que podem ser pré-fixadas ou pós-fixadas.

Assim, você pode investir em modalidades distintas do Tesouro Direto e ter rentabilidade acima da taxa Selic e IPCA, por exemplo.

 

CDB

Os Certificados de Depósito Bancário são títulos semelhantes ao Tesouro Direto, mas os papéis são emitidos por bancos privados

Assim como a caderneta de poupança, os CDBs contam com a segurança do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Pelo FGC, aplicações financeiras de até R$ 250 mil são resguardadas, em caso de quebra da instituição.

Os CDBs remuneram os investidores a taxas atreladas ao CDI – Certificado de Depósito Interbancário. O CDI é o principal índice de comparação dos investimentos e fica sempre muito próximo da  Selic – ou seja, bem acima da poupança.

 

LCI / LCA

As letras de crédito também são aplicações seguras. Os ativos são cobertos pelo FGC e contam com garantias reais para o pagamento dos juros.

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) remuneram os investidores a percentuais que ficam, na média, entre 80% e 120% do CDI.

Um ponto de atenção para esses formatos de investimento em renda fixa são seus custos. A caderneta é isenta de taxas e impostos. Mesmo assim, ao descobrir quanto rende 100 mil na poupança, fica claro que ela paga menos do que outras aplicações taxadas.

Quer saber mais sobre esses investimentos? Continue bem informado com a Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Melhores aplicações financeiras para quem quer sair da poupança

...

3 anos atrás

Investimentos

Como funciona a poupança: vale a pena investir na caderneta?

Entender como funciona a poupança é fundamental para decidir se vale a pena aplicar ...

2 anos atrás

Investimentos

Tesouro Direto: passo a passo de como investir

O Tesouro Direto é uma opção mais rentável e tão segura quanto a poupança. ...

3 anos atrás