Qual é o rendimento da poupança hoje? Descubra

Você sabe qual é o rendimento da poupança hoje? Descubra agora e saiba se você está perdendo dinheiro nessa aplicação.

Saber qual é o rendimento da poupança é fundamental para tomar decisões mais inteligentes sobre seus investimentos. A aplicação mais popular (e conservadora) entre os brasileiros já foi bastante vantajosa na renda fixa, mas esse cenário tem mudado com a queda dos juros. 

Você sabia, por exemplo, que a poupança teve retorno real negativo em 2019, 2015 e 2013? Para não correr o risco de ter prejuízo, você precisa conferir qual é o rendimento da poupança e acompanhar os índices que influenciam esse valor.

Siga a leitura e descubra se é hora de mirar em outros investimentos.

Qual é o rendimento da poupança?

Se você quer saber qual é o rendimento da poupança, é melhor ficar atento aos movimentos da economia. Atualmente, essa aplicação rende 2,1% ao ano (junho de 2020) , ou aproximadamente 0,17% ao mês. 

Isso significa que se você depositar R$ 1 mil na caderneta de poupança hoje, ganhará R$ 21,00 em um ano. Obviamente, quanto mais tempo você deixar o dinheiro guardado, maior será o rendimento. 

Mas ainda assim os números não são muito animadores, como você pode ver na simulação abaixo, que considera R$ 1 mil aplicado na poupança:

Prazo da aplicação 

Rendimento líquido

Valor total resgatado

1 ano

R$ 21,00

R$ 1.021,00

2 anos

R$ 42,44

R$ 1.042,44

3 anos

R$ 64,33

R$ 1.064,33

4 anos

R$ 86,68

R$ 1.086,68

5 anos

R$ 109,50

R$ 1.109,50

Qual é o cálculo de rendimento da poupança?

Desde 2012, o cálculo para descobrir qual é o rendimento da poupança se baseia na Taxa Selic (taxa básica de juros da economia), seguindo as regras abaixo:

  • Se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% sobre o valor depositado + Taxa Referencial (TR)
  • Se a taxa Selic estiver igual ou abaixo de 8,5% ao ano: a poupança rende 70% da Selic + Taxa Referencial.

De acordo com a série histórica da Selic, disponível no Banco Central, a taxa de juros ficou acima de 8,5% pela última vez em julho de 2017 (9,25%), e desde então vem caindo até atingir a mínima histórica de 3% em maio de 2020. Logo, nos últimos anos o cálculo padrão é 70% da Selic + Taxa Referencial.

A Taxa Referencial, por sua vez, é uma taxa de juros referência criada nos anos 1990 para conter a hiperinflação no Brasil. Desde 2017, essa taxa está zerada por conta da queda dos juros e, portanto, não tem impacto no cálculo dos rendimentos da poupança. 

Vale lembrar que depósitos anteriores a maio de 2012 têm os rendimentos da poupança antiga garantidos (0,5% ao mês + TR), ganhando 6,16% ao ano — ou seja, se você tem dinheiro aplicado antes dessa data, a rentabilidade é bem mais vantajosa. 

Rendimento da poupança supera a inflação?

Agora que você sabe qual é o rendimento da poupança, precisa entender se esse retorno é suficiente para superar a inflação. No acumulado dos últimos 12 meses, a inflação foi de 2,40% (Banco Central, junho de 2020), por exemplo.

Supondo que esse índice e a Taxa Selic se mantivessem, a poupança perderia da inflação em 0,30%. Em 2019, a poupança perdeu do IPCA e teve um retorno real negativo de -0,05%, segundo dados divulgados na InfoMoney. Isso significa que os ganhos da aplicação não foram suficientes para superar o índice de preços, e sequer mantiveram o poder de compra do dinheiro investido. 

Para 2020, as perspectivas de queda da inflação por conta da crise do coronavírus podem fazer a poupança voltar a ter saldo positivo, mesmo que baixíssimo. De acordo com o relatório Focus de 29 de maio de 2020, do BC, a mediana do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) para o ano é de 1,55%, enquanto a projeção para 2021 é de 3,10%

Os valores estão bem abaixo do centro das metas definidas pelo Banco Central: 4% para 2020 e 3,75% para 2021. Ou seja: se a Taxa Selic continuar em 3% e a estimativa se concretizar, a poupança pode ganhar da inflação em 2020 por 0,55%

Já em 2021, por essa projeção, a aplicação repetiria seu retorno real negativo em -1%. Mas, como vimos, tudo depende do índice de inflação e Taxa Selic nos próximos meses — daí a importância de acompanhar os relatórios macroeconômicos

De qualquer forma, ficou claro que o rendimento da poupança vem se tornando cada vez menos atrativo com a queda dos juros no país. Por isso, é importante comparar a rentabilidade dos produtos financeiros e buscar investimentos em renda fixa mais vantajosos.

Se você busca uma aplicação segura e de alta liquidez para fazer uma reserva de emergência, pode optar por um título como o Tesouro Selic (atrelado à taxa Selic) ou um CDB que pague acima de 100% do CDI, por exemplo — ambos rendendo acima da inflação e mais interessantes do que a poupança.

Entendeu qual o rendimento da poupança atual e por que não está valendo muito a pena? Então, aproveite para assinar a newsletter da Capital Research e conhecer investimentos que fazem seu dinheiro render de verdade.

Recomendados

Investimentos

Melhores aplicações financeiras para quem quer sair da poupança

...

3 anos atrás

Investimentos

Saiba tudo sobre Imposto de Renda e Poupança

Você tem caderneta de poupança? Saiba se é preciso declarar seus rendimentos no ...

2 anos atrás

Investimentos

Melhor banco para poupança: como escolher a instituição ao aplicar dinheiro

...

2 anos atrás