O que é Opep: conheça a Organização dos Países Exportadores de Petróleo

Veja como a grande associação de produtores de petróleo influencia o valor desse produto a nível mundial, e descubra se o Brasil pode fazer parte dela ainda este ano.

Você sabe o que é a Opep? Fundada em 1960, a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) é uma associação fundada pelo Irã, Iraque, Venezuela, Kuwait e Arábia Saudita, cuja sede fica em Viena, na Áustria.

Segundo a organização, o principal objetivo é criar uma política comum do petróleo, para que os países produtores tenham os seus rendimentos protegidos. Desde então, outros países membros começaram a ser aderidos e o Brasil pode se tornar um deles.

Vale destacar que 75% da produção de petróleo mundial é concentrada nas nações que integram a Opep. Por isso, a associação tem um importante papel na economia mundial. Para que você saiba mais sobre esse assunto, preparamos este artigo completo. Acompanhe a leitura!

O que é Opep?

Como adiantamos, a sigla Opep significa Organização dos Países Exportadores de Petróleo, caracterizada como uma organização intergovernamental, criada no dia 14 de setembro de 1960, em Bagdá, com os cinco países fundadores. Em 1965, a sede passou a ser em Viena, na Áustria.

Essa criação se deu devido à necessidade de os países produtores do petróleo se tornarem mais fortes perante as empresas que compravam o produto que, em sua maioria estavam nos Estados Unidos, Países Baixos e Inglaterra.

As grandes empresas petrolíferas eram conhecidas como as sete irmãs, pois tinham o monopólio do petróleo desde a exploração até a comercialização. As grandes corporações eram as norte-americanas Texaco, Exxon, Amoco e Chevron; a britânica British Petroleum e a anglo-holandesa Royal Dutch Shell. Juntas, conseguiam controlar o mercado mundial petrolífero.

Portanto, na época, os países produtores não se beneficiavam de forma proporcional com a exploração do produto. Isso porque a maior parte do lucro ficava nas mãos dessas grandes empresas estrangeiras, que eram responsáveis pela extração, refino, transporte e venda do petróleo. Além disso, eram elas quem definiam o percentual pelo direito à exportação do petróleo e o valor pago.

Então surgiu a Opep como forma de barrar as sete irmãs, visando centralizar as políticas sobre a produção e a venda do petróleo nos países membros. Por outro lado, há controvérsias, já que alguns analistas políticos acreditam que ela seja um cartel para reduzir a concorrência no mercado, controlando, assim, a produção e o valor do petróleo a nível mundial.

Como a Opep funciona?

Atualmente, além dos membros fundadores, que são Irã, Iraque, Arábia Saudita, Kuwait e Venezuela, a Opep conta com:

  • Angola;
  • Argélia;
  • Equador;
  • Indonésia;
  • Emirados Árabes;
  • Líbia;
  • Gabão;
  • Catar;
  • Nigéria.

Além de concentrar a maior parte das reservas mundiais de petróleo, a Opep é quem controla mais de 40% do petróleo utilizado no planeta. Desse modo, ela consegue ser responsável por quase metade das exportações desse mineral no mundo inteiro. Logo, isso influencia na economia dos países importadores do petróleo.

Focada nas estratégias para a produção do petróleo, a Opep cria cotas de produção para os países membros, o que resulta na diminuição da oferta e, consequentemente, aumento no preço do produto. Assim, os países exportadores conseguem obter altos índices de lucro.

Para que você entenda o impacto da Opep no mundo, basta lembrar da crise do petróleo em 1973, ocasionada quando Egito e Síria atacaram Israel. Na época, a Opep aumentou mais de 300% no valor do barril do petróleo, causando uma grave crise em todo o planeta, já que os países importadores dependiam do produto comercializado por ela.

Por isso, qualquer ação determinada pela associação tem consequências em todo o mundo, o que mostra a influência e a importância da Opep. Dessa forma, entrar para o grupo resulta em grande benefício econômico para os países membros.

O Brasil pode entrar para a Opep?

Em janeiro de 2020, durante uma visita à Índia, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, declarou que o Brasil pode começar a discutir sobre a sua entrada na Opep. Segundo o ministro, a previsão é de que a conversa aconteça em julho deste ano, em uma visita das autoridades brasileiras à Arábia Saudita, que é a maior produtora de petróleo da associação.

De acordo com o comunicado, a intenção é discutir sobre energia bilateral, assim como pode envolver uma possível cooperação entre o Brasil e a Opep. No entanto, isso ainda não significa que o país entrará para a lista de membros da organização.

De qualquer forma, vale lembrar que, no final de 2019, o secretário-geral da associação declarou que o Brasil seria bem-vindo para se juntar à Opep, mas ainda não havia um pedido formal. O atual presidente, Jair Bolsonaro, também já comentou sobre a possibilidade de o país entrar para o grupo.

O Brasil é considerado o novo produtor mais relevante de petróleo, então a sua entrada é bem vista pelos membros, porém, o setor de energia brasileiro ainda não está tão firme sobre essa possibilidade. Segundo ele, o receio é de que o país precise aderir a cortes de produção que são firmados entre a Opep e os outros produtores.

Caso entrasse para o grupo, o Brasil passaria a integrar a maior associação de petróleo do mundo, responsável por grande parte da exportação do produto e, assim, o país como exportador e membro oficial não ficaria refém dos preços praticados pela Opep. Isso significaria, portanto, que, em uma possível nova crise do petróleo, o país não sofreria para comprar o produto por valores abusivos, por exemplo.

Além disso, começaria a fazer parte do grupo que nivela o preço do petróleo a nível mundial, o que beneficiaria a própria economia. Portanto, apesar do ceticismo dos produtores brasileiros, essa integração pode levar a excelentes resultados daqui a alguns anos.

Com este artigo, você pôde descobrir o que é a Opep, a sua relevância no contexto econômico mundial, conhecer os países membros atuais, entender a influência no preço do petróleo e a possibilidade de o Brasil integrar a organização ainda este ano.

Após ter mais conhecimento sobre esse assunto, chegou a hora de começar a investir da forma correta. Para isso, acesse o nosso site e confira as nossas melhores recomendações no mundo dos investimentos!

Recomendados

Investimentos

Aprenda como comprar ações da Petrobrás e entenda mais sobre a companhia

Veja mais sobre a Petrobrás e acompanhe até o final para saber como investir nessa ...

2 anos atrás

Investimentos

Cotação do Petróleo: como é feita e como barris são negociados

Entenda como investir em petróleo e como sua cotação impacta diretamente a vida da ...

2 anos atrás

Investimentos

CDI: conheça tudo sobre um dos principais parâmetros de rentabilidade do mercado

CDI é a principal taxa de referência para a avaliação da rentabilidade de ...

3 anos atrás