O que é DRE, para que serve e como funciona?

Saiba o que é DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) e qual é a sua importância para quem quer investir

O mercado de investimentos conta com muitas ferramentas e métodos que se adequam a vários perfis de investidores. É necessário, portanto, estar sempre atento às mudanças e inovações quando o objetivo é investir da melhor forma possível.

Para quem busca operar com mais segurança já deve ter lido sobre algumas formas de análise que permitem ter uma maior margem de risco sobre uma operação, tal como fundos de investimentos mais seguros.

Uma forma de análise de investimento é por meio da DRE (Demonstração do Resultado do Exercício). Em linhas gerais, se trata de um relatório operacional de uma empresa, ferramenta obrigatória no mercado financeiro brasileiro. 

Mas o que é DRE? E por que isso é importante para quem investe?

O que é DRE?

A sigla DRE significa Demonstração de Resultados do Exercício e tem como objetivo relatar o resultado das operações de uma empresa. Isto querdizer que uma DRE é a análise que verifica as despesas e as receitas de uma empresa em um determinado período.

A DRE é um relatório obrigatório no Brasil, de acordo com a lei nº 11.638/07 todas as organizações devem produzir uma DRE). Portanto, todas as empresas devem conter esse documento. De forma mais simplificada, a DRE identifica todo o período previamente estabelecido de uma companhia e gera um resultado desse exercício,. Esse documento irá mostrar os prejuízos ou os lucros obtidos dentro desse prazo.

É importante saber que as empresas que estão listadas na Bolsa de Valores também devem cumprir com essa obrigação e, além disso, devem divulgar esse documento em períodos trimestrais. Isso é de muita utilidade para investidores poderem tomar suas decisões quanto ao processo de criação da carteira de investimento

A Demonstração de Resultados do Exercício serve para evidenciar as condições financeiras de uma empresa de forma simples, apresentando os números dos custos e das entradas, além de outros dados importantes para análise. 

Como funciona uma DRE?

Sabendo, portanto, que uma DRE evidencia os resultados do exercício de uma empresa, cabe descobrir como esse documento é formado, o que consta nele e o que significa cada tópico, de modo que seja possível utilizá-lo em suas análises. 

Os itens que normalmente devem conter em uma DRE são:

  • Receitas operacionais brutas (vendas geradas) e líquidas;
  • Deduções e impostos;
  • Lucro bruto e líquido;
  • Lucro bruto (anterior aos impostos);
  • Custos (gastos com produtos ou serviços);
  • Despesas fixas;
  • Valores do IR e de contribuição social sobre lucro líquido.

Estruturalmente falando, segue um modelo de uma DRE:

Receita bruta

(-) Impostos, vendas canceladas, devoluções e descontos;

(=) Receita líquida;

(-) Custos (produtos vendidos);

(=) Lucro bruto;

(-) Despesas operacionais;

(=) Lucro operacional;

(+) Receitas;

(-) Despesas;

(=) Resultado (antes dos impostos);

(-) Impostos e participações;

(=) Resultado líquido do exercício.

Cada item acima é importante para análise no mercado financeiro, principalmente nas operações de investidores. Portanto é importante saber o que representam.

A receita bruta é representada por toda a receita das atividades de uma empresa, enquanto a receita líquida diz respeito à receita bruta, sem os impostos sobre as vendas, as canceladas, devoluções e possíveis descontos. 

A receita líquida, menos os custos dos produtos vendidos, geram o lucro bruto, que, basicamente, são os gastos com os produtos e serviços prestados. 

Em relação ao lucro operacional, subtrai-se, então, as despesas operacionais do lucro bruto, ou seja, o lucro operacional é o lucro bruto, menos o valor das despesas com vendas. O lucro operacional, por exemplo, permite verificar a situação rentável real do negócio.

Para se obter o resultado do financeiro antes dos impostos é necessário que as receitas e despesas (recorrentes e não recorrentes) sejam subtraídas do lucro operacional. Após isso, o resultado líquido do exercício é gerado por meio do desconto de impostos e participações em relação ao resultado financeiro. 

Depois de todo esse processo, é possível encontrar o resultado líquido da demonstração do exercício de uma empresa e descobrir se os números representam lucro ou prejuízo naquele período.

Qual é a importância para quem investe?

Antes de entrarmos nas evidências de como a DRE é importante para quem investe, saiba que existem duas formas de análises atreladas a esse documento: análise horizontal e análise vertical.

A análise horizontal é usada para comparação de relatórios de diferentes anos, possibilitando a demonstração do progresso percentual de uma companhia. É possível utilizar esse modo de análise ao colocar os relatórios periódicos lado a lado em uma única folha impressa, preenchendo as porcentagens dos números visíveis. 

A análise vertical é mais focada no exercício em questão de forma verticalizada, ou seja, permite a visualização das despesas e receitas em porcentagens. É preciso calcular, portanto, os percentuais dos números para que a análise seja feita e as representações dos valores possam ser evidenciados. 

Mas, afinal, por que a DRE é importante para quem investe?

Através da DRE os investidores têm em mãos um importante documento para suas análises e podem verificar os resultados reais das empresas. Dessa forma, estarão por dentro da situação patrimonial e financeira daquele negócio, observando a volatilidade da companhia,bem como a possibilidade rentável do lucro.

Além disso, é possível analisar a empresas periodicamente, de forma a permitir que estejam a par da demonstração da situação financeira da organização. Isso possibilita a interpretação dos resultados, do prejuízo ou lucro e, assim, do investimento mais seguro diante das ações.

Obter um balanço patrimonial das empresas listadas na Bolsa de Valores, por exemplo, é de muita utilidade na hora de tomar uma decisão sobre uma aplicação

Quer saber como investir melhor? Confira os planos da Capital Research. Você terá acesso a conteúdos exclusivos e ainda terá o auxílio de uma equipe de especialistas para te orientar nos investimentos.

Recomendados

Investimentos

Cálculo de depreciação: como fazer e qual sua importância

...

3 anos atrás

Investimentos

Entenda o FIDC - Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Saiba como funciona um FIDC e veja suas vantagens e ...

2 anos atrás

Investimentos

Imposto na Bolsa de Valores: saiba como funciona e aprenda a declarar

Entenda como proceder com o Imposto na bolsa de Valores, mercado de ações, entre ...

2 anos atrás