NTN-B: O que é e como investir?

Entenda como funciona esse título do Tesouro Direto e porque ele é um dos favoritos dos investidores.

As NTNs (Notas do Tesouro Nacional) estão entre as modalidades mais famosas de investimento no Tesouro Direto. Elas são constituídas por títulos públicos que, em geral, têm por finalidade garantir ao Tesouro os recursos necessários para a cobertura do déficit público no orçamento da União.

Na prática, ao adquirir NTNs você está emprestando dinheiro ao governo através da compra de títulos da dívida pública.

Essas notas são regulamentadas pela lei 8696 de 26 de agosto de 1993. Ela determina que os recursos captados por meio desses títulos podem ser direcionados a programas e projetos nas áreas de ciências, tecnologia, saúde, defesa nacional, segurança pública e meio ambiente.

Mas será mesmo que essa é a melhor forma de aplicar o seu dinheiro? Neste artigo, vamos explicar como funciona a NTN-B e os motivos que fazem dela um dos títulos favoritos entre os investidores.

Como funciona a NTN-B?

As NTNs apresentam várias séries, sendo que cada uma delas possui um índice de atualização próprio. No caso da NTN-B, a correção dos títulos está atrelada ao IPCA (Indíce de Preços do Consumidor). Por essa razão, ela também é conhecida como Tesouro IPCA +.

No sistema do Tesouro estão disponíveis duas variantes desses títulos: NTN-B Principal e NTN-B.

 Vamos ver o que cada uma significa?

 

NTN-B Principal

 A NTN-B Principal é considerada um investimento de renda fixa de longo prazo. Isso porque o retorno do investimento, tanto em relação ao valor aplicado quanto à valoração do período, só será pago após o vencimento do título. Portanto se você espera um fluxo de dinheiro contínuo, esse não é o tipo de investimento mais indicado para você.

No entanto, justamente pelo longo período de investimento, a NTN-B Principal costuma oferecer um rendimento muito acima do mercado.

 

NTN-B

Se você não pode deixar o dinheiro parado por muito tempo, necessitando de um fluxo de pagamentos mais contínuo, a NTN-B é a sua melhor opção.

Esse título também é conhecido como Tesouro IPCA + com juros semestrais. Diferente da NTN-B Principal, os pagamentos acontecem semestralmente e são determinados pela incidência de juros sobre a aplicação.

Apesar da vantagem do pagamento contínuo, o rendimento dessa aplicação é muito menor do que o registrado pela NTN-B principal e também está sujeito a deduções de IR toda vez que é efetuado um pagamento.

As datas de pagamento da NTN-B são pré-fixadas, o que garante uma maior segurança ao investidor que fica sabendo com antecedência quando irá receber.

Qual a relação da NTN-B com a taxa de juros?

 A NTN-B é classificada como uma aplicação de renda fixa. No entanto, ela apresenta uma série de características típicas das aplicações de renda variável. Isso porque o valor total do rendimento da sua aplicação será determinado pela taxa de juros correspondente ao período investido, o que faz com que a aplicação sofra com possíveis variações no mercado de juros futuro.

Quando os juros sobem, as taxas oferecidas pelo Tesouro sobem também, levando à redução do valor dos títulos, e vice-e-versa.

No entanto, como o título possui um valor prefixado, o investidor que mantiver a NTN-B na sua carteira de investimentos continuará recebendo os pagamentos semestrais, mantendo um ganho real na transação.

Quais os riscos relacionados a NTN-B?

Como o governo utiliza esses títulos para a obtenção de recursos públicos, o Tesouro Direto possui o risco de crédito do próprio Governo Federal. Esse risco é considerado extremamente baixo, uma vez que o governo tem a prerrogativa de emitir moeda.

Nós sabemos que a emissão de moeda gera inflação, mas mesmo assim, a parcela prefixada do título garante a segurança do investidor.

Sendo assim, a NTN-B é uma excelente opção para quem  procura por um investimento com renda fixa. Os baixos riscos da transação fizeram com que essa modalidade se tornasse uma das favoritas dos investidores do Tesouro Direto. Além disso, ela garante aos adquirentes um ganho real e acima dos índices de inflação.

 Em 2019,  com a taxa Selic no seu mais baixo índice histórico, o rendimento desse título tem flutuado entre 4,57% e 4,98% ao mês, somados às taxas de juros.

Como adquirir NTN-B?

Esse título do tesouro pode ser adquirido tanto por meio de corretoras quanto por bancos. Algumas instituições ainda hoje cobram taxas de custódia sobre títulos do tesouro, mas essa prática vem caindo em desuso.

Hoje em dia, é muito comum ver instituições oferecendo esse serviço de forma gratuita e sem grandes dificuldades.

Outro ponto positivo em relação à compra de uma NTN-B é que o investidor não precisa arcar com um valor alto para começar a investir. A partir de R$ 30,00 já é possível adquirir um título junto ao Tesouro.

Gostou do conteúdo? Se tem interesse em assuntos do mercado financeiro e quer estar atualizado sobre todas as novidades da Bolsa de Valores, assine nosso Newsletter abaixo!

Recomendados

Investimentos

Ação Vale: saiba as informações principais e o que pode afetar em seu valor

Conheça mais sobre a VALE3, código das ações da Vale, e entenda quais fatores ...

3 anos atrás

Investimentos

CDI: conheça tudo sobre um dos principais parâmetros de rentabilidade do mercado

CDI é a principal taxa de referência para a avaliação da rentabilidade de ...

3 anos atrás

Investimentos

Debêntures Incentivadas: guia completo para aprender tudo sobre!

Saiba o que são, como investir, quais são as vantagens, desvantagens e muito mais! ...

3 anos atrás