Mini Dólar: como funcionam os mini contratos futuros em câmbio?

Não entendeu o que significa o mini dólar? Esses contratos futuros são mais acessíveis para quem investe em câmbio.

Mini Dólar

As operações com mini dólar podem ser uma excelente alternativa para diversificar a sua carteira e ainda alavancar o seu capital. Entretanto, é preciso ficar atento às taxas e aos riscos que este tipo de investimento possui.

Para esclarecer todas as suas dúvidas, preparamos este artigo explicando o que são mini contratos, o que é mini dólar, quais as suas vantagens, principais riscos e ainda se vale a pena ter esse investimento na sua carteira.

Mini contratos: como funcionam?

Os mini contratos são acordos para realizar a compra e/ou a venda de determinados ativos. Esses ativos são negociados pela bolsa de valores, a B3. A diferença é que esse contrato possui uma data de liquidação futura e por um preço já estipulado.

A utilização dos mini contratos começou com o setor agrícola. Isso porque era muito comum que os agricultores vendessem a sua produção antes mesmo que ela fosse colhida. Desta forma, eles conseguiam dinheiro para cobrir as despesas operacionais e ainda ter lucro rapidamente. Na realidade, ainda é a prática comum no agronegócio, que trabalha com contratos futuros.

Além disso, os mini contratos são uma ótima alternativa para as pessoas que não possuem muito capital para investir. Afinal, os contratos cheios possuem um valor muito alto, que impossibilitaria a maioria das pessoas físicas a realizar investimentos. Normalmente, o valor de um contrato cheio é de US$ 50.000, enquanto um minicontrato vale US$ 10.000.

Entretanto, mesmo que você não tenha todo esse dinheiro, é possível aplicar em minicontratos, já que eles permitem que se opere com pequenas frações do mini contrato.

Mini dólar: o que é e como funciona?

O mini dólar é um dos tipos disponíveis de mini contratos. Entretanto, nesse caso, o que é negociado por meio dele é justamente a moeda estrangeira. Quem opta por investir em mini dólar está geralmente à procura de proteção das oscilações do mercado cambial. Esse tipo de operação é chamado de Hedge.

A negociação deste ativo é feita com base em pontuação e cada ponto de mini dólar é equivalente a R$ 10,00. Isso significa que um contrato de 3.500 pontos valerá R$ 3.500,00.

 

Como funciona

Veja o exemplo a seguir para ficar mais fácil de entender como as operações com mini dólar funcionam. Suponha que você irá fazer uma viagem para os Estados Unidos daqui a três meses. No momento em que o artigo foi escrito (primeira semana de abril), a cotação do dólar estava em R$ 4,50.

Preocupado com a possível disparada da moeda norte-americana, você resolve operar com mini dólar. Assim, você garante uma cotação razoável para a viagem. Nesse caso, o valor do contrato é de US$ 10.000, portanto, R$ 45.000,00.

No momento de efetuar o resgate da sua aplicação, há duas possibilidades: valorização ou desvalorização do dólar.

  • Valorização: caso a moeda passe a custar R$ 4,80, você receberá de volta toda a correção da moeda, garantindo o retorno do capital investido;
  • Desvalorização: caso a moeda passe a custar R$ 4,00, então você será obrigado a pagar a diferença. Entretanto, essa não é necessariamente uma perda, já que você garantiu a cotação inicial de R$ 4,50.

Como funcionam os códigos de operação

O código correspondente ao mini dólar na B3 é o WDO. Além disso, ele também possui uma outra letra, que equivale ao mês de vencimento; e dois números, que correspondem ao ano. Portanto, o contrato WDOX20 terá o seu vencimento em novembro de 2020.

Veja quais são os códigos:

  • Janeiro: F
  • Fevereiro: G
  • Março: H
  • Abril: J
  • Maio: K
  • Junho: M
  • Julho: N
  • Agosto: Q
  • Setembro: U
  • Outubro: V
  • Novembro: X
  • Dezembro: Z

Vantagens e riscos de operar com mini dólar

Antes de se aventurar e começar a investir em mini dólar, é fundamental que você tenha conhecimento de quais são as vantagens e os riscos. Entre as principais vantagens é possível citar:

  • Alta liquidez;
  • Diversificação da carteira;
  • Facilidade para operar;
  • Alavancagem de capital.

Já com relação aos riscos, o principal deles é que este é um investimento de alto risco, voltado para quem possui o perfil de investidor arrojado. Isso porque como ele está atrelado ao dólar e à sua volatilidade, assim como os ganhos podem ser altos, as perdas também podem ser significativas. Além disso, outro risco do mini dólar é a sua alta volatilidade e alta liquidez, portanto, maiores chances de sofrer com as variações do mercado financeiro.

Quais os custos para operar com mini dólar?

É importante ficar atento aos custos que você terá quando realizar operações com mini dólar. A seguir explicamos:

  • ISS: imposto municipal cobrado com a taxa de corretagem. Em São Paulo, essa taxa é de 5%;
  • Imposto de Renda: cobrado de quem tem lucro maior do que R$ 20 mil. É cobrado o equivalente a 15% dos rendimentos;
  • Taxa de corretagem: cobrada pela corretora de valores para intermediar as operações na B3;
  • Emolumentos: essas são as taxas de negociação/liquidação cobradas pela B3 sobre o valor negociado;
  • Taxa de custódia: cobrada pela corretora de valores a partir do valor total em carteira. Varia conforme a corretora.

Vale a pena investir em mini dólar?

Sim, vale a pena investir em mini dólar porque, por mais que o risco seja alto, essa é uma excelente forma de alavancar o seu patrimônio para outros investimentos. Entretanto, é fundamental ter o perfil de investidor adequado para este tipo de operação.

É importante mencionar também que pelo fato de este ser um investimento com alta liquidez, com a estratégia certa, ele poderá ser uma excelente ferramenta para alavancar o seu capital. Isso porque é possível deixar o dinheiro aplicado por curtos períodos e depois redirecioná-los para outros ativos.

Continue acompanhando o site da Capital Research para ter mais dicas de investimentos. Fazendo um dos nossos planos você terá acesso a conteúdos exclusivos, cursos gratuitos e assessoria para investimentos.

Recomendados

Investimentos

Dólar paralelo: o que é e como funciona essa operação

Operações com dólar paralelo ocorrem no chamado mercado negro, sem autorização ...

2 anos atrás

Investimentos

Entenda a diferença entre Dólar Comercial, Turismo e Paralelo

Saiba, de uma vez por todas, a diferença entre as cotações do Dólar Comercial, ...

2 anos atrás

Investimentos

Investir em dólar: veja 7 dicas e conselhos antes de comprar a moeda

Investir dólar pode fazer a diferença nos investimentos. Veja as principais dicas e ...

2 anos atrás