MGFF11: o que é, dividendos e como investir

O MGFF11 é um fundo que investe em fundos imobiliários. Descubra como funciona, características e se vale a pena.

MGFF11

Se você quer entender melhor como funciona o MGFF11 e como investir nesse fundo, é bom prestar atenção às próximas linhas.

O MGFF11 é o código para o Mogno Fundo de Fundos, como assim? Trata-se de um fundo de investimento imobiliário (FII) que investe em outros fundos imobiliários. Por isso, é considerado um FOF, isto é, um Fundo de Fundos.

De acordo com a gestora Mogno Capital, o objetivo do FII é a “obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em cotas de fundos imobiliários que estejam abaixo de seu valor intrínseco”.

Assim, o MGFF11 é uma alternativa para investidores que querem investir no mercado imobiliário sem precisar dedicar tempo demais analisando as melhores oportunidades.

Mas será que vale a pena investir? Neste artigo, você vai entender na prática como funciona o MGFF11, quais são os principais fundos do portfólio e se esse tipo de investimento faz sentido para o seu perfil.

Como funciona o MGFF11

O MGFF11 funciona como um Fundo de Fundos que compra e vende outros fundos imobiliários. O objetivo é ganhar na valorização desses fundos, comprando na baixa e vendendo na alta, bem como na distribuição de dividendos, os aluguéis.

Mas por quê um Fundo de Fundos pode ser interessante para o investidor? Há dois motivos principais: a diversificação e o baixo custo.

Investindo em um Fundo de Fundos, o investidor consegue diversificar o patrimônio em mais de 20 FIIs, por exemplo. Com essa diversificação, ele fica menos exposto a possíveis variações de um imóvel.

O retorno acumulado tende a ser menor, mas a volatilidade também é menor, isso porque o investimento não está concentrado em alguns imóveis.

Se quiser investir em FIIs ou imóveis por conta própria, o investidor enfrentaria dezenas de taxas de corretagem e taxas de administração, performance e gestão. Mas com um fundo como o MGFF11, o investimento é mais barato.

Dentro dessas diretrizes, o fundo aplica cotas de outros fundos imobiliários, mas também pode aplicar, de forma complementar, em:

  • Letras hipotecárias;
  • Letras de crédito imobiliário;
  • Letras imobiliárias garantidas;
  • Certificados de potencial de construção emitidos com base na Instrução CVM nº 401

De acordo com o estatuto, o fundo precisa manter pelo menos de 67% do patrimônio líquido investido em cotas de outros FIIs, e até 33% nos outros ativos imobiliários mencionados.

Em troca desse trabalho, a gestora é remunerada com uma taxa de administração de:

  • 0,20% a.a. sobre o valor de mercado do fundo;
  • uma taxa de gestão de 0,80% a.a. sobre o valor de mercado do fundo;
  • uma taxa de performance de 20% sobre a variação do IGPM + 3% ou 4,5% (o que for maior entre os dois no período).

Principais fundos do MGFF11

A seguir, listamos os três fundos nos quais o MGFF11 tem participação relevante:

BRCR11

O FII no qual o MGFF11 tem a maior participação, com 8,31% do patrimônio líquido investido é o BRCR11, um fundo investimento imobiliário do tipo tijolo, que prioriza lajes corporativas.

O MGFF11 possui 572.168 cotas do BRCR11, que está com Dividend Yield de 0,52%. No acumulado de 12 meses, até o início de março de 2020, o DY foi de 5,97%.

BPML11

O segundo FII com participação mais relevante no portfólio do MGFF11 é o BPML11, com 5,82% do patrimônio líquido investido neste papel. O BPML11 é um FII do tipo tijolo, que investe em shoppings centers. O Dividend Yield atual é de 0,50%.

MALL11

Em terceiro lugar, representando 5,45% do patrimônio líquido do MGFF11, surge o MALL11.

O MALL11 também é um FII do tipo tijolo, que investe em shoppings centers. O Dividend Yield atual do fundo, para valores de março de 2020, é de 0,44%.

O restante do portfólio do MGFF11 não chega a ter 5% de participação no patrimônio líquido. Confira a lista dos dez fundos mais relevantes:

  • BRCR11 – 8,31%
  • BPML11 – 5,82%
  • MALL11 – 5,45%
  • SDIP11 – 4,45%
  • IRDM11 – 3,83%
  • TBOF11 – 3,68%
  • JPPA11 – 3,64%
  • FIGS11 – 3,22%
  • RBRY11 – 2,89%
  • RBVA11 – 2,54%.

Vale a pena investir em MGFF11?

Agora que você já sabe como funciona o MGFF11 e quais são os principais fundos do portfólio, vem a pergunta final: vale a pena investir no MGFF11? A resposta é simples: depende do seu perfil de investidor.

O MGFF11 é recomendado para investidores que desejam se expor ao mercado imobiliário em busca de aluguéis, com uma diversificação maior do que a oferecida por fundos imobiliários normais, do tipo tijolo, por exemplo.

Ao investir em mais de uma dezena de fundos imobiliários, que muitas vezes possuem mais de um imóvel no seu portfólio, o MGFF11 garante uma segurança contra volatilidade que outros fundos imobiliários não conseguem oferecer.

E do ponto de vista dos dividendos, vale a pena? Nos últimos 12 meses, até o início de março de 2020, o Dividend Yield acumulado do fundo foi de 8,75%. Isso significa que quem investiu R$ 100 mil teve um total de R$ 8750,00 em dividendos no período.

Se esse número lhe agrada, investir em MGFF11 pode ser uma opção, mas lembre-se: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Para investir neste e em outros fundos imobiliários, você precisa abrir conta em uma corretora de valores, e acessar o home broker da plataforma. Os fundos imobiliários são categorizados como renda variável, e o MGFF11 é negociado exatamente com esse código na Bolsa de Valores.

Gostou do artigo? Se você quiser receber conteúdos como esse diariamente, assine a newsletter da Capital Research.

Recomendados

Investimentos

SMAL11: entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

Saiba o que é, como funciona e como investir em SMAL11. Veja também os prós e ...

2 anos atrás

Investimentos

Como comprar ações online

Investir na Bolsa de Valores é uma realidade que pouco a pouco vem conquistando os ...

3 anos atrás

Investimentos

IRDM11: o que é, dividendos e como investir

O IRDM11 é um fundo imobiliário do tipo papel. Descubra quais são suas ...

2 anos atrás