Mercado de câmbio: o que é e como dar os primeiros passos

O mercado de câmbio traz uma série de complexidades para o investidor. Descubra como dar os primeiros passos nessa área.

Você sabe como funciona o mercado de câmbio no Brasil? Basicamente, é o ambiente de negociação onde as moedas de vários países são trocadas e comercializadas, sempre aos pares. Para o investidor, representa inúmeras oportunidades: proteger o patrimônio com uma moeda forte, lucrar com a oscilação da taxa de câmbio ou mesmo diversificar investimentos com fundos cambiais.

Neste artigo, você vai entender como operar no mercado de câmbio e como dar os primeiros passos com segurança. Siga a leitura e comece a investir em moedas.

Como funciona o mercado de câmbio

O mercado de câmbio, ou mercado de divisas, é o espaço de comércio monetário internacional, no qual são negociadas as moedas do mundo todo. Ele funciona 24 horas e cinco dias por semana, e está ativo em quase todos os fusos horários — quando fecha nos EUA, seu dia útil começa em Tóquio e Hong Kong. Por essa razão, é um mercado muito volátil e com oscilação frequente de cotações de divisas.

No caso, as moedas são negociadas aos pares, sendo uma moeda base e outra cotada — o que permite especular sobre as flutuações do câmbio. Diferentemente do mercado de ações, que centraliza boa parte de suas operações na Bolsa de Valores, o câmbio entre moedas é realizado por meio do mercado de balcão (diretamente entre as partes ou com intermediação de instituições financeiras). Além disso, as transações ocorrem de forma eletrônica e descentralizada, incluindo pagamentos e recebimentos, transferências e aplicações.

No Brasil, a compra e venda de moeda estrangeira é regulamentada pelo Banco Central (BC), e exige a identificação e respaldo documental de pessoas físicas e jurídicas. Ou seja: qualquer negociação com dinheiro de fora que não passe pelo BC é considerada ilegal, formando o chamado “câmbio paralelo”. As operações permitidas são fiscalizadas por meio do Sistema Câmbio, que registra a identificação dos compradores e vendedores, taxa de câmbio e valor das transações.

Além disso, o mercado é estruturado em duas vertentes:

  • Mercado primário: é onde são registradas as entradas e saídas de moeda do território nacional, como nas transações realizadas por turistas, exportadores e importadores
  • Mercado secundário: também conhecido como mercado interbancário, abrange as operações feitas entre bancos que são autorizados pelo BC a operar com câmbio.

Atualmente, o maior mercado de câmbio descentralizado do mundo é o Forex (Foreign Exchange ou simplesmente FX), que foi criado em 1971 e movimenta mais de 5 trilhões de dólares ao dia.

Mercado de câmbio não é para iniciantes

Você já deve ter ouvido falar que o mercado de câmbio não é para iniciantes, pois é um dos mais agressivos e instáveis para investidores. Porém, existem várias formas de aplicar no mercado cambial, com diferentes graus de risco. O importante é considerar que as moedas são ativos de renda variável — ou seja, estão sujeitas à volatilidade do câmbio e oscilam muito mais do que as ações.

Basicamente, existem três formas de investir no mercado de câmbio: fundos cambiais, mini contratos de câmbio e operações Forex. Os fundos cambiais são fundos de investimentos que possuem no mínimo 80% de seus recursos relacionados à variação de preço das moedas estrangeiras, e o restante aplicado em renda fixa. Essa é a opção mais simples e prática, já que os fundos são gerenciados por profissionais, mas também possui alguns custos como taxa de administração e Imposto de Renda.

Já os minicontratos cambiais, ou contratos futuros, permitem que você invista pensando na cotação futura da moeda, acreditando em sua valorização ou desvalorização. Por fim, as operações Forex são as mais agressivas e arriscadas, pois o lucro ou prejuízo estão associados à cotação altamente volátil dos pares de moedas escolhidos. É claro que você vai se animar com as perspectivas de até 500% de lucro nas operações especulativas do FX, mas os riscos envolvidos nesse tipo de aplicação também são altos — e você estará investindo por conta própria.

Mercado de câmbio: como dar os primeiros passos

Se você quer investir no mercado de câmbio, preparamos uma guia rápido para escolher as aplicações mais adequadas para o seu perfil. Siga o passo a passo para começar direito.

1. Avalie seu perfil de investidor

Para começar a investir no mercado cambial, você precisa levar em conta seu perfil de investidor e escolher aplicações coerentes com sua tolerância ao risco e objetivos financeiros. Como vimos, existem formas mais seguras de investir, por meio de instituições financeiras, e outras com maior risco, que são voltadas a investidores mais arrojados e experientes.

2. Considere um fundo cambial

Os fundos cambiais são boas alternativas para começar a investir em moedas estrangeiras, e são recomendados para proteger o capital (principalmente no caso do dólar). Por meio deles, também é possível realizar operações de hedge, que são estratégias de cobertura de risco que diminuem a perda de dinheiro pela oscilação da moeda. Mas não se esqueça de conferir os custos do investimento e a diversificação das aplicações.

3. Opere no mercado do futuro

No mercado de derivativos você tem a opção de comprar os minicontratos de câmbio mencionados anteriormente. Nesse caso, é preciso estudar o mercado da moeda escolhida e tentar prever suas oscilações para lucrar com a taxa de câmbio — lembrando que os riscos de perder dinheiro são altos.

4. Fique atento à legislação

O mercado de câmbio está prestes a passar por mudanças, com o projeto de lei que desburocratiza e simplifica as operações cambiais. De acordo com dados do Banco Central publicados no O Globo, em outubro de 2019, o objetivo é acabar com as restrições às empresas exportadoras e ampliar o leque de autorizações para contas em dólar no país. Além disso, a proposta vai permitir que as fintechs operem de forma independente no mercado de câmbio.

Para se manter informado sobre o assunto, vale a pena assinar um dos planos da Capital Research e receber novidades e sugestões de investimentos de especialistas. Assim, você saberá qual o melhor momento para investir em moedas e ficará por dentro do mercado de divisas.

Recomendados

Investimentos

Investimento: saiba como investir seu dinheiro de acordo com o seu perfil

Conheça os principais perfis de investidor, os tipos deinvestimento e saiba como ...

3 anos atrás

Investimentos

Mercado de câmbio: o que é e como dar os primeiros passos

O mercado de câmbio traz uma série de complexidades para o investidor. Descubra ...

2 anos atrás

Investimentos

O que é stop loss, exemplos e como usar

Entenda o conceito de stop loss e como ele protege perdas em investimentos na Bolsa ...

3 anos atrás