O que é stop loss, exemplos e como usar

Entenda o conceito de stop loss e como ele protege perdas em investimentos na Bolsa de Valores. Acesse e confira as dicas.

o-que-e-stop-loss

Quer aprender como funciona o stop loss nos investimentos e como aplicar na prática?

Essa é uma estratégia que, quando utilizada pelo investidor, é capaz de reduzir riscos na hora de aplicar dinheiro em ativos na Bolsa de Valores.

Até porque a Bolsa é um ambiente volátil, que muda a todo instante devido às flutuações do mercado e, consequentemente, o investidor fica suscetível a perder e ganhar todos os dias.

Nesse caso, o stop loss é uma forma de limitar a perda com uma ação, evitando a ocorrência de prejuízos maiores.

Gostou da ideia?

Então, continue lendo para entender como funciona o stop loss e como ele deve ser colocado em prática.

O que é stop loss

Stop loss é uma estratégia de investimento que busca minimizar perdas financeiras em curto a médio prazo relacionadas a ativos na Bolsa de Valores.

Em tradução livre para o português, stop loss significa algo que “para/interrompe a perda”.

Trata-se de um recurso que programa a venda automática de uma ação, caso atinja o percentual de perda estipulado pelo investidor previamente.

Dessa forma, o investidor se protege de perdas maiores, vendendo o ativo imediatamente antes que os valores caiam e o prejuízo seja pior.

A vantagem é que, ao investir usando o stop loss, você tem a garantia de que não vai perder todo o dinheiro investido, mesmo que as oscilações na Bolsa de Valores sejam desfavoráveis.

Isso porque a operação de um ativo é encerrada no momento certo, considerando o limite de perda definido inicialmente.

É um recurso que dá mais segurança para o investidor, sobretudo para quem está ingressando no universo de investimentos e ainda tem pouca tolerância a riscos.

Afinal, quando falamos em Bolsa de Valores, não dá para controlar os cenários, apenas fazer previsões e identificar o momento certo de agir.

É importante lembrar que se trata de um ambiente de alta volatilidade, com preços que variam conforme os movimentos do mercado.

Exemplos de stop loss

Nas próximas linhas, criamos dois exemplos que ajudam a compreender melhor como funciona o stop loss ao investir na Bolsa de Valores.

 

Stop loss em 3%

Imagine que você comprou ações de uma empresa no valor de R$ 150,00, mas ainda está começando a investir e não quer se arriscar.

Sendo assim, define que o stop loss será equivalente a 3%.

Ou seja: se as ações caírem 3% na Bolsa de Valores, serão automaticamente vendidas para congelar o seu prejuízo no limite estipulado inicialmente.

Na prática, isso significa que, se os preços das ações chegarem a R$ 145,50, serão vendidas pela corretora.

 

Stop loss em 10%

Agora vamos supor que você seja mais tolerante a riscos, mas, de qualquer forma, quer aumentar a segurança dos investimentos.

Avaliando o seu perfil, você definiu o stop loss em 10% para ações que detém na Bolsa de Valores e que custam R$ 1.000,00.

Logo, se os preços dessas ações caírem para R$ 900,00, elas serão vendidas nesse valor para que você não tenha um prejuízo maior do que esperado.

Dicas para usar stop loss

Que tal conferir as principais dicas que você deve ter em mente ao usar a estratégia de stop loss?

É o que você vai ver nos próximos tópicos.

 

Analise o seu perfil de investidor

O primeiro passo é entender qual é o seu perfil ao investir.

Isso significa identificar o seu grau de tolerância ao risco, quanto você aceita perder no pior cenário e qual é o seu objetivo a partir de um investimento.

Essa análise pessoal ajudará a definir o valor ideal do stop loss, que deve ser estipulado assim que o investimento é realizado.

Se você investir por meio de uma corretora, ela fica responsável por vender os ativos, caso cheguem ao patamar do stop loss.

 

Invista em ações com alta liquidez

Para que suas ações sejam vendidas o mais rápido possível, o ideal é comprar ações que possuam maior liquidez.

Caso contrário, mesmo que o ativo alcance o stop loss, pode ser que não haja pessoas interessadas em comprá-lo.

E aí você continua sujeito às oscilações dos preços, sem essa trava.

 

Diversifique a carteira de investimentos

Para complementar a estratégia de stop loss, o ideal é diversificar a carteira, investindo em ativos diferentes.

Assim, mesmo que um deles tenha um desempenho ruim, você ainda consegue equilibrar as perdas e ganhos a partir dos outros ativos.

É uma forma clássica de ampliar a segurança na hora de investir.

 

Tenha apoio especializado

Se você não tem experiência com investimentos, é melhor procurar uma consultoria especializada no assunto para garantir a eficácia das suas aplicações.

A Capital Research, por exemplo, oferece planos com carteiras de investimento diversificadas, para que você invista conforme a sua preferência e perfil.

Ao assinar um plano, você ainda tem acesso a um grupo de especialistas que dão as melhores orientações sobre os seus investimentos para melhorar a performance.

E aí, gostou das dicas deste artigo?

Curta e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Entenda o que é uma carteira de investimentos e como montar a sua

Construa seu perfil de investidor para descobrir qual estrátegia se encaixa melhor e ...

3 anos atrás

Investimentos

Contratante e contratado: o que é, as diferenças e responsabilidades

Distinguir as funções e entender quais são as responsabilidades de cada um é ...

3 anos atrás