Investir na aposentadoria: conheça as 5 melhores aplicações

Que tal investir na aposentadoria e garantir um futuro de tranquilidade financeira? Veja as melhores aplicações para isso.

Se você está pensando em investir na aposentadoria, já está dando um grande passo rumo a um futuro financeiro mais tranquilo. Afinal, quanto antes começar a poupar, melhores serão as condições do investimento.

Mas existem diversos tipos de aplicações que podem se adequar aos planos de longo prazo, não é mesmo? Então, como escolher entre os formatos?

Para te ajudar nessa decisão, selecionamos 5 modalidades de investimentos para você analisar e encontrar onde investir. Assim, será mais fácil descobrir como ter uma aposentadoria confortável.

Acompanhe!

Por que investir na aposentadoria?

O trabalho é a principal fonte de renda para a maioria dos brasileiros, de acordo com pesquisa realizada pelo IBGE. Isso significa que milhões de pessoas mantém seu orçamento totalmente dependente ao recebimento de salários e outras remunerações atreladas à vida profissional.

A aposentadoria representa o encerramento das atividades do trabalhador. Logo, a renda com o trabalho também se encerra. E agora? Por isso, é importante poupar e investir durante a vida ativa profissional para:

  • Não ficar totalmente dependente da remuneração do trabalho, tanto na atualidade, quanto no futuro
  • Garantir a qualidade e o nível de vida financeiro quando chegar a aposentadoria
  • Ser independente do benefício concedido pelo INSS
  • Evitar perdas financeiras ao longo da vida.

Assim, ao investir na sua aposentadoria você está fazendo a sua parte para um futuro mais seguro e tranquilo para você e sua família.

Como escolher o investimento para aposentadoria

A escolha por aplicações financeiras voltadas para a aposentadoria deve passar pelas seguintes questões:

 

1 – Qual seu perfil de investidor?

Você é conservador, moderado ou arrojado? A que nível de risco você está disposto a se submeter?

 

2 – Quais seus objetivos de longo prazo?

Seja específico e determine metas claras sobre ganhos e valores a receber no futuro.

 

3 – Por quanto tempo você pretende investir?

O período de investimento é importante para determinar o quanto você deve comprometer do seu orçamento atual para usufruir no futuro.

5 aplicações para investir na aposentadoria

Agora, você já entende os motivos para investir na aposentadoria e como pesquisar pelos ativos que sejam mais adequados a seu perfil. Veja, então, 5 aplicações para analisar e apostar como investimento de longo prazo.

 

1. Tesouro Direto

Nem só de impostos vivem os cofres públicos. Para financiar suas atividades, o governo federal emite títulos de dívida pública, através do Tesouro Nacional.

Os papéis são categorizados de acordo com as taxas de juros fixas. Dessa forma, o Tesouro Direto Prefixado tem taxas pré-fixadas e o Tesouro Direto Selic, IPCA e IGP-M são indexados a cada um desses índices, respectivamente.

O Tesouro Direto é seguro, já que a probabilidade de calote público é quase nula e, por isso, é recomendado para investimentos de longo prazo.

 

2. CDB

Com os Certificados de Depósito Bancário, quem emite títulos para financiamento próprio são os bancos privados. Assim, os CDBs são papéis de crédito para instituições financeiras. 

Os ativos podem ser pré-fixados, pós-fixados ou híbridos e, geralmente, são indexados ao CDI – Certificado de Depósito Interbancário. 

Os CDBs contam com a vantagem de serem assegurados pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O mecanismo cobre investimentos de até R$ 250 mil, em caso de quebra da instituição.

 

3. LCI / LCA

As letras de crédito são uma forma que determinados setores da economia utilizam para financiar suas atividades. As Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio são opções de renda fixa indexadas ao CDI.

As LCIs e LCAs contam com a vantagem de serem cobertas pelo FGC. Além disso, as aplicações são isentas da contribuição com o Imposto de Renda (IR). Portanto, as letras de crédito podem ser uma boa opção para investir no longo prazo.

 

4. Fundos de Investimento

Já os fundos de investimento são um tipo de renda variável. Isso quer dizer que não há qualquer taxa fixa de juros ou rentabilidade. Em contrapartida ao risco maior, os ganhos também podem ser maiores.

Existem vários tipos de fundos, como fundos imobiliários, de ações, renda fixa, cambiais e outros. Para investir em aposentadoria com esse formato, avalie o histórico de pagamentos e as taxas praticadas pela gestora do fundo.

 

5. Previdência Privada

Por fim, um investimento clássico para a aposentadoria é a previdência privada. A opção se divide em planos abertos e fechados. A previdência aberta é oferecida ao público de maneira ampla. Os principais tipos são o VGBL e o PGBL.

Os planos fechados – também conhecidos como fundos de pensão – são ofertados com exclusividade para determinados grupos, como funcionários de uma empresa ou membros de uma associação.

Em ambos os formatos, o funcionamento é o mesmo: o contratante faz aportes mensais na aposentadoria complementar e, ao fim do período contratado, ele poderá resgatar o saldo e os rendimentos.

Para qualquer um dos 5 tipos de investimentos, o importante é entender seu perfil de investidor, objetivos e prazos.

Quer saber mais sobre como investir na aposentadoria? Então, continue sua leitura pelos conteúdos exclusivos da Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Tipos de aposentadoria: saiba quais são e como escolher o seu

Conheça todas as informações sobre os tipos de aposentadoria e como saber qual o ...

2 anos atrás

Investimentos

Previdência privada: como funciona para fazer uma aposentadoria complementar

A previdência privada é um investimento de longo prazo que atende a diferentes ...

2 anos atrás

Investimentos

Investimento para a aposentadoria: opções de longo prazo

...

2 anos atrás