Fundo cambial: como funciona o investimento em moedas estrangeiras

Investimento em um fundo cambial coloca o seu dinheiro em moedas estrangeiras. Conheça as regras e avalie se vale a pena.

O fundo cambial é uma alternativa de investimento interessante para quem acompanha a variação do valor das moedas. Assim, o investidor consegue extrair boas rentabilidades com a aplicação de dinheiro em ativos que remuneram de acordo com as oscilações cambiais.

A modalidade é de alto risco, mas, com as dicas e informações deste texto, você vai entender como funciona o fundo cambial e de que maneira investir nesta aplicação.

Siga acompanhando!

Fundo cambial: o que é?

O fundo cambial é um tipo de investimento que remunera os investidores por meio de ativos atrelados à oscilação do preço das moedas. Vamos parte a parte nesse conceito para que você compreenda a aplicação, ok?

Por uma série de fatores, algumas moedas são mais fortes do que outras. É preciso desembolsar várias unidades de real para comprar um único dólar, por exemplo. A cotação das unidades monetárias muda constantemente e, assim, várias pessoas apostam na variação dos preços para ganhar dinheiro. É o caso dos fundos cambiais.

Fundos de investimento são agrupamentos de investidores administrados por gestoras. As instituições reúnem os interessados, coleta o dinheiro e faz as aplicações em diferentes ativos.

Dessa forma, quando alguém compra uma cota de um fundo cambial, está adquirindo uma pequena parcela desse grupo. Quando o fundo remunerar seus investidores, o cotista vai receber o valor proporcional ao seu investimento.

Os fundos cambiais são abertos. Assim, qualquer pessoa pode adquirir cotas e vendê-las a qualquer momento.

Como funciona um fundo cambial

Diferentemente do que muita gente imagina, o fundo cambial não compra e vende moedas – como dólar, euro ou libra. O investimento consegue aumentar o capital pela aplicação de dinheiro em títulos referenciados em moeda estrangeira.

Esses papéis são emitidos por bancos e empresas e têm remuneração diretamente atrelada à variação cambial – ou seja, pelas oscilações do preço das moedas.

Além disso, o fundo cambial também rentabiliza através de derivativos com índices monetários.

Então, os fundos devem aplicar, pelo menos, 80% dos recursos em ativos indexados à cotação das moedas. Os demais 20% são alocados em títulos de renda fixa, como Tesouro Selic e letras de crédito.

Dessa forma, os fundos cambiais são um investimento em renda variávelsem taxa definida de remuneração. Parte pequena do montante é aplicada sobre ativos mais seguros, a fim de garantir uma parcela do valor investido.

Vale a pena investir em fundos cambiais?

Antes de considerar investir em um fundo cambial, você deve entender qual seu perfil de investidor, objetivos de ganho e disposição ao risco. 

Além disso, é importante verificar todos os custos relativos ao investimento. Ao optar pelos fundos, você terá que pagar pela taxa de administração e, eventualmente por outras, como a taxa de performance.

O recolhimento de impostos também vai afetar a rentabilidade. Por isso, analise como a incidência do Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) pode diminuir seus ganhos.

Considere, por fim, que esse é um tipo de investimento que pode trazer boas remunerações, mas também possui elevado grau de risco. Confira, então, os prós e contras dos fundos e avalie se eles valem a pena para você.

 

Vantagens do fundo cambial

  • Facilidade de investimento
  • Aplicação com gestão profissional
  • Dissolução dos riscos
  • Maior diversidade de ativos para investir.

 

Desvantagens do fundo cambial

  • Taxas da administradora
  • Gestão fora do controle do investidor
  • A remuneração pode não ser proporcional à variação cambial.

Passo a passo para investir em fundo cambial

Os fundos de investimento são uma maneira simplificada para investir em diferentes ativos de forma única, facilitando a sua operação. Além disso, a gestão profissional de uma corretora economiza em tempo e pode trazer ganhos maiores – especialmente, para investidores iniciantes.

Veja como investir em fundo cambial com este passo a passo:

 

1 – Abra conta em gestora de investimento

Você vai precisar da intermediação de uma gestora para operar com fundos.

Assim, pesquise pelas instituições que são autorizadas a trabalhar com fundos cambiais, compare práticas e preços e, por fim, escolha pela gestora de investimentos que esteja mais alinhada aos seus objetivos como investidor.

Então, abra uma conta e transfira dinheiro para ela.

 

2 – Pesquise pelos fundos cambiais disponíveis

Você terá acesso aos fundos cambiais disponíveis pelo sistema da gestora. Nesse momento, busque pelos ativos, confira histórico de pagamento e condições para investir no fundo.

 

3 – Compre sua cota no fundo

Agora que você já escolheu em qual fundo cambial deseja investir, basta solicitar o envio de remessa de compra para a gestora. Confira todos os dados e valor da cota, ok? Assim que a operação for concluída, a instituição enviará uma notificação. Então, basta acompanhar o andamento do fundo cambial.

Investir pode ser mais simples do que você imaginava, não é mesmo? Com atenção e estudo, você consegue fazer seu dinheiro render mais. Conte com a Capital Research para investir do jeito certo.

Recomendados

Investimentos

Fundos cambiais: entenda o que são e como investir

Os fundos cambiais são um tipo de fundo de investimentos. Saiba se vale a pena ...

2 anos atrás

Investimentos

Mercado de câmbio: o que é e como dar os primeiros passos

O mercado de câmbio traz uma série de complexidades para o investidor. Descubra ...

2 anos atrás

Investimentos

Câmbio flutuante: o que é e quais são seus benefícios

O sistema de câmbio flutuante é um aspecto essencial da economia brasileira. Quer ...

2 anos atrás