EV Ebitda: o que é e como usar nos investimentos

O EV Ebitda é um dos mais populares indicadores da análise fundamentalista de ações. Entenda como usá-lo para avaliar empresas.

O EV Ebitda é um dos indicadores mais populares da análise fundamentalista

Ele revela a relação entre o valor da companhia e o EBITDA de uma empresa. Assim, indica quanto tempo levaria, em tese, para o lucro operacional pagar o investimento feito em uma aquisição.

O Ev Ebitda é bastante utilizado por analistas e investidores porque permite comparar empresas de diferentes setores e até países, porque o Ebitda considera apenas os ganhos com a atividade operacional da empresa, sem incidência de custos tributários, que podem variar entre países e setores, por exemplo.

Além disso, a análise histórica do EV Ebitda ajuda os investidores a traçar uma linha de tempo da empresa, o que é essencial para identificar oportunidades na bolsa de valores. Neste artigo, você vai entender como calcular e por que analisar esse indicador.

O que é EV Ebitda

O EV Ebitda é um indicador fundamentalista que mostra a relação entre o valor de uma empresa e a geração de caixa a partir da sua atividade principal. A fórmula para calcular o EV Ebitda é simples: EV / Ebitda.

Nessa equação, EV é Enterprise Value. Ou seja: o valor da empresa, calculado somando o valor de mercado às dívidas, e subtraindo o caixa. 

Já o EBITDA é o Earnings Before Interest,Taxes, Depreciation and Amortization. Em português, o nome é Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (LAJIDA).

Esse indicador mostra o resultado operacional da empresa, sem considerar custos com juros, impostos, depreciação e amortização. 

Por isso, ele é muito útil para medir o potencial de geração de caixa de uma empresa, considerando apenas a sua atividade fim. 

Ao obter a relação entre o EV e o Ebitda, o investidor consegue descobrir em quanto tempo o lucro operacional da companhia seria capaz de pagar o investimento feito em uma aquisição.

Além disso, esse indicador permite comparar empresas de diferentes setores e países, já que o Ebitda não leva em conta especificidades da legislação, que mudam para empresas de diferentes setores.

Por que analisar o EV Ebitda 

A análise do EV Ebitda, seja dentro de um histórico da mesma empresa, seja na comparação entre companhias, oferece algumas vantagens ao investidor.

A primeira reside no fato de que o EV Ebitda é quase sempre positivo, ao contrário do indicador P/L, por exemplo, que analisaremos a seguir.

Outra vantagem é o fato de que esse analisador observa apenas aquilo que a empresa gera de valor a partir da própria capacidade, sem contaminar a análise com fatores externos.

Dessa maneira, o EV Ebitda pode ser usado para comparar empresas de diferentes países e setores, o que não é possível com outros indicadores. 

Finalmente, o EV Ebitda também é muito útil para analisar fusões e aquisições, já que empresas de ramos diferentes podem ser analisadas em conjunto. 

Outros indicadores além do EV Ebitda

O EV Ebitda é apenas um dos indicadores fundamentalistas utilizados para analisar o potencial de geração de caixa de uma empresa e a sua situação financeira. A seguir, listamos outros quatro indicadores muito populares entre analistas:

 

ROE

O ROE (Return on Equity) mostra a relação entre o Lucro Líquido de uma empresa e seu Patrimônio Líquido. Por isso, ele é um ótimo indicador para medir grau de eficiência da empresa.

Basta dividir o Lucro Líquido pelo Patrimônio Líquido, que você terá um número percentual, que indica a capacidade de uma empresa gerar valor com os próprios dinheiro.

Por isso, quanto maior o ROE, mais rentável é uma empresa, porque significa que ela consegue gerar mais lucro com menos valores investidos.

 

P/L

O indicador Preço/Lucro (P/L) é um dos indicadores preferidos dos analistas, porque permite encontrar ações relativamente baratas na bolsa de valores. Ao dividir o preço de uma ação pelo lucro por ação, o P/L mostra, na prática, quanto os investidores estão dispostos a pagar pelos lucros da empresa.

Mas é preciso cuidado ao analisar esse indicador. 

Em tese, uma ação com P/L alto pode indicar que o mercado entende que empresa tem alto potencial de crescimento – e por isso aceita pagar mais pelos seus lucros. Mas esse P/L tão alto pode mostrar, também, que a empresa está cara, sendo negociada acima dos seus pares.

Ao mesmo tempo, um P/L baixo pode indicar empresas relativamente baratas, que estão sendo “punidas” pelos investidores, seja pela capacidade de crescimento, perspectivas futuras ou outros fatores. Aqui, cabe analisar se há racionalidade nessa precificação, para encontrar possíveis oportunidades.

 

P/VPA

O indicador P/VPA mostra a relação entre Preço por ação e o Valor patrimonial por ação.

Esse indicador é utilizado pelos investidores para descobrir quanto o mercado aceita pagar, pelo Patrimônio Líquido da empresa.

Pode ser útil principalmente quando a geração de caixa de uma empresa tem relação com o seu patrimônio – o que pode ser o caso de empresas de logística ou petroleiras, por exemplo.

Já empresas predominantemente digitais, por exemplo, não têm uma relação direta entre o patrimônio e a geração de receita, o que pode inviabilizar a análise. 

 

Dividend Yield (DY)

Já o Dividend Yield (DY) é o indicador preferido dos investidores que procuram ações que pagam bons dividendos

O DY mostra a relação entre os dividendos pagos por uma empresa em um determinado período e o preço da ação. Portanto, quanto maior o DY, maior é o retorno que a empresa entrega em dividendos para o acionista.

Não custa lembrar, porém, que distribuir dividendos não é necessariamente a melhor opção para o investidor, já que os valores saem do caixa da empresa, e ela deixa de investir esses recursos no próprio crescimento, para distribuir aos acionistas.

Agora que você já conhece o EV Ebitda e mais quatro indicadores, está pronto para aprofundar seus estudos na análise fundamentalista.

Nessa hora, é importante manter em mente que um múltiplo nunca pode ser utilizado de forma isolada como justificativa para qualquer decisão de investimento – seja comprar ou vender uma ação.

A análise exclusiva de um indicador pode levar a erros grosseiros de análise, já que existe todo um contexto e histórico da companhia que precisa ser considerado para entender os números.

Por isso, priorize uma análise abrangente e completa, que busque diversos fundamentos das ações e leve em conta todo o business da empresa antes de investir. 

E aí, gostou do artigo? Assine a newsletter da Capital Research e receba informações diárias sobre o mercado financeiro na sua caixa de entrada. 

Recomendados

Investimentos

Margem EBITDA: por que analisá-la é tão importante?

Conheça o indicador financeiro que apresenta a lucratividade da empresa e ajuda o ...

3 anos atrás

Investimentos

Ebitda: o que é, qual sua importância e como calcular

O Ebitda é um indicador fundamental para decidir se vale a pena investir em uma ...

3 anos atrás

Investimentos

Litecoin: conheça essa moeda virtual e veja se vale a pena investir

Litecoin é uma moeda virtual, ou criptomoeda, também conhecida como prata digital. ...

2 anos atrás