EBIT: entenda esse indicador de lucro nas empresas

EBIT, ou Earnings Before Interest and Taxes, é um importante indicador operacional. Saiba calcular e aplicar na análise de uma empresa

O EBIT é um dos mais importantes indicadores operacionais em empresas dos segmentos industrial ou de serviços.

Para entender melhor, vale uma rápida contextualização.

De acordo com o site Impostômetro, desde 2016, o brasileiro precisa trabalhar 153 dias apenas para pagar impostos.

Diante disso, fica difícil avaliar o quanto um negócio efetivamente gerou de receitas, já que boa parte delas é destinada ao pagamento de tributos.

Fora isso, as informações financeiras e contábeis precisam ser sempre avaliadas por múltiplas perspectivas. Afinal, há resultados bons que ocultam ruins e vice-versa. Isso vale tanto para momentos de aperto financeiro quanto para eventuais expansões.

Sendo assim, quanto mais ferramentas de análise, mais argumentos você terá para tomar decisões. Uma dessas ferramentas é justamente o EBIT, tema deste artigo que você está começando a ler.

Acompanhe!

O que é EBIT – Earnings Before Interest and Taxes?

Conhecido no Brasil pelo acrônimo LAJIR, o EBIT nada mais é do que o Lucro Antes dos Juros e Tributos. Essa é a tradução para Earnings Before Interest and Taxes.

Mas por que conhecer seu lucro antes de pagar impostos, já que eles são obrigatórios?

Veja bem: o EBIT contabiliza todas as receitas auferidas pelas atividades operacionais de uma empresa, excluindo as despesas e receitas de outras origens. Significa que investimentos, aplicações e rendas obtidas de aluguéis, entre outras, não entram na conta. Em outras palavras, tudo que foge à atividade-fim do negócio não entra no cálculo, cuja finalidade é estritamente saber o quanto foi obtido como lucro operacional.

Ao excluir as despesas e os impostos, a empresa ganha uma visão clara de quanto está lucrando com base apenas na sua produção.

Para que serve o EBIT?

Uma vez que a empresa tenha o controle periódico de quanto suas atividades operacionais estão rendendo, ganha considerável capacidade de gestão. Isso porque, em primeiro lugar, o EBIT é fundamental porque mede a produtividade “pura”, ou seja, com base apenas nos resultados operacionais.

Dessa forma, o gestor é capaz de saber de forma realista se está de fato produzindo aquilo que se espera, se a produção está abaixo do esperado ou se o negócio é superavitário. Calcular os lucros antes dos juros e impostos também fornece um panorama que ajuda a comparar os resultados de uma empresa com os de outras similares.

Afinal, cada país, estado e município tem impostos distintos.

Por isso, um resultado que leve em conta a tributação não indicaria o real potencial de uma empresa. Isso vale, ainda, para fazer comparativos com organizações de outros segmentos, considerando somente o que efetivamente foi produzido e gerou receitas.

Qual a diferença entre EBIT e EBITDA?

O EBIT tem uma espécie de “irmão”, que é o EBITDA.

Como se pode facilmente perceber, a diferença fica por conta do acréscimo dos termos D (Depreciação) e A (Amortização). Ou seja, isso significa que, no cálculo do EBIT, esses indicadores acabam sendo contabilizados.

No caso do EBITDA, não são computados, além das despesas e impostos, a depreciação de bens tangíveis, como imóveis e a amortização de bens imateriais (como patentes) e de dívidas.

Esse é outro fator importante para medir o resultado operacional, uma vez que a desvalorização de um bem afeta diretamente a receita.

Portanto, a diferença entre EBIT e EBITDA é que o segundo “purifica” ainda mais os resultados da soma da receita auferida com base nas operações.

Não por acaso, muitos contadores mostram esses dois indicadores em seus balanços e demonstrativos, formando, assim, um panorama mais completo da parte contábil.

Como calcular o EBIT?

Considerando que cada empresa opera em uma realidade fiscal própria, não surpreende que muitas adotem procedimentos distintos para calcular seus respectivos EBITs.

O problema, nesse caso, está na falta de um padrão que permita uma avaliação a partir de critérios de mercado.

Afinal, como saber se o EBIT indica saúde financeira se não há uma regra a ser seguida?

Foi pensando nisso que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou, em 2012, a Instrução nº 527.

O objetivo, como consta no portal da entidade, é justamente dispor sobre “a divulgação voluntária de informações de natureza não contábil denominadas LAJIDA e LAJIR.”

Assim sendo, o cálculo do EBIT deve ser feito inicialmente apurando o lucro operacional líquido, obtido a partir da fórmula:

  • Lucro Operacional Líquido = Receita líquida – despesas operacionais – custo dos produtos comercializados – despesas financeiras líquidas.

Com o resultado, aplica-se a fórmula do EBIT (LAJIR):

  • EBIT = lucro operacional + das despesas financeiras líquidas das receitas financeiras + tributos sobre o lucro (IRPJ e CSLL).

O que o EBIT revela sobre a empresa?

Em análises de viabilidade ou como argumento para apresentar a possíveis investidores, o EBIT é bastante revelador da capacidade produtiva.

No entanto, ele não deve ser o único indicador usado, já que o custo com impostos e tributos pode consumir expressiva fatia do faturamento bruto.

Por isso, sempre aplique o cálculo do LAJIR junto com outros para medir a real situação econômica do seu negócio.

Caso tenha alguma dúvida ou queira acrescentar algo, deixe um comentário.

Na Capital Research, a gente explica de forma acessível o que em outras fontes pode parecer complicado.

Aproveite para acessar nosso site e descobrir mais sobre como encontrar as melhores oportunidades de investimento de forma gratuita.

Obrigado pela leitura!

Recomendados

Investimentos

ADR: o que é, como funciona e as vantagens de se investir

Entenda o que é American Depositary Receipt (ADR), como funciona, quais as ...

3 anos atrás

Investimentos

Capitalização simples: entenda o conceito e impactos nos investimentos

Saiba mais sobre a capitalização simples, como calcular e qual sua utilidade para o ...

3 anos atrás

Investimentos

Entenda o que é capital fixo e confira as principais dúvidas sobre o assunto

Vamos explicar o que é o capital fixo, respondendo as principais questões que ...

3 anos atrás