ADR: o que é, como funciona e as vantagens de se investir

Seja ou não marinheiro de primeira viagem, é provável que você já tenha se deparado com a expressão ADR no mercado financeiro e que tenham surgido dúvidas sobre ela. Considerando as diversas siglas que fazem parte da rotina dos investidores, é bem comum.

Mas, se você deseja se tornar um expert no assunto ou ao menos conhecer o essencial, acompanhe a leitura e entenda melhor o que é, como funciona, quais as vantagens, os tipos de ADR e como investir a partir dessa solução. Vamos lá?

O que é ADR?

ADR, em inglês, significa American Depositary Receipt – em português, Recibos Depositários Americanos.

Basicamente, são recibos emitidos nos Estados Unidos para negociações na bolsa de valores. Ainda não entendeu? Explicamos melhor: são recibos que possibilitam que empresas estrangeiras, assim como investidores pessoas físicas, como a Petrobras, por exemplo, participem do mercado de ações dos Estados Unidos. O mesmo vale para os americanos, ou seja, para que eles consigam comprar ações de outros países é preciso ADR.

Assim, para que as ações de uma empresa possam ser negociadas na bolsa de valores americana, não basta que elas figurem na listagem de ações disponíveis: é fundamental que sejam emitidas na forma de títulos, que são chamados de Recibos Depositários Americanos.

Os Recibos Depositários Americanos são emitidos pelas instituições financeiras dos Estados Unidos, como bancos, e negociados através de empresas de corretagem.

Como funciona o ADR?

A partir do que dissemos, esclarecemos algumas coisas sobre o ADR, como o fato de que ele funciona como título, com a fundamental diferença de que é vinculado a uma empresa estrangeira. Mas, na prática, como o ADR funciona?

Primeiro, as instituições financeiras de um país compram as ações de determinadas empresas que também ficam localizadas no território. A partir disso, essas instituições se tornam responsáveis pela custódia dessas ações e as transformam em títulos que podem ser adquiridos e negociados na bolsa de valores através de empresas de corretagem.

Na prática, funciona assim: os bancos americanos compram ações das empresas americanas X e Y, agrupam essas ações em lotes e as transformam em títulos, que são emitidos, por exemplo, na Bolsa de Nova York.

Os ADRS surgiram, vale dizer, como uma forma de facilitar a compra de ações em países estrangeiros, ou seja, por investidores brasileiros que se interessam por ações de empresas americanas, por exemplo.

Quais as vantagens?

A partir dos ADRs, os investidores podem diversificar os seus investimentos e, assim, garantir maior segurança e rentabilidade na bolsa. Não é diferente com relação às empresas que colocam suas ações à venda na bolsa: elas ganham maior solidez e valorização de mercado.

Com base nesse breve resumo, podemos dizer que o ADR garante vantagem tanto para os investidores como para as empresas estrangeiras.

Investidores: é uma maneira fácil de investir e que possibilita que o investidor diversifique seus investimentos e, assim, lucre a partir da valorização dos mercados.

Empresas: garante, como dissemos, maior solidez em relação à sua valorização no mercado, o que pode, no final das contas, aumentar ainda mais o valor de suas ações, considerando, entre outras coisas, o crescimento do interesse do investidor pela marca.

Tipos de ADR

Conforme os especialistas e profissionais da área, existem três tipos de ADRs. A seguir, conheça melhor cada um:

Tipo 1 (ADR nível 1)

É considerado o tipo mais básico do ADR. Neste, as empresas estrangeiras não precisam ceder muitas informações a respeito de suas finanças e os ADRs são negociados em mercado de balcão. Além disso, as marcas estrangeiras não precisam lançar novas ações no mercado.

Tipo 2 (ADR nível 2)

Ao contrário do anterior, esse tipo é mais exigente, no sentido de obrigar a empresa estrangeira a ceder informações financeiras ao banco depositário, ou seja, o responsável pela custódia. Apesar da exigência, é considerado um tipo de ADR que é mais negociado na bolsa de valores.

Tipo 3 (ADR nível 3)

Este tipo é considerado um dos mais privilegiados. Isso porque, segundo os especialistas, ele é obrigatoriamente vinculado a novos lançamentos de ações na bolsa, o que garante a maior visibilidade no mercado financeiro e, consequentemente, a vantagem de se levantar um capital a partir dele.

Como investir em ações americanas no Brasil?

Pode-se dizer que existem, basicamente, duas formas de investir em ações americanas no Brasil. Conheça cada uma delas:

1. Recibos Depositários Brasileiros

Assim como existe o ADR para facilitar a vida de quem deseja negociar títulos no mercado financeiro dos Estados Unidos, há também, no Brasil, os Recibos Depositários Brasileiros que são uma forma de investir nos EUA, mas a partir da Bolsa de Valores do Brasil, e não do mercado financeiro americano.

Esses recibos são regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários.

2. Dólar

Para os especialistas, o dólar é considerado, hoje, uma das moedas mais importantes e valorizadas do mundo, pois impacta diretamente a economia e o valor dos produtos que são comercializados a nível internacional. O dólar serve, em suma, de referência para a maioria dos países, sendo considerada, inclusive, a moeda global.

Então, é possível investir no dólar. Mas, como? Comprando contratos na bolsa de valores. Esses contratos garantem retornos expressivos, mas somente para aquele investidor que não tem medo de assumir riscos. É claro que toda cautela é necessária e um estudo mais analítico é fundamental para que não se coloque em risco apenas por se colocar, mas sim porque acredita que pode rentabilizar.

Gostou desse conteúdo? Esperamos que ele tenha sido elucidativo no sentido de fornecer a você informações essenciais sobre os ADRs, que, como vimos, são alternativas fundamentais para quem deseja diversificar seus investimentos, garantir maior segurança e obter uma excelente rentabilidade.

Caso tenha ficado alguma dúvida, não deixe de entrar em contato conosco! Somos especialistas no assunto e contamos com uma equipe qualificada que pode te ajudar, e muito, a desvendar o mercado financeiro com segurança e rentabilidade.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

IPCA: como o principal índice de inflação da economia afeta seus investimentos

IPCA, ou índice de preços ao comsumidor amplo é o principal indicador da ...

3 anos atrás

Investimentos

Debêntures: confira aqui o que é e como investir

Aprenda o que são debentures, os tipos, rendimentos e como ...

3 anos atrás