Como calcular juros sobre juros e investir com rentabilidade

Juros compostos incidem em dívidas e aplicações financeiras. Entenda seus efeitos ao aprender como calcular juros sobre juros.

Aprender como calcular juros sobre juros é importante para quem investe ou deseja investir no mercado financeiro. Além disso, é um conhecimento que também beneficia todo aquele que busca crédito e contrai dívidas

Afinal, os chamados juros compostos estão presentes em várias contas do nosso dia a dia e nos ajudam a entender os resultados financeiros com maior clareza. 

Dessa forma, ao descobrir de que forma os juros são calculados sobre investimentos e cobranças, fica mais fácil identificar se eles estão sendo pagos de maneira correta e dentro das suas expectativas e possibilidades.

Conheça, neste artigo, como calcular juros sobre juros e descubra como isso pode ser mais simples do que você imagina!

Como calcular juros sobre juros em 4 passos

Os juros compostos também são chamados de juros sobre juros. O cálculo é feito considerando o capital investido somando, a ele, a remuneração acumulada. Isto é, os novos juros são calculados sobre o capital inicial e os juros já rentabilizados.

Esse é o trabalho dos juros sobre juros, que vai aumentar o valor de uma dívida ou dos rendimentos de uma aplicação financeira, por exemplo.

Veja, então, como calcular juros sobre juros e conferir os resultados:

 

1 – Identifique o capital inicial

O capital inicial é a quantia de dinheiro sobre a qual os juros vão trabalhar. Se o cálculo for realizado sobre um empréstimo, por exemplo, o valor tomado é o capital inicial. Caso a conta seja sobre um investimento, o número é a primeira quantia aplicada pelo investidor.

 

2 – Descubra a taxa de juros

A taxa de juros deve ser indicada pelos credores (no caso de dívida), corretora ou instituição emissora (no caso de um investimento). Ou seja, eles precisam informar a você a alíquota que será aplicada sobre o capital inicial. Identifique a taxa e reserve o número.

 

3 – Considere o período de tempo

Por quanto tempo os juros vão trabalhar sobre o capital inicial? É esse o 3º valor que você deve ter em mãos para calcular os juros compostos.

Aqui vale uma observação: a taxa de juros e o tempo devem ser aplicados na fórmula sobre as mesmas medidas. Assim, se a taxa é mensal, o período deve ser considerado em meses. Se a taxa é anual, o tempo deve ser contabilizado em anos.

 

4 – Aplique a fórmula dos juros compostos

Para facilitar a conta, existe uma fórmula dos juros sobre juros. Veja qual é:

  • M = C (1+i) t

Sendo:

  • M = montante final
  • C = capital inicial
  • i = taxa de juros
  • t = período de tempo.

Agora que já temos todos os dados, basta aplicar os números e fazer a conta. Perceba que, quanto maior o tempo de aplicação, maiores serão os resultados dos juros compostos.

Exemplo de cálculo de juros sobre juros

Para gente entender melhor como calcular juros sobre juros, vamos ver um exemplo prático? Para tanto, considere que o Tesouro Direto Selic pague juros aos seus investidores da seguinte maneira:

  • Tesouro Selic 2025 = rentabilidade anual de Selic + 0,03%.

A taxa Selic varia periodicamente e, assim, ela muda durante todo o investimento. Mas, somente como exemplo, vamos considerar que ela fique estática à alíquota de 3% ao ano. Nesse caso, o Tesouro Selic 2025 tem taxa anual de 3,03%.

Agora, considere uma pessoa que investiu R$ 1.000 no título público em 2020 e deseja resgatar a aplicação no seu vencimento, em 2025. Quanto será que o Tesouro Direto Selic vai render em juros? Basta aplicar a fórmula dos juros compostos:

  • M = C (1+i) t
  • M = R$ 1000 x (1+0,0303)5
  • M = R$ 1.160,45.

Assim, durante os 5 anos de aplicação, o investidor deve receber R$ 160,45 de juros.

A importância de calcular juros sobre juros

Os juros compostos podem trabalhar favoravelmente para você. No caso dos investimentos, eles são considerados a “fórmula mágica” que fará suas aplicações renderem mais.

No entanto, o trabalho dos juros sobre juros também faz com que dívidas cresçam rapidamente. Por isso, é importante entender o funcionamento dos juros compostos para fazer com que eles possam render mais dinheiro para você – e não o contrário.

Domine os juros sobre juros

Os juros sobre juros trabalham multiplicando números sobre números. Diferentemente dos juros simples – que só consideram o capital inicial -, eles rentabilizam desde o primeiro depósito somando, ao cálculo, os juros que vão se acumulando ao longo do tempo.

Assim, o resultado dos juros sobre juros é maior, já que considera o capital inicial + juros em sua conta. Por isso, o método pode ser um perigo em dívidas, pois o débito vai crescendo de forma rápida. Mas, em investimentos, os juros compostos podem trazer números muito vantajosos.

Portanto, você deve ficar de olho em como os juros sobre juros são aplicados na sua vida financeira. Ao dominá-los, você vai conseguir fazer com que eles trabalhem favoravelmente para o seu bolso.

Viu como a matemática pode ser mais simples do que a gente imagina? Por aqui, você simplifica o entendimento sobre finanças e investimentos. Então, acesse o site da Capital Research e conheça mais sobre nossas análises especializadas e carteiras recomendadas.

Recomendados

Investimentos

Aprenda o que é e como calcular os juros simples

Entender o que é juros simples é o primeiro passo para tomar as melhores decisões ...

2 anos atrás

Investimentos

Taxa efetiva de juros: importância e como calcular

Você sabe como calcular a taxa efetiva de juros para descobrir o custo ou rendimento ...

3 anos atrás

Investimentos

Juros sobre juros: como afetam finanças e investimentos

Juros sobre juros são utilizados para correção de dívidas e investimentos. ...

2 anos atrás