Aprenda o que é e como calcular os juros simples

Entender o que é juros simples é o primeiro passo para tomar as melhores decisões de investimento. Entenda esse conceito e aumente seus ganhos.

Independentemente do tipo de transação financeira que se deseja fazer, seja ela a compra no cartão de crédito, investimentos em imóveis ou fundos de alto rendimento, as taxas de juros sempre estão presentes.

Em termos simples, as taxas de juros são os custos das transações, o tipo de taxa varia de acordo com o tipo de investimento feito e, de certa forma, os desejos de quem disponibiliza aquele investimento. 

Ainda que esse seja elas apareçam sempre no dia a dia, poucas pessoas realmente entendem o que são taxas de juros. Uma das mais comuns de se encontrar é a taxa de juros simples.

Se para a vida cotidiana entender essas taxas é importante, para investidores é ainda mais indispensável. Sempre escutamos sobre como elas têm influência na inflação e nos rendimentos.

Para ajudar investidores nas decisões, trazemos um guia completo sobre o que é e como calcular os esses juros. Acompanhe o texto e descubra tudo o que você precisa saber sobre essa taxa.

O que é e para que serve os juros simples?

Eles são um acréscimo feito ao valor inicial do bem ou investimento desejado. Essa taxa é cobrada em cima do valor do capital, ou seja, o valor inicial de um bem, investimento financeiro, dívida, empréstimo ou outro tipo de aplicação.

Essa taxa é uma porcentagem cobrada considerando o tempo que leva para o investimento ser finalizado. Serve como forma de oferecer um retorno para o vendedor do bem, instituição que faz o empréstimo ou administrador daquele investimento.

Quando optamos por um investimento parcelado, os juros se tornam a garantia para a fonte que aceitou seu investimento de que não ocorrerá um prejuízo por deixar que o investidor pague pelo serviço ou produto em um tempo maior.

Assim, em termos mais simples, é uma forma de remunerar quem disponibiliza o investimento por oferecer o parcelamento como forma de facilitar aquela transação para o seu orçamento.

Esses juros são chamados de simples por serem lineares, ou seja, são aplicados em cima do capital inicial e não se alteram à medida que as parcelas avançam. Para entender melhor esses juros, veja a diferença entre simples e compostos.

Simples e composto: entenda a diferença entre esses juros

A ideia central dos dois tipos de juros é a mesma: estabelecer uma taxa sobre o capital inicial como forma de remunerar quem disponibiliza o investimento. A diferença entre simples e composto está em como o cálculo é feito.

Como já falamos, eles são juros lineares e calculados em cima do valor do capital inicial. Nesse caso, a porcentagem de juros é aplicada no valor inicial e, depois, o valor acrescido dos juros é parcelado. Com isso, não existem mudanças no valor de um mês para o outro.

Já os juros compostos são calculados de forma exponencial, aumentando o valor das parcelas mês a mês. Conhecidos também como uma cobrança de juros sobre juros, seu cálculo não é feito apenas sobre o valor inicial, mas sobre o valor inicial já acrescido do juro do mês anterior.

Para deixar a diferença ainda mais clara é essencial entender como eles são calculados.

Como calcular os juros simples e compostos?

Pense na compra de um televisor que custa, à vista, R$5.000,00 e será parcelado em 5 vezes. Em um parcelamento sem juros, o comprador pagaria 5 parcelas de R$1.000,00. O valor se altera a medida que taxas de juros são aplicadas e usaremos esses valores para demonstrar o cálculo para cada caso.

 

Cálculo de juros simples

Se sobre o parcelamento desse exemplo é aplicada uma taxa de juros de 5% utilizamos para efetuar o cálculo a seguinte fórmula: 

J = C x i x t

Nessa fórmula, J é o valor total dos juros, C o capital, i a taxa de juros e t o tempo de duração ou número de parcelas. Depois basta acrescentar os juros ao capital para chegar ao montante final (M):

M = C + J

No exemplo dado, temos:

J = R$5.000 x 5%(0,05) x 5

J = R$1.250

O valor pago durante o período do investimento para que ele seja quitado será, então:

M = 5000 + 1250 = R$6.250,00

 

Cálculo de juros compostos

Ainda utilizando o mesmo exemplo, vamos ver como ficaria o valor com os juros compostos. Ela é calculada pela fórmula:

M = C (1+i)n

Nela, M é o valor final total a ser pago, C o capital inicial, i a taxa de juros e n o número de parcelas. Assim, no caso do exemplo dado temos:

M = R$5.000 (1+0,05)5

M = R$6.381,41

Esse será o valor total pago quando o investimento estiver quitado.

 

A influência da taxa de juros na economia

Entender exatamente como essa influência acontece depende de entender bem como funciona a taxa de câmbio, o valor de ativos e o crédito, tornando o tema complexo.

Taxas de juros não são capazes de controlar, mas causam grande impacto na economia. No entanto é possível entender a influência olhando, principalmente, para a inflação. Junto com temas como taxa de câmbio, o valor de ativos e o crédito, a taxa de juros ajuda a acelerar ou reduzir a atividade econômica.

À medida que as taxas de juros caem, a economia se aquece, aumentando as atividades de produção, empregos, aquisição e, consequentemente, reduzindo a inflação. Quando as taxas de juros sobrem, o processo se inverte, aumentando a inflação e derrubando a atividade econômica.

No dia a dia, isso se reflete no maior ou menor poder de compra e investimento, uma vez que atividades econômicas em baixa significam juros mais altos. Para o investidor, isso vai significar a necessidade de um capital maior para investimento e maiores riscos nas aplicações.

Saiba investir e aproveite as oportunidades para aumentar seus rendimentos

Investir de maneira inteligente depende de conhecer os diferentes elementos que impactam no rendimento do capital aplicado. É importante entender os juros simples, pois eles são o modelo de cálculo para todos os investimentos de renda fixa. O que muda entre eles é qual taxa é atrelada à aplicação.

Apenas conhecendo a forma como os juros são calculados é possível saber quais os riscos reais de cada aplicação e tomar as melhores decisões na hora de escolher como aumentar seu rendimento.

Acompanhe a newsletter da Capital Research e tenha todas as informações que precisa para investimento mais rentáveis.

Recomendados

Investimentos

6 dicas para ficar rico: você também pode alcançar a riqueza!

Confira uma lista com 6 dicas para ficar rico combinando economia de despesas, renda ...

2 anos atrás

Investimentos

Aprenda como calcular prestações, de forma rápida e prática

Calcular suas prestações é essencial, não importa qual seu ramo de negócios. ...

3 anos atrás

Investimentos

Como investir em ações com pouco dinheiro: passo a passo

Aprenda como investir e comprar ações com pouco dinheiro, confira nosso passo a ...

3 anos atrás