Calcular rentabilidade de um investimento: passo a passo

Entender como calcular a rentabilidade dos investimentos é essencial para qualquer investidor. Descubra no nosso guia.

Calcular a rentabilidade de um investimento é uma habilidade essencial para qualquer investidor, porque esse cálculo permite comparar aplicações financeiras e descobrir qual o melhor destino para o seu dinheiro.

Além disso, mostra se você fez um bom investimento, dentro da relação de risco e retorno esperada para aquela aplicação. E, por fim, ainda revela se os seus investimentos estão superando a inflação do período. 

Neste artigo, você vai entender como calcular a rentabilidade das suas aplicações financeiras com um passo a passo simplificado. 

Como calcular a rentabilidade de um investimento

Calcular a rentabilidade dos investimentos faz parte da rotina de qualquer investidor, seja ele iniciante ou experiente. A seguir, você vai entender como fazer os cálculos na prática.

Entenda o que é rentabilidade

O primeiro passo é entender o que é a rentabilidade de um investimento. Falando de forma simplificada, rentabilidade é o percentual de valorização de um investimento, em relação ao montante investido.

Assim, a rentabilidade sempre será definida como um número percentual, que independe do valor aplicado.

Suponha, por exemplo, que uma aplicação de renda fixa prometa 10% de rentabilidade ao final de um ano. Se você aplicar R$ 100 mil, terá R$ 110 mil ao fim do período.

O cálculo da rentabilidade é muito utilizado pelos investidores por dois motivos: comparar investimentos de diferentes riscos e retornos e comparar a rentabilidade de um investimento com a inflação do período, para descobrir se você está conseguindo manter o seu poder de compra.

Quer um exemplo de como o cálculo da rentabilidade pode ser importante? Imagine que você tenha duas opções de investimento: comprar um apartamento para alugá-lo ou aplicar o mesmo valor em um título do tesouro direto.

São investimentos diferentes, de riscos e liquidez diferentes, mas é o cálculo da rentabilidade que vai indicar qual faz mais sentido para você.

Compreenda o funcionamento dos juros compostos

Para calcular a rentabilidade, você precisa se familiarizar com o conceito de juros compostos, porque quase todos os investimentos disponíveis no mercado financeiro funcionam dessa forma.

Também chamados de juros sobre juros, os juros compostos incidem sempre sobre o valor acumulado do investimento mensalmente, e não apenas sobre o valor investido inicialmente, como ocorre com os juros simples.

No longo prazo, os juros compostos fazem mágica, porque o montante vai crescendo e a ascensão é exponencial.

Como a maioria dos investimentos utiliza essa métrica na rentabilidade, você precisa de uma fórmula que leve em consideração os juros compostos para projetar uma rentabilidade futura. É o que veremos a seguir.

Conheça a equação para calcular a rentabilidade

Agora, é hora de conhecer a equação da rentabilidade, considerando os juros compostos. 

A equação é formada por quatro fatores:

  • Valor investido
  • Valor final
  • Rentabilidade
  • Tempo de investimento

Com pelo menos três desses fatores, você consegue fazer a conta e descobrir o quarto.

A fórmula é a seguinte: 

  • M = C x (1 + i)t

Em que M é o valor final, C é o valor investido inicialmente, i é a taxa de juros (rentabilidade), e t o tempo de aplicação.

Suponha, por exemplo, que você queria comparar dois cenários: 

  • O primeiro é um investimento de 24 meses com taxa de juros de 0,7% ao mês
  • O segundo é um investimento de 30 meses com taxa de juros de 0,55% ao mês

Qual rende mais? Fazendo os cálculos, você chega a dois valores diferentes. 

Na primeira simulação, o montante é de R$ 11.822. Na segunda, de R$ 11.788. 

Percebe-se, portanto, que o primeiro investimento seria mais vantajoso para você levando em consideração apenas a rentabilidade, sem considerar os riscos envolvidos.

Não confunda rentabilidade com lucratividade

É importante não confundir a lucratividade de um investimento com a rentabilidade.

Enquanto rentabilidade indica um percentual de variação do investimento, a lucratividade é um valor absoluto, que indica o lucro efetivo da operação.

Na prática, lucratividade é o dinheiro que fica para você após o investimento, descontando o valor aplicado inicialmente.

Utilize aplicativos, sites e planilhas 

Se você achou o cálculo da rentabilidade complexo, saiba que há diversos sites, aplicativos e planilhas que auxiliam nesse processo e fazem o cálculo de forma automática, desde que você insira as variáveis necessárias.

Para monitorar os seus investimentos, por exemplo, é possível utilizar aplicativos como o Trademap e o Kinvo, que indicam a rentabilidade de cada produto para diferentes períodos.

Como calcular rentabilidade real de um investimento

Agora que você já sabe como calcular a rentabilidade de um investimento, é hora de entender como calcular a rentabilidade real.

A rentabilidade real indica quanto o investimento rendeu, descontada a inflação do período.

A inflação, como você sabe, mede a variação de preços dos produtos e serviços, e afeta o seu poder de compra. Não por acaso, muitos investidores começam a investir exatamente para superar a inflação e manter o poder de compra, o que não é possível com a rentabilidade da caderneta de poupança, por exemplo.

Portanto, para chegar à rentabilidade real de um investimento, é necessário subtrair o percentual da inflação no período do investimento. A fórmula é a seguinte:

  • (1 + rendimentos) / (1 + inflação) – 1

Portanto, suponha que o seu investimento rendeu 9% em um ano, e a inflação do período foi de 5%. A rentabilidade real será calculada dessa forma:

  • (1 + 0,09) / (1 + 0,05) – 1
  • 1,09 / 1,05 – 1
  • 0,0380 = 3,8%

Assim, a rentabilidade real do seu investimento foi de 3,8%.

Como calcular o rendimento de uma ação

Ações fazem parte do universo de renda variável, em que é impossível prever a rentabilidade de qualquer tipo de aplicação. Por isso, desconfie sempre que alguém prometer qualquer tipo de rendimento para ações ou fundos imobiliários, por exemplo.  

Mas calcular o rendimento passado de uma ação é simples, porque você já sabe o valor final e não precisa fazer projeções.

Basta dividir o valor final da ação no período que você está analisando pelo valor inicial, e depois multiplicar por 100, para obter um número percentual, e depois subtrair 100, para obter a diferença percentual.

A fórmula, portanto, é a seguinte:

  • (Preço atual / Preço anterior) x 100 – 100

Achou complexo? Confira no exemplo:

Exemplo de cálculo do rendimento de uma ação

Suponha que você deseja calcular o rendimento de uma ação que iniciou o ano com o papel negociado a R$ 11 e terminou dezembro com com o papel cotado a R$ 15. 

O cálculo é simples: 

  • (15 / 11) x 100 – 100 = 36,36%

O rendimento dessa ação no período calculado, portanto, foi de 36,36%. 

Viu como é fácil?

Para facilitar a sua vida, também há aplicativos que fazem isso para o investidor, e o próprio Google possui uma ferramenta de análise de gráfico que permite essa comparação.

Basta digitar o código da ação na busca do navegador e depois arrastar o mouse pelo período de tempo cuja variação você quer descobrir. No celular, basta tocar em um ponto do gráfico com um dedo e manter pressionado, enquanto toca em outro ponto do gráfico com outro dedo.

E aí, gostou das dicas para calcular a rentabilidade? Para acelerar sua jornada de investidor, assine a Capital Research e leve suas finanças para o próximo nível.

Recomendados

Investimentos

CDI: conheça tudo sobre um dos principais parâmetros de rentabilidade do mercado

CDI é a principal taxa de referência para a avaliação da rentabilidade de ...

3 anos atrás

Investimentos

Índice de rentabilidade: o que é e como calcular?

Veja como calcular e como interpretar um dos principais indicadores de desempenho e ...

3 anos atrás

Investimentos

Índice IMA-B: o que é, para que serve e qual a rentabilidade?

Índice acompanha os Títulos Públicos com desempenhos ligados à ...

2 anos atrás