Bens intangíveis: o que significam e porque deve se importar com eles

Os bens intangíveis de uma empresa são importantes para o seu balanço. Acesse o artigo e entenda como eles funcionam!

Ser capaz de calcular o valor dos bens intangíveis da sua empresa é fundamental na hora de preparar o balanço patrimonial. Apesar disso, calcular o valor desses ativos não é uma tarefa fácil, já que esses bens não podem ser vistos ou sentidos. 

Esse artigo irá te ensinar o que são bens intangíveis, qual a sua importância, como mensurá-los e a diferença entre os bens tangíveis. Vem com a gente!

Bens intangíveis: o que são?

Apesar de esta não ser a única característica, é possível definir os bens intangíveis como sendo aqueles que não possuem uma forma física. Podemos citar como exemplos de bens intangíveis:

  • Marcas;
  • Patentes;
  • Fórmulas;
  • Franquias;
  • Softwares;
  • Licenças;
  • Direitos autorais, entre outros.

Um bom exemplo de bem intangível é o fato de uma agência de publicidade utilizar softwares para fazer a edição de imagens ou vídeos. O uso deles está condicionado ao pagamento de uma licença. 

Outro exemplo prático é uma empresa que desenvolve uma nova tecnologia para a produção de determinado item e pode patentear a descoberta.

De acordo com as determinações do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) 04, pode ser classificado como um bem intangível os bens que possuírem as seguintes características:

  • Puder ser dividido ou separado da empresa, permitindo a venda, transferência, licenciamento, negociação, troca ou locação;
  • Permitir direitos contratuais e/ou outros direitos legais;
  • Ser capaz de gerar benefício econômico para a empresa no futuro;
  • Ter o seu valor mensurado de forma segura.

É importante mencionar também que o bem intangível possui uma vida útil. Em alguns casos, essa vida útil é definida, como por exemplo, na licença de um software que tem validade de um ano. Já para os que possuem vida útil indefinida, não há uma previsão para quando eles deixarão de trazer dinheiro para a empresa.

Como se divide o balanço patrimonial da sua empresa?

Como dissemos, o bem intangível é fundamental na hora de fazer o balanço patrimonial da sua empresa. Mas você sabe quais são as partes que compõem esse balanço? Pois bem, ele é dividido em três partes: ativos, passivos e patrimônio líquido. 

Basicamente, o patrimônio líquido de uma empresa é calculado subtraindo-se o valor dos passivos da soma total de ativos. Portanto, os passivos nada mais são do que todos os custos que a empresa possui. Nesse artigo vamos focar nos ativos, que é a categoria pela qual os bens intangíveis fazem parte.

 

Ativos

Os ativos são formados pelos bens tangíveis, que falaremos mais a seguir, e pelos bens intangíveis. Os ativos são basicamente os bens e os direitos que uma empresa possui. São exemplos de bens: automóveis, estoques, equipamentos. Já os ativos de direitos são os investimentos, contas a receber, entre outros.

Ainda é possível dividir os ativos em dois tipos:

  • Circulante: bens e ativos que podem ser convertidos em caixa em até um ano;

 

  • Não circulantes: não podem ser convertidos ou a empresa não tem intenção de fazê-lo em caixa pelos próximos 365 dias.

 

E, por sua vez, os ativos não circulantes também podem ser divididos em quatro outras categorias:

  • Investimentos: podem ser investimentos em outras empresas, ouro, bolsa de valores;
  • Realizável a longo prazo: são os bens que a empresa tem a intenção de converter em caixa, mas que não o fará nos próximos 365 dias. São exemplos disso os depósitos bancários, despesas antecipadas e aplicações financeiras;
  • Imobilizados (bens tangíveis): bens permanentes, essenciais para a atividade da empresa. Por exemplo, terrenos, equipamentos e máquinas;
  • Bens intangíveis: bens que são destinados à manutenção da empresa.

Quais as diferenças entre bens tangíveis e intangíveis?

Como falamos acima, os bens intangíveis são aqueles que não possuem uma forma física e que são essenciais para a manutenção da empresa, além de agregar valor ao negócio. 

Por outro lado, os bens tangíveis são aqueles que são necessários para realizar as operações da empresa. Outro ponto importante a ser mencionado é que mensurar o valor desses bens é muito simples. Entre esses itens, podemos citar:

  • Equipamentos de uma linha de produção;
  • Veículos da frota da empresa;
  • Computadores;
  • Móveis;
  • Edifícios etc.

Já em termos de vida útil, é mais fácil entender como um equipamento sofre depreciação, ou seja, perde o seu valor ao longo do tempo. Portanto, quanto mais tempo um equipamento é utilizado, ou um carro roda pela cidade, menor será o seu valor de mercado.

Qual a importância dos bens intangíveis?

É fundamental que os administradores e empresários tenham ciência da saúde financeira da sua empresa. Isso só é possível através da realização do balanço patrimonial. Por sua vez, o cálculo do balanço patrimonial está vinculado à possibilidade de calcular o valor dos bens intangíveis e dos bens tangíveis.

Além disso, em diversos casos, sem a devida atenção, os bens intangíveis deixam de trazer fluxo de caixa para a empresa. Um bom exemplo é a manutenção de um website. Mas como? De forma simples, o intuito de se ter um site é justamente divulgar a empresa, levar informação e facilitar a comunicação com os clientes. 

No entanto, sem a devida manutenção, o site ficará obsoleto e não irá atrair mais os clientes e nem os levará até a empresa para a contratação do serviço ou compra de produtos.

Como mensurar um bem desse tipo?

É preciso conseguir mensurar o valor de um bem intangível para preparar o seu balanço patrimonial. Para te auxiliar nessa tarefa, a CPC 04 possui algumas recomendações:

  • A mensuração deve ser feita a partir do seu custo;
  • O custo é equivalente ao valor pago por ele, somado aos impostos e descontando os possíveis abatimentos;
  • Caso haja algum custo atrelado à preparação do bem, ele deve ser incluído nesse cálculo.

Se você ainda ficou com alguma dúvida a respeito de bens intangíveis, mande uma mensagem que a equipe da Capital Research vai te ajudar. Além disso, para ter acesso a conteúdos exclusivos, assessoria de investimentos e cursos gratuitos, basta escolher um dos nossos planos. E fique de olho no blog do Capital Research para investir melhor o seu dinheiro.

Recomendados

Investimentos

O que são bens substitutos, quais os tipos e exemplos práticos

Descubra como esses bens afetam seu dia e dia, e como refletem no mercado ...

3 anos atrás

Investimentos

Reavaliação de ativos: entenda o conceito e objetivos

Reavaliação de ativos atualiza valor de bens tangíveis em uma empresa. Entenda seu ...

2 anos atrás

Investimentos

Evasão Fiscal - o que é e porque você deve fugir dela a qualquer custo

Pode parecer piada, mas “fugir” da evasão fiscal é a garantia de proteger seus ...

2 anos atrás