Viver de trade: 5 lições para ir longe nos investimentos

Você quer viver de trade? Entenda o que fazer para tirar esse objetivo do papel com estas cinco lições exclusivas.

Viver de trade não é uma tarefa fácil, principalmente para quem tem pouco dinheiro para investir. No mercado de ações, só é bem-sucedido nessa empreitada quem possui um alto patrimônio alocado e um índice elevado de acerto nas operações.

Na prática, portanto, ganhar a vida com trade acaba sendo um sonho distante para a maioria dos investidores.

Mas isso não significa que seja impossível. Neste artigo, você vai entender o que é necessário para viver de trade e como chegar lá — com foco no longo prazo e a certeza de que altos e baixos fazem parte da jornada.

É possível viver de trade?

É possível viver de trade, desde que você possua um alto patrimônio investido, aceite conviver com o risco e tenha um grande índice de acerto em todas as suas operações.

Mas, antes de avançar sobre esse dilema, vale a pena conceituar o que é trade. Na bolsa de valores, fazer trade significa comprar e vender ativos no curto e médio prazo.

Os traders atuam na especulação e são essenciais para o funcionamento do mercado de ações, porque os negócios realizados por eles dão liquidez às operações e ajudam a precificar os ativos, cujo preço se movimenta seguindo a lógica da oferta e demanda. 

Para viver de trade, o trader precisa ter um lucro mensal com as operações suficiente para se sustentar. Digamos, por exemplo, que você busque uma renda mensal de pelo menos R$ 10 mil. 

É impossível delimitar o percentual de ganho de um trader ao longo do mês, porque isso depende das estratégias que ele segue, dos mercados nos quais ele opera e dos riscos que aceita correr.

Mesmo assim, suponha que o trader seja muito bem sucedido nas suas operações e consiga manter uma média de ganhos mensais na ordem de 5% do patrimônio, de forma recorrente, o que é muito acima do retorno histórico de qualquer tipo de índice da bolsa de valores.

Nessa situação hipotética, ele precisaria operar sobre um patrimônio de pelo menos R$ 200 mil para lucrar esses R$ 10 mil mensais, sem considerar impostos, com a rentabilidade sugerida de 5% ao mês.

Na vida real, porém, esses retornos mensais com recorrência são um delírio. Para alcançar esse tipo de rentabilidade, o trader precisaria se expor a um enorme risco, incluindo a possibilidade de fazer alavancagem

Não há como garantir esse retorno, e a chance de você acumular prejuízos nos primeiros meses é enorme, principalmente para quem está iniciando no mercado de ações. 

Imagine, por exemplo, a carga emocional por trás de quem opera na bolsa de valores em busca do próprio sustento mensal. Imagine a dificuldade na tomada de decisões quando é da rentabilidade daquele dinheiro que depende o sustento da sua família.

É por isso que, no longo prazo, enriquece no mercado de ações quem tem paciência para ver seus investimentos prosperarem. Os investidores mais bem-sucedidos da história, como Warren Buffett, ensinaram que o mercado de ações deve ser utilizado como um mecanismo que vai impulsionar o seu patrimônio, e não criar riqueza por si só.

No longo prazo, é a mágica dos juros sobre juros que faz o patrimônio multiplicar, mas quem tenta viver de trade não tem acesso a isso. 

Por isso, a resposta mais direta para a pergunta “é possível viver de trade” talvez seja simplesmente: “não”. Mas é possível, sim, enriquecer com investimentos na bolsa focando o longo prazo, mesmo que você faça trade em algumas ocasiões e aproveitando as oportunidades do mercado para comprar e vender ativos. É o que veremo a seguir.

5 lições para viver de trade

Agora que você já sabe como é praticamente impossível viver apenas de trade na bolsa de valores, em especial para quem está dando os primeiros passos nesse mercado, vamos listar algumas dicas que você pode seguir para enriquecer na bolsa de valores, com foco no longo prazo.

1. Nunca pare de estudar

A primeira dica talvez seja a mais importante. Você não precisa apenas conhecer o mercado de ações em detalhes, dominando todos os conceitos que abrangem esse investimento. Você também precisa de dedicação e entusiasmo para nunca parar de estudar e aprender sobre esses investimentos. 

Apenas o conhecimento aliado à experiência e à paciência vão garantir retornos significativos no longo prazo. Se você internalizar isso desde o primeiro dia, a trajetória será mais fácil.

2. Priorize a análise fundamentalista

Para quem tem horizonte de investimento de longo prazo, a análise fundamentalista, que busca avaliar a situação financeira, contábil e mercadológica das empresas, é a mais indicada. Ao olhar para os fundamentos das empresas, você consegue descobrir empresas que efetivamente geram valor ao sócio e se mostram vencedoras no longo prazo. 

No curto prazo, é impossível prever a oscilação dos preços. Mas, no longo e longuíssimo prazo, as cotações tendem a acompanhar os lucros das companhias.

3. Monte uma estratégia

Definir uma estratégia de investimento e segui-la com consistência é condição para ter sucesso no mercado de ações. Entre as teses de investimentos mais populares, vale a pena aprender sobre buy and hold e value investing, duas estratégias que focam na análise fundamentalista e no longo prazo. 

O value investing, inclusive, pode ser considerado uma espécie de trade, já que o objetivo é comprar bons ativos a preços descontados e vender quando eles estão “caros”.

4. Foque no longo prazo

Não custa repetir: os maiores investidores da história não ficaram ricos do dia para noite, e você provavelmente vai ter muita dificuldade para encontrar alguém que consegue viver de trade de forma recorrente. Por isso, a melhor orientação para quem investe na bolsa de valores é focar no longo prazo e ter paciência para ver os juros compostos trabalharem.

5. Dê atenção aos dividendos 

Finalmente, a última lição tem a ver com a renda passiva. Para que o seu dinheiro efetivamente trabalhe para você, vale a pena dar atenção a empresas que pagam bons dividendos

Isso é um indicativo de que elas geram lucro de forma consistente, e remuneram seus acionistas por isso. Dedicando parte da sua carteira a esse tipo de empresa, você garante renda passiva no futuro e pode viver dos seus investimentos

Conhecimento para viver de trade

Seja qual for a sua decisão e a estratégia de investimento que mais faz sentido para o seu perfil, você vai precisar de conhecimento para colocar alcançar os seus objetivos.

Nessa hora, nada melhor do que contar com o apoio e o auxílio de profissionais especializados no assunto, concorda?

A Capital Research é uma casa de análise com analistas que passam o dia vasculhando a bolsa de valores em busca das melhores oportunidades para os seus assinantes.

Com a Carteira Capital, você tem acesso a um amplo portfólio com as melhores oportunidades da renda variável, incluindo ações e fundos de investimento imobiliário. Assine agora e confira todas as vantagens de embasar a sua tomada de decisão em relatórios profissionais.

Recomendados

Investimentos

Day trade: como começar operações de curto prazo na bolsa

...

2 anos atrás

Investimentos

Day trade: como funciona na prática (e dá dinheiro?)

Tire suas dúvidas sobre day trade, como funciona esse tipo de investimento na bolsa ...

3 anos atrás

Investimentos

Swing trader: como ter sucesso ao operar na bolsa

O swing trader é aquele que compra e vende ações na bolsa a partir do swing trade, ...

3 anos atrás