Value investing: como escolher ações com o método

O value investing é um dos métodos mais vencedores da bolsa de valores. Entenda como funciona e como colocar em prática.

Value investing: como escolher ações com o método

Value investing é um dos métodos mais vencedores da bolsa de valores. Um de seus nomes mais famosos é Warren Buffett, considerado um dos grandes investidores da história.

Por isso, se você está dando seus primeiros passos na renda variável, este artigo é um excelente atalho. Value investing consiste em identificar o verdadeiro valor das empresas listadas e investir naquelas que estão mais baratas, com maior potencial de valorização.

É uma maneira de encarar os investimentos como um processo contínuo e de longo prazo, perfeito para quem quer, de fato, se tornar sócio das empresas onde aloca seus recursos.

Ficou interessado para saber mais sobre o tema?

Siga a leitura e veja como lucrar com o value investing.

O que é value investing

Na tradução para o português, value investing significa investimento em valor.

Trata-se de uma estratégia de investimento em que o investidor compra ações que, no momento, estão com preço abaixo do seu potencial. É a compra de ações subvalorizadas pelo mercado, mas que são de empresas de alta qualidade.

Dessa forma, o objetivo do value investing é comprar as ações que estão abaixo do valor intrínseco, para que, quando elas estiverem em alta, possam ser vendidas  — garantindo lucro.

Por isso, é uma estratégia de investimento de longo prazo.

No livro Value investing: from Graham to Buffett and beyond (John Wiley & Sons, 2004), Bruce Greenwald, Judd Kahn, Paul Sonkin e Michael Biema destacam que o investidor de valor estima o valor fundamental de um título financeiro e compara esse valor ao preço atual oferecido pelo mercado.

“Se o preço for menor que o valor por uma margem de segurança suficiente, o investidor em valor compra o título”, explicam os autores.

Parece simples, não é mesmo?

E como essa estratégia se torna viável?

Porque o mercado é um ambiente volátil, que oscila devido a inúmeros fatores — nem todos lógicos e racionais.

Sendo assim, mesmo empresas com alto desempenho podem ser mal avaliadas no curto prazo, o que não significa que permanecerão assim para sempre.

A ideia, portanto, é aproveitar o preço baixo das ações para vendê-las mais tarde, quando estiverem mais valorizadas.

Mas, considerando a incerteza do mercado, quem investe em valor precisa avaliar criteriosamente as empresas das quais pretende comprar ações, garantindo que se trata de um investimento com potencial para lucro.

3 investidores de value investing

Que tal conhecer três investidores renomados de value investing e se inspirar na trajetória deles?

 

Benjamin Graham

Considerado o pai do value investing, Benjamin Graham foi um economista de destaque em Wall Street, que aprendeu, com a Grande Depressão nos Estados Unidos, a comprar ações considerando o valor intrínseco da empresa.

Graham é autor de livros que são referência na área, como “O investidor inteligente” e “Security analysis”, este última considerado uma Bíblia para os investidores.

“O investidor inteligente é um realista que vende para os otimistas e compra de pessimistas”, diz em uma de suas obras.

Ele também foi mentor de Warren Buffett, sobre o qual leremos agora.

 

Warren Buffett

Warren Buffett carrega o título de maior investidor do mundo atualmente.

Começou a comprar ações ainda quando era criança e hoje detém participação, por meio de sua holding, a Berkshire Hathaway, em companhias como Coca-Cola e Apple.

Uma de suas citações mais famosas é a seguinte: Preço é o que você paga. Valor é o que recebe”.

Com essa mentalidade, amealhou uma fortuna estimada em mais de 80 bilhões de dólares.

Em 2006, o bilionário se comprometeu a doar 37 bilhões de dólares para a caridade.

 

Seth Klarman

Outro investidor de valor que se destaca internacionalmente é o americano Seth Klarman, conhecido por buscar investimentos impopulares para lucrar com eles na alta.

Essa estratégia ficou bastante evidente na crise de 2008, nos Estados Unidos, quando Klarman nadou na direção contrária e comprou ações enquanto todos vendiam.

Atualmente, ele é presidente do Baupost Group.

Sua fortuna equivale a 1,5 bilhão de dólares, de acordo com a revista Forbes.

Como escolher ações com o value investing

Afinal, como saber quais ações vale a pena comprar na estratégia de value investing?

Ter alguns passos norteadores nesse momento é fundamental. Confira nossas dicas:

 

Analise o valor e as perspectivas de crescimento da empresa

A ideia de comprar ações desvalorizadas não é um sinal verde para adquirir títulos de qualquer empresa. Aqui vale ter critério: você precisa saber se a empresa é, de fato, um negócio com potencial de crescimento.  Em outras palavras, é necessário identificar qual é o valor da empresa. É isso que mostra se vale a pena investir nela ou não.

 

Aplique a análise fundamentalista

A análise fundamentalista é uma ferramenta que ajuda na avaliação da saúde financeira das empresas, com o objetivo de avaliar se vale a pena comprar ações dela na Bolsa de Valores.

O foco desse tipo de análise é verificar se as ações serão valorizadas em longo prazo  — uma avaliação que depende de fatores como balanços financeiros, valor de mercado e desempenho perante os concorrentes.

 

Não faça o que os outros estão fazendo

Como vimos antes, a ideia do value investing é comprar ações que estão baratas — e depois vendê-las caro. A dica aqui é saber que, ao optar pelo value investing, você poderá remar, muitas vezes, na contramão do fluxo de investidores. Mas tudo bem em fazer isso, desde que você tenha a estratégia bem definida em mente.

Então, ficou mais fácil entender como funciona o value investing?

E para navegar melhor nesse oceano da renda variável, que tal assinar um plano da Capital Research?

Assim, você tem acesso a uma ampla carteira de investimentos e recebe a orientação de especialistas para aplicar o tipo de estratégia mais adequado ao seu perfil.

Recomendados

Investimentos

Capitalização simples: entenda o conceito e impactos nos investimentos

Saiba mais sobre a capitalização simples, como calcular e qual sua utilidade para o ...

3 anos atrás

Investimentos

Contratante e contratado: o que é, as diferenças e responsabilidades

Distinguir as funções e entender quais são as responsabilidades de cada um é ...

3 anos atrás

Investimentos

Inflação: o que é e como afeta a sua vida e seus investimentos?

Entenda, de uma vez por todas, tudo sobre inflação. Como funciona, os cálculos e ...

3 anos atrás