Topo duplo: o que é e como interpretar (GUIA)

Descubra agora como interpretar o topo duplo, aquela figura da análise técnica de gráfico que indica resistência ao preço.

Topo duplo é uma figura gráfica muito comum na análise técnica de ações, que indica uma resistência no preço da ação.

Como o próprio nome sugere, o topo duplo ocorre quando dois topos de gráfico (ponto máximo) consecutivos são separados por um fundo (ponto mínimo).

Na análise gráfica, essa figura indica sempre uma resistência – significa que o preço da ação tem dificuldade de superar o valor em que o topo duplo foi formado.

Neste artigo, você vai entender as diferenças entre topo duplo e fundo duplo e vai entender o que acontece quando há o rompimento do topo.

O que é topo duplo

O topo duplo é um padrão gráfico utilizado na análise técnica de ações, representado por dois topos de gráfico de altura semelhante, separados por um fundo.

Ao contrário da análise fundamentalista, que enxerga os fundamentos das empresas e as informações sobre sua saúde financeira e geração de caixa, a análise técnica observa apenas o comportamento do preço da ação e o seu comportamento no gráfico em um determinado período, que pode ser de minutos, horas, dias ou semanas.

Quando um topo duplo se forma, a conclusão, de acordo com a vasta literatura existente sobre o tema, é de que formou-se uma resistência ao preço da ação.

Olhando para o comportamento do preço, fica fácil de entender o motivo: o topo duplo indica que, por duas vezes, o preço da ação bateu em determinado valor, mas não o conseguiu superar.

É isso que configura uma resistência: o mercado sinaliza que este é o preço máximo que a ação pode chegar no período.

Devido ao seu desenho no gráfico, o topo duplo acaba lembrando uma letra M maiúscula, e essa associação facilita a sua identificação no dia a dia.

Quando essa figura se forma, ela pode dar início a uma longa tendência de queda. Por isso, diz-se que pode indicar uma reversão de tendência — de uma tendência de alta para uma tendência de queda.

Mas essa não é uma regra que vale para todo e qualquer topo duplo. Como qualquer figura gráfica, é preciso confirmar essa tendência com outros dados e indicadores.

Topo duplo x fundo duplo

Enquanto o topo duplo é formado por dois topos de gráfico separados por um fundo, o fundo duplo é formado por dois fundos de gráfico, separados por um topo.

Seguindo a mesma lógica, o fundo duplo deve apresentar tamanhos de fundo similares, que possam ser ligados por uma linha horizontal.

Essa linha horizontal mostra um suporte ao preço da ação. Ela indica que, por duas vezes, o preço da ação caiu até chegar a esse valor, e depois se recuperou.

É um sinal, portanto, de que o mercado interpreta esse preço como o mínimo a que a ação pode chegar, neste intervalo de tempo.

Finalmente, enquanto o topo duplo tem o formato de um M, o fundo duplo apresenta uma formação que lembra a letra W.

Tome nota, portanto:

  • Topo duplo: dois topos seguidos, separados por um fundo | resistência| letra M
  • Fundo duplo: dois fundos seguidos, separados por um topo | suporte | letra W.

Viu como não é tão difícil de entender? Agora, vamos analisar o que ocorre quando um topo duplo é rompido.

Interpretação de rompimento de topo duplo

Assim como a formação de um topo duplo pode indicar uma reversão de tendência de alta para queda, o rompimento do topo duplo também entrega informações úteis ao investidor.

Em geral, o rompimento está associado a uma tendência de alta.

Observe: por duas vezes, a ação chegou a um determinado preço, mas não conseguiu superar. Na terceira vez que ela chegou a esse valor, conseguiu romper. É isso que indica um rompimento do topo duplo.

Espera-se, portanto, que o preço siga em trajetória de alta, porque rompeu a resistência.

Mas é preciso ter atenção ao falso rompimento, que ocorre quando a linha é superada, mas o preço não segue uma trajetória de alta.

É por isso que, ao utilizar qualquer indicador de análise técnica ou fundamentalista, é preciso se cercar de cuidados antes de tomar uma decisão de investimento.

Topo duplo é apenas um dos fatores

Por mais que o topo duplo seja uma das figuras de análise técnica mais populares entre os investidores, ele nunca pode ser utilizado de forma isolada para tomar uma decisão de investimento.

Essa regra, na verdade, vale para qualquer indicador de análise técnica ou fundamentalista: toda e qualquer decisão deve ser alicerçada em mais de um elemento. Quem utiliza apenas um indicador para decidir se é hora de comprar ou vender uma ação, fatalmente irá cometer erros de análise.

Isso porque o topo duplo indica uma reversão de tendência de alta para queda, mas não garante essa reversão.  Para amadurecer as suas decisões de investimentos, a única saída é buscar o máximo de informações possíveis.

Estudar a análise técnica e fundamentalista em detalhes, conhecer suas diferentes vertentes, experimentar na prática, com risco controlado, e acumular conhecimento ao longo dos anos. Essa é a fórmula que levará ao seu sucesso na Bolsa de Valoreanalises e no mercado financeiro no longo prazo.

Gostou do artigo? Então assine a newsletter da Capital Research e receba, diariamente, novidades sobre investimentos.

Recomendados

Investimentos

Análise de custos: o que é, para que serve e como fazer

Entenda a importância, quais os métodos mais utilizados e de que forma a análise ...

3 anos atrás

Investimentos

Padrões de candlestick: o que é e como interpretar? Saiba tudo

Entenda o funcionamento de uma técnica oriental do séc XVII que mudou completamente ...

3 anos atrás

Investimentos

Guia completo sobre análise organizacional: o que é, como e quando fazer

Entenda a importância de realizar uma análise organizacional de qualidade para ...

3 anos atrás