Conheça os tipos de renda e como ganhar mais

Entre os diferentes tipos de renda, qual será o ideal para você? Conheça as diferenças entre eles e avalie.

Quais tipos de renda você tem atualmente? Com as incertezas do cenário econômico, fazer dinheiro apenas com o trabalho pode ser arriscado. Por isso, é preciso pensar em todas as possibilidades de rendimentos.

Alternativas como investimentos e aplicações financeiras podem ser uma solução interessante para ter outras fontes de ganhos – ou, ainda, fazer delas a sua fonte de renda.

Neste artigo, vamos apresentar os tipos de renda e trazer dicas para você encontrar boas alternativas para o seu futuro.

Siga acompanhando!

Quais são os tipos de renda?

Historicamente, a humanidade obtém sustento através do resultado do seu trabalho. Com a invenção da moeda, as relações trabalhistas passaram a ser remuneradas com dinheiro. E, com ele, as pessoas compram insumos e mantêm suas vidas.

Mas também existem outras maneiras de remuneração. Com planejamento e estratégia, você consegue sustento sem precisar trabalhar ou trabalhando menos do que antes. Veja, assim, quais são os tipos de renda financeira.

 

Renda ativa

A renda ativa é aquela obtida através das relações trabalhistas. Ou seja, o indivíduo vende a sua força de trabalho para uma empresa ou outra pessoa. Nesse caso, a remuneração depende de diversos fatores, dentre eles:

  • Mercado de trabalho
  • Leis trabalhistas
  • Demanda pelo trabalho
  • Nível de escolaridade e instrução
  • Escolha profissional do indivíduo
  • Capacidade técnica
  • Habilidades interpessoais.

No geral, boa parte da população tem que trabalhar para manter suas contas em dia. Mas, como a gente viu, existe uma série de elementos totalmente incontroláveis pelo trabalhador e que podem afetar diretamente o seu nível de remuneração.

Além disso, caso o profissional pare de trabalhar, a fonte de renda seca. Sendo assim, podemos entender que a renda ativa ainda é necessária para muitas pessoas. No entanto, também possui diversos riscos.

Exemplos de renda ativa:

  • Salário
  • Pró-labore
  • Bonificação
  • Comissão.

 

Renda passiva

Por outro lado, a renda passiva é obtida através do trabalho do próprio dinheiro. Isto é, a fonte de renda é o capital investido que rende juros e remunerações.

Enquanto a renda ativa depende do esforço laboral do indivíduo para remunerar o trabalhador, a renda passiva se desenvolve a partir de um investimento inicial. Então, o dinheiro investido começa a render juros e, em certo momento, o investidor consegue ser remunerado com os rendimentos obtidos com a aplicação.

A renda passiva dura enquanto o investimento é mantido. Portanto, trabalhada adequadamente, ela pode vir a se tornar a fonte principal de recursos financeiros para as pessoas.

Esse formato de renda tem grandes vantagens, já que tira a dependência do trabalho para o sustento do indivíduo. Ao mesmo tempo, demanda que ele consiga se organizar financeiramente para investir – e investir certo!

Existem diferentes tipos de renda passiva, como vamos ver mais a frente. Eles se diferenciam pelo nível de risco e possibilidades de ganhos.

Assim, quem deseja ter uma fonte passiva de dinheiro, deve conhecer seu próprio perfil de investidor para saber a sua disposição a perdas financeiras, ambição de rendimentos e objetivos com o investimento.

Além disso, é importante ter bons conhecimentos sobre o mercado e estar sempre atento às notícias e acontecimentos financeiros.

Exemplos de renda passiva:

  • Retirada de lucro
  • Aluguel
  • Direitos autorais
  • Investimentos

 

Renda vitalícia

O terceiro tipo de renda é a vitalícia. Como o nome sugere, é uma maneira de receber dinheiro por toda a vida. Nesse caso, assim como a renda passiva, trata-se de uma fonte de renda que independe do esforço de trabalho.

O indivíduo que recebe essa modalidade consegue obter seu sustento durante toda a sua vida sem depender da venda das suas habilidades profissionais. Mas a renda vitalícia não é o recebimento de uma herança, prêmio ou doação, por exemplo. Trata-se de uma fonte que não se esgota até o fim da vida do investidor.

Exemplos de renda vitalícia

Como viver de renda

A fonte de renda ativa é uma das mais comuns. Mas também é possível viver de renda passiva e vitalícia. Antes de começar a investir em diferentes ativos, é importante saber qual é a renda esperada para garantir o estilo de vida desejado

Assim, organize suas finanças e faça um planejamento financeiro com objetivos e metas. Em seguida, busque pelas alternativas existentes que possam atender adequadamente aos seus anseios.

Há a possibilidade de obter renda através de aluguéis? Será que a renda fixa ou a variável é melhor para você? O investimento é de curto, médio ou longo prazo? Com as respostas, estude as alternativas e trace estratégias. Por fim, faça os investimentos necessários para alcançar novos tipos de renda.

Quer saber mais sobre como investir e viver de renda? Então, fique por dentro dos conteúdos e recomendações da Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Como aplicar dinheiro com lucratividade em renda fixa e variável

Ainda não faz investimentos financeiros? Saiba como aplicar dinheiro da forma certa ...

2 anos atrás

Investimentos

CDI: conheça tudo sobre um dos principais parâmetros de rentabilidade do mercado

CDI é a principal taxa de referência para a avaliação da rentabilidade de ...

3 anos atrás

Investimentos

6 dicas para ficar rico: você também pode alcançar a riqueza!

Confira uma lista com 6 dicas para ficar rico combinando economia de despesas, renda ...

2 anos atrás