RPC previdência: o que é e por que importa para seu futuro

RPC previdência é o regime que abrange os planos de previdência privada no Brasil. Conheça essa opção para sua aposentadoria.

RPC previdência é o regime que estabelece os planos de previdência privada no Brasil. É dentro dessa categoria que funcionam os principais fundos previdenciários abertos comercializados para pessoas físicas e jurídicas no mercado.

Ao contrário dos regimes públicos, que têm condições restritas de investimento e recebimento de benefícios (como no INSS e previdência dos servidores públicos), o regime de previdência complementar permite acesso individual aos planos e oferece mais opções para gerenciar os recursos. Por isso, muitas pessoas têm buscando a previdência privada para construir patrimônio e se preparar para a aposentadoria de forma independente.

Nos próximos tópicos, você vai conhecer o RPC previdência em detalhes e entender suas diferenças em relação aos outros regimes de previdência. 

O que é RPC Previdência?

RPC previdência é uma sigla que se refere ao Regime de Previdência Complementar, um dos três regimes de previdência instituídos no Brasil. Os outros dois são o Regime Geral de Previdência Social (RGPS), operado pelo INSS, e o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), voltados aos servidores públicos e operado por entidades como institutos e fundos previdenciários. 

Logo, as siglas RPGS, RPPS e RPC representam as categorias de seguros previdenciários que garantem a aposentadoria dos profissionais brasileiros, incluindo opções públicas e privadas. No dicionário, previdência significa a condição daquilo que prevê ou busca tomar medidas para evitar transtornos no futuro — ou seja, formar uma reserva financeira para garantir um amanhã tranquilo e sem dificuldades.

Ao optar por um plano de previdência RPC, o cidadão contrata um investimento de longo prazo para ter renda extra na aposentadoria ou alcançar qualquer objetivo desejado (independência financeira, compra de bens, viagens, etc.). É o que chamamos de previdência privada, que vem ganhando destaque no mercado como alternativa e complemento ao INSS. 

O que diferencia o RPC previdência de outros regimes? 

Para entender o que diferencia o RPC previdência de outros regimes, vamos conhecer melhor suas características. Veja como funciona cada um deles.

RPGS

O Regime Geral de Previdência Social é gerenciado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), garantindo o direito dos cidadãos à aposentadoria pública. Todos os trabalhadores com carteira assinada estão automaticamente vinculados a esse regime que assegura benefícios como aposentadoria por idade ou tempo de contribuição, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte, entre outros.

Além disso, autônomos e desempregados podem se tornar contribuintes individuais ou facultativos para garantir a cobertura do INSS. Desde a Reforma da Previdência de 2019, a idade mínima de aposentadoria é de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, enquanto o tempo mínimo de contribuição é de 15 anos para mulheres e homens que se filiaram antes da reforma (para os que se filiaram depois, subiu para 20 anos). 

RPPS 

O Regime Próprio de Previdência Social é direcionado ao servidor público com cargo efetivo no governo. Desde a Reforma da Previdência, a idade mínima de aposentadoria pelo RPPS é de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com tempo de contribuição mínimo de 25 anos (pelo menos 10 deles ocupando cargos públicos e 5 no último cargo).

Além disso, os servidores que ingressaram a partir de 2013 só poderão receber aposentadoria até o teto do INSS (R$ 6.101,56 em 2020) — para receber mais, será preciso adotar uma previdência complementar (RPC). 

RPC

Por fim, o RPC previdência se diferencia pelo caráter privado, sendo operado por entidades abertas e fechadas de previdência complementar e pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Os planos de previdência privada abertos são gerenciados por instituições como bancos, corretoras e seguradoras, enquanto os fechados são de responsabilidade das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPCS), também conhecidas como fundos de pensão. 

No caso, os planos abertos são aqueles livremente comercializados para pessoas físicas e jurídicas, e os planos fechados são voltados exclusivamente a empresas, associações e entidades.   

3 vantagens de investir em RPC previdência

O RPC previdência vem ganhando destaque como alternativa aos regimes de previdência pública, pois dá ao investidor o controle total de seus recursos investidos.

Confira algumas vantagens da previdência privada.

1. Mais liberdade e autonomia 

Os planos do RPC previdência são facultativos e independentes do sistema público, comercializados como investimentos de longo prazo. Logo, permitem ao investidor ter mais liberdade e autonomia para formar sua reserva financeira para a aposentadoria, sem depender da gestão pública de seus recursos. 

2. Maior retorno em longo prazo

Como produtos financeiros, os planos de previdência complementar oferecem diversas opções de rentabilidade e composição de carteiras (renda fixa, renda variável e multimercados, por exemplo), aumentando o retorno em longo prazo. Assim, você pode acompanhar o desempenho do fundo e ver seu patrimônio crescendo para o futuro.

3. Diversas formas de recebimento

Os planos de previdência privada também permitem que você decida quando e como quer receber os recursos investidos, sem prazos mínimos de contribuição ou idade — apenas uma carência de alguns meses. Algumas opções são receber uma renda vitalícia (que pode ser transferida a beneficiários escolhidos), fazer resgate total ou fazer resgates parciais conforme a necessidade.

Por essas e outras razões, o brasileiro está mais atento à previdência privada como forma de se preparar para a aposentadoria gerenciando seus próprios recursos. Agora que você sabe o que é RPC previdência e quais são as diferenças entre os regimes, já pode decidir como vai investir seu dinheiro para garantir seu futuro.

Conte com as análises exclusivas da Capital Research para escolher as melhores aplicações e ter rendimentos acima da média na sua carteira.

Recomendados

Investimentos

INSS ou Previdência Privada: qual opção vale mais a pena?

Confira tudo o que você precisa saber sobre INSS e previdência privada e como ...

2 anos atrás

Investimentos

Fundo de Previdência privada: o que é e como investir?

Entenda como funciona um fundo de previdência privada e saiba quais são as ...

2 anos atrás

Investimentos

Previdência privada: Vale a pena investir? Quais as vantagens?

Confira dicas para saber se investir em previdência privada vale a pena. Saiba o que ...

2 anos atrás