O que é o ROA, o retorno sobre o ativo (e como calcular)

Descubra o que é ROA, o retorno sobre ativo, e como usá-lo para tomar melhores decisões de investimento em renda variável.

ROA

Você sabe o que é ROA e como usar esse indicador para avaliar seus investimentos?

Se você quer descobrir a capacidade de gerar valor de uma empresa a partir de seus próprios recursos, é dessa métrica que você precisa.

Em conjunto com outros indicadores, o ROA pode revelar o quão eficiente é a gestão da empresa na utilização de seus ativos — e, consequentemente, o quanto você pode ganhar investindo no negócio.

Neste artigo, você vai aprender a calcular esse retorno e tomar decisões com mais segurança em aplicações de renda variável.

Siga a leitura e aumente seu repertório financeiro.

O que é o ROA, o retorno sobre o ativo

ROA é a sigla para Return On Assets em inglês, que significa retorno sobre o ativo — a capacidade de uma empresa gerar lucro com seus ativos.

Em outras palavras: o ROA mostra qual retorno a empresa obtém com o dinheiro investido em ativos em determinado período, quantificando sua geração de valor.

Por medir a razão entre o lucro líquido e os ativos totais da empresa, esse indicador é um dos mais importantes na hora de analisar a rentabilidade de um negócio.

Por isso, os investidores utilizam o ROA como instrumento de avaliação de empresas, junto a outras métricas importantes como liquidez, taxa interna de retorno e lucratividade.

Assim, é possível avaliar a eficácia da gestão em gerar lucros para os acionistas e investidores a partir de seu montante de ativos.

Ou seja: quanto maior o resultado do ROA, mais rentável é a empresa.

ROA, ROE ou ROI

Além do ROA, existem também o ROE e o ROI, que são indicadores completamente diferentes — embora muitas pessoas confundam as siglas.

Vamos esclarecer o que significam essas métricas.

ROI (retorno sobre o investimento)

O ROI (do inglês, Return On Investment) é a forma mais simples e conhecida de medir o retorno sobre investimentos.

Basicamente, o indicador mostra a relação entre a quantia de dinheiro obtida (ou perdida) como resultado de um investimento e a quantidade de dinheiro investido.

Em qualquer decisão de investimento, o ROI é a métrica fundamental para determinar se o retorno valerá a pena.

Seu cálculo é bastante simples:

ROI = (Receita – Custo do investimento) / Custo do investimento x 100

Supondo que você tenha investido R$ 1.000,00 em uma campanha nas mídias sociais, gasto R$ 200,00 com a produção das peças/conteúdo e ganho R$ 3.000,00 em produtos vendidos com o anúncio, o cálculo fica:

(R$ 3.000,00 – R$ 1.200,00) / R$ 1.200,00 x 100 = 150% de ROI

Ou seja: cada real investido na campanha trouxe R$ 1,50 de retorno.

Nos investimentos, o ROI pode ser útil para comparar empresas de capital aberto (que recebem mais fundos de investidores) e decidir qual oferece o melhor retorno.

ROE (retorno sobre o patrimônio líquido)

A sigla ROE significa Return On Equity, traduzida para o português como retorno sobre o patrimônio líquido.

O patrimônio líquido, no caso, é o valor do capital próprio que a empresa possui, somando os recursos de sócios e acionistas no momento.

Por isso, o ROE é utilizado para comparar a rentabilidade de empresas de um mesmo setor, que possuem uma porcentagem semelhante de capital próprio investido.

Assim, o investidor consegue avaliar qual empresa rentabiliza melhor seu patrimônio atual, independente do capital de terceiros.

Para calcular o ROE, basta utilizar a fórmula:

ROE = (Lucro Líquido / Patrimônio Líquido) x 100

Você deve estar se perguntando qual a diferença entre ROA e ROE, já que o patrimônio líquido, teoricamente, é o mesmo que os ativos de uma empresa.

A questão é que, se a empresa tiver muitas dívidas, a tendência é que o ROA diminua e o ROE continue alto — o que pode dar uma impressão equivocada de sua rentabilidade.

Por isso é importante medir os dois indicadores antes de tirar suas conclusões.

Como calcular o ROA

Agora que você já entendeu do que se trata o ROA, podemos partir para o cálculo do indicador.

Acompanhe o passo a passo.

1. Some os ativos totais

O primeiro passo para calcular o ROA é identificar os ativos totais da empresa.

Entram na soma o dinheiro em caixa, imóveis, maquinários, estoques, dívidas a receber e quaisquer bens e direitos que formam o patrimônio e promovem benefício econômico.

2. Calcule o lucro líquido

Depois, é necessário calcular o lucro líquido da organização, que é basicamente a receita total com os custos totais já subtraídos.

No gasto total, são somados os custos fixos e variáveis, incluindo aluguéis, impostos, folha de pagamento, etc.

Assim, é possível chegar à sobra de capital, que representa o rendimento real da empresa.

3. Aplique a fórmula do ROA

Com os ativos totais e o lucro líquido em mãos, basta aplicar a fórmula do ROA:

ROA = (Lucro Líquido / Ativos Totais) x 100

Então, se uma empresa teve lucro líquido de R$ 600 mil e seu total de ativos é de R$ 8 milhões, por exemplo, o cálculo será:

R$ (600.000,00 / R$ 8.000.000,00) x 100 = 7,5% de ROA

Logo, a rentabilidade sobre os ativos é de 7,5%.

4. Avalie a rentabilidade sobre ativos

No exemplo anterior, o ROA de 7,5% pode representar um retorno mediano, se tomarmos como referência, por exemplo, a taxa Selic atual (5% em novembro de 2019).

Mas, é preciso tomar cuidado com o uso do ROA para medir a atratividade de um investimento, pois há muitas variáveis envolvidas no resultado.

Uma startup, por exemplo, pode ter um ROA muito mais elevado em sua fase de crescimento, quando há maior retorno sobre o capital — mas ainda assim, representar um risco alto para o investidor.

Da mesma forma, há segmentos que exigem mais ativos fixos para produzir bens e serviços, onde um ROA baixo pode ocultar a eficiência da gestão.

Por isso é importante complementar a análise com outros indicadores, incluindo o ROI e o ROE.

Se você quer conhecer mais indicadores e avaliar seus investimentos com propriedade, a Capital Research é o canal certo.

É só assinar um dos nossos planos para acessar a Carteira Capital e receber informações privilegiadas do nosso time de especialistas do mercado financeiro.

E se ainda tiver dúvidas sobre ROA, ROI ou ROE, deixe seu comentário.

Recomendados

Investimentos

Anbima: entenda o papel dessa associação reguladora do mercado financeiro

Saiba mais sobre o que é a Anbima, entendendo seu papel regulador do mercado e ...

3 anos atrás

Investimentos

Entenda porque a Matemática Financeira pode ser útil para você

Saiba um pouco mais sobre Juros, Amortização, entre outros, em nosso conteúdo ...

3 anos atrás

Investimentos

Entenda o que é e como calcular o grau de alavancagem operacional

Realizar uma alavancagem operacional é uma das formas que as empresas encontram de ...

3 anos atrás