Rating: entenda como funciona essa classificação de crédito

Sabe o que é Rating? Veja mais sobre sua importância para o mercado financeiro global e aprenda como utilizar.

Investidores de todo o mundo não contam apenas com seus colegas de mercado, notícias sobre economia e leitura diária para tomar decisões sobre seus investimentos. Eles vão em busca de dados seguros e feitos por quem acompanha o mercado mundial de perto e há muito tempo. Dessa maneira, eles recorrem ao Rating.

O Rating é uma das ferramentas que um investidor ou mesmo empresários que queiram montar negócios em outros países, recorrem, para ter segurança financeira. Afinal, isso é o que eles precisam quando se trata de obter lucros.

Descubra neste artigo, o que é o Rating, como ele funciona e sua importância para o mercado financeiro global!

O que é o Rating

Rating é uma pontuação feita por uma agência de risco, que classifica um país sobre qual é sua capacidade financeira para pagar suas dívidas. Quanto maior a pontuação, melhor é sua chance de arcar com seus pagamentos, e quanto mais baixa a nota, menor é.

Na prática, o Rating funciona como um indicador de crédito que um país oferece para o mercado financeiro tanto interno quanto externo. Ou seja, é levando em conta o Rating, junto a outros fatores, que um investidor decide por investir em um país ou não.

Entre os vários critérios que determinam o Rating estão o contexto sociopolítico e econômico e impedimentos jurídicos.

Os diferentes modelos de Rating

No geral, o Rating funciona com 4 modelos, que são: o internacional, nacional, e os de moeda local e estrangeira.

No tipo internacional, são comparados os países entre si, a nível global, sob diversos fatores. Já no nacional, é feita uma avaliação local, levando em conta apenas o contexto de determinado Estado.

Já no modelo de moeda local, o Rating se direciona em qual é o grau de expectativa para o pagamento da moeda em circulação no país. No de moeda estrangeira, é considerado o nível de dificuldade que investidores estrangeiros terão para receber seus valores – repatriar investimentos – feitos no país avaliado.

Como funcionam as agências de classificação de risco de crédito

No mundo, há três agências que fazem a classificação de risco dos países. Juntas, elas funcionam como balizadoras para empresas e investidores aportarem seu capital, ou montarem negócios em um país.

São elas: Moody’s, Standard & Poor’s (S&P) e Fitch Ratings; que fornecem a contratantes e ao mundo, suas classificações. Cada uma tem sua própria forma de avaliar e seus níveis de classificação.

 

Classificações da agência Moody’s:

  • Aaa – a nota mais alta;
  • Aa1, Aa2, Aa3 – notas muito altas;
  • A1, A2, A3 – notas altas;
  • Baa1, Baa2, Baa3 – nota de boa qualidade;
  • Ba1, Ba2 – notas para cenário especulativo;
  • B1, B2, B3 – notas para cenário apenas especulativo;
  • Caa1, Caa2, Caa3 – notas para cenário com risco substancial;
  • Ca – nota para cenário com risco muito alto;
  • C – nota mais baixa, para um risco extremamente alto.

 

Classificações da agência S&P:

    • AAA – nota mais alta;
    • AA – nota de qualidade muito alta;
    • A – nota para alta qualidade;
    • BBB – nota para boa qualidade;
    • BB – nota para cenário especulativo;
    • B – nota para cenário muito especulativo;
    • CCC – nota sobre risco substancial;
    • CC – nota de risco muito alto;
    • C – nota de risco extremamente alto;
    • D – nota que classifica a inadimplência.

 

Classificações da agência Fitch Ratings:

    • AAA – nota mais alta;
    • AA – nota de qualidade bastante alta;
    • A – nota de qualidade alta;
    • BBB – nota de grande qualidade;
    • BB – nota para cenário especulativo;
    • B – nota para cenário muito especulativo;
    • CCC – nota que mostra risco substancial;
    • CC – nota para alto risco;
    • C – nota para um risco extremamente alto.

A diferença entre Rating e recomendação de ações

Apesar de o Rating servir como um forte balizador na tomada de ações financeiras por investidores, ele funciona de maneira diferente de uma recomendação de ações.

O Rating classifica o risco de um país não ter capacidade financeira – dentro de períodos e por conta de diversos fatores -, para pagar suas dívidas. O que levaria negócios e diversos investimentos a ter baixo lucro ou, no caso de empresas, não terem êxito financeiro.

Já no caso da recomendação de ações, elas funcionam por meio de corretoras e publicadoras de conteúdo financeiro. Esses dois grupos estão cercados por informações que unem mais fatores além do Rating para indicar investimentos.

Assim, corretoras e publicadoras trazem, pontualmente, em quais ações, fundos imobiliários entre outros produtos financeiros, você pode investir com maiores segurança e rentabilidade.

Ainda, a recomendação de ações também trabalha com o modelo de indicar quais são as piores ações no momento, e se você deve ou não as operar para venda ou compra. Ou seja, é um tipo de serviço mais personalizado, diferente do Rating, que trabalha com índices mais gerais.

A importância do Rating para o mercado financeiro

O Rating é uma ferramenta de avaliação de mercado para investidores, o que por si só, o coloca em posição de destaque. Ainda, as agências de risco funcionam como consultoras do mercado financeiro, pois podem ser contratadas para fornecerem diagnósticos de mercado sobre determinados países.

Também, o Rating funciona como uma maneira de avaliar se uma país está deficitário em determinado setor da economia. Isso possibilita que investidores realizem ou não, investimentos.

Da mesma maneira, o Rating ajuda investidores a decidirem por retirar seus investimentos de um país e os aportar em outros que estejam melhores classificados.

Aprenda mais sobre Rating com a Capital Research

Descobrir como o Rating atua sobre o mercado financeiro é crucial para acompanhar as agências de risco. E além dessa classificação, é preciso também monitorar a economia de países em que se pretenda investir, por meio de notícias e outros meios.

Assine a newsletter da Capital Research, aqui abaixo, e tenha acesso a diversos materiais completos sobre o mercado financeiro!

Recomendados

Investimentos

Ajuste de avaliação patrimonial: o que é e como fazer

Ajuste de avaliação patrimonial é uma operação contábil que revela o real valor ...

3 anos atrás

Investimentos

Capitalização simples: entenda o conceito e impactos nos investimentos

Saiba mais sobre a capitalização simples, como calcular e qual sua utilidade para o ...

3 anos atrás

Investimentos

Finanças comportamentais: 5 segredos para investir melhor

As finanças comportamentais revelam erros comuns dos investidores iniciantes. ...

2 anos atrás