Quanto rende o Tesouro Direto: rentabilidade dos títulos públicos

Investir em títulos públicos atende a diferentes perfis e objetivos. Saiba quanto rende o Tesouro Direto antes de aplicar.

Uma das dúvidas comuns de quem investe é sobre quanto rende o Tesouro Direto. Se você está entre aqueles que buscam uma alternativa à poupança e quer conhecer a rentabilidade dos títulos públicos, fique por aqui.

Neste artigo, vamos falar sobre a taxa de juros de correção do Tesouro Prefixado, Tesouro Selic e Tesouro IPCA. Além disso, você vai descobrir qual o impacto dos resgates antecipados. 

Siga acompanhando!

Quanto rende o Tesouro Direto?

Antes de responder quanto rende o Tesouro Direto, vale esclarecer que esse é um tipo de renda fixa. Dessa forma, o investidor conhece as condições de rendimento da aplicação desde a compra dos ativos até a data de vencimento.

Ele é formado, principalmente, por três tipos de papéis: Prefixado, Selic e IPCA. Mas cada um deles tem suas taxas de rentabilidade e condições para investir.

Veja, então, quanto rende o Tesouro Direto em cada uma das suas principais modalidades:

 

Tesouro Prefixado

Como o nome sugere, o Tesouro Prefixado rentabiliza a taxas fixas. Assim, valor das alíquotas é determinado no momento da compra dos títulos e se mantém até a hora do resgate da aplicação.

A taxa de juros do Tesouro Prefixado depende do formato escolhido. Veja alguns exemplos do título, sua rentabilidade anual e condições:

Título

Rentabilidade anual

Investimento mínimo

Vencimento

Tesouro Prefixado 2023

4,81%

R$ 35,22

01/01/2023

Tesouro Prefixado 2026

6,89%

R$ 34,18

01/01/2026

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2031

7,72%

R$ 35,64

01/01/2031

 

Tesouro Selic

Já o Tesouro Selic é um tipo de renda fixa pós-fixada. Isto é, o investidor conhece o critério de rendimento, mas as taxas podem variar durante o período em que o dinheiro estiver investido.

No caso desse título, ele é indexado à Selic – a taxa básica de juros da economia. Ou seja, o papel vai render de acordo com o valor do índice. A Selic é definida pelo Comitê de Políticas Monetária (Copom) e sua meta de valor pode ser alterada a cada 45 dias. Na prática, no entanto, a Selic tem variação diária (Selic Over).

Assim, a rentabilidade do Tesouro Selic varia conforme a definição das metas do Copom e com a variação diária da taxa. Confira algumas opções:

Título

Rentabilidade anual

Preço Unitário

Vencimento

Tesouro Selic 2021

SELIC + 0,03%

R$ 10.588,71

01/03/2021

Tesouro Selic 2023

SELIC + 0,04%

R$ 10.579,33

01/03/2023

Tesouro Selic 2025

SELIC + 0,04%

R$ 10.570,85

01/03/2025

Dessa maneira, o investimento vai render o equivalente à taxa Selic do período somando as alíquotas de 0,03% ou 0,04%.

 

Tesouro IPCA

Da mesma forma que o Tesouro Selic, o Tesouro IPCA é um título público pós-fixado. Além disso, ele é indexado ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.

Isso quer dizer que o índice do Tesouro IPCA é a taxa da inflação do país. Assim, quanto mais os preços aumentarem no mercado, maiores os rendimentos pagos por esse papel.

Observe como alguns tipos do título remuneram seus investidores:

Título

Rentabilidade anual

Investimento mínimo

Vencimento

Tesouro IPCA+ 2026

IPCA + 3,32%

R$ 53,89

15/08/2026

Tesouro IPCA+ 2035

IPCA + 4,52%

R$ 34,09

15/05/2035

Tesouro IPCA+ 2045

IPCA + 4,52%

R$ 32,90

15/05/2045

Rentabilidade no resgate antecipado do Tesouro Direto

Depois de entender quanto rende o Tesouro Direto no vencimento, vale nos aprofundarmos nas regras para o saque antecipado. Ou seja, antes da data prevista.

Uma das grandes vantagens desse investimento é sua liquidez. O ativo é facilmente liquidado e, portanto, pode ser resgatado sem complicações.

Contudo, o resgate antecipado dos títulos públicos pode afetar consideravelmente a sua rentabilidade. Isto é, quem retira o dinheiro aplicado antes da data de vencimento do papel corre o risco de reduzir os juros acumulados.

Isso acontece porque, quando você resgata antecipadamente um título público, o Tesouro Nacional recompra o papel com base no valor de mercado. Nesse caso, pode haver variação entre o valor pago pelo investidor no momento da compra e o preço praticado na hora da venda.

Além disso, o Imposto de Renda sobre o Tesouro Direto é calculado de maneira regressiva sobre os títulos. Ou seja, quanto mais distante for o resgate do valor aplicado, menores serão as taxas aplicadas. Se o valor investido for sacado antes do tempo, o IR pode comprometer a rentabilidade do ativo.

Como investir no Tesouro Direto

Tudo entendido sobre quanto rende o Tesouro Direto no vencimento ou com resgate antecipado? Então, você já pode investir. E é muito simples – basta operar desta forma:

  1. Primeiramente, entre no portal do Tesouro Direto
  2. Nele, pesquise pelas opções de títulos disponíveis. Você consegue, inclusive, simular investimentos e fazer análises sobre as aplicações
  3. Escolhido o título público de sua preferência, será necessário operar através de uma corretora de investimentos. Por isso, abra uma conta em uma instituição autorizada para conseguir investir no Tesouro
  4. Então, com a conta de investimentos aberta, basta direcionar o dinheiro para os títulos que você deseja
  5. Por fim, acompanhe o andamento das aplicações para conferir a sua rentabilidade

O Tesouro Direto é uma alternativa de renda fixa que oferece boas condições para investir. Assim, se você busca uma opção rentável e segura, pode apostar nos títulos públicos.

Gostou das dicas? Então, acesse o site da Capital Research para ter mais informações sobre investimentos.

Recomendados

Investimentos

Saiba o que são títulos públicos e porquê você deveria investir neles

Ajudar a financiar os projetos do governo e ainda rentabilizar com isso é possível ...

2 anos atrás

Investimentos

Tesouro Direto: conheça os títulos públicos e invista sem medo

O Tesouro Direto permite que você compre e venda títulos públicos sem burocracia. ...

2 anos atrás

Investimentos

Tesouro Direto: taxas de rentabilidade em títulos públicos

Antes de aplicar no Tesouro Direto, conheça as taxas de correção do investimento. ...

2 anos atrás