Put e Call: entendendo o básico da Bolsa de Valores

Entenda o que é importante considerar na hora de aplicar seu dinheiro na Bolsa de Valores.

Cada vez mais pessoas têm procurado pelo mercado de ações. Com a queda nas taxas de juros, até os mais conservadores têm feito movimentos ousados e buscam alternativas para aumentar seus rendimentos.

Para tanto, é necessário entender como funciona esse mercado, assim, as decisões de compra ou venda se tornam respaldadas em conhecimento prévio, e não simplesmente em adivinhações ou místicas.

Sendo assim, vamos introduzir aqui alguns conceitos para que você possa se aproximar dessa atividade de maneira estratégica.

O mercado de ações consiste, basicamente, na compra e venda de pedaços de empresas. Essas empresas são conhecidas como empresas de capital aberto.

Assim, a pessoa que compra esse pedaço de empresa se torna dona da fatia e pode, então, fazer parte dos dividendos da companhia naquilo que refere-se à sua parte, é claro. Caso contrário, pode revender essa parte na medida em que isso seja vantajoso.

Para saber o que é vantajoso ou não, é preciso ficar ligado nos movimentos da bolsa e lugares macroeconômicos. É preciso ter tato e conhecimento de causa.

Vale lembrar que investimentos de renda variável estão sempre muito sujeitos às oscilações do mercado e eventualmente será preciso absorver os riscos de curto prazo.

Put e Call: entendendo os conceitos

Terminologia é importante, ela dinamiza seus movimentos e, quando compreendida, te deixa mais à vontade para prestar atenção no que realmente importa. Alguns dos principais conceitos dentro do universo da bolsa de valores são os de opção de Put e Call.

Opção nada mais é do que um contrato de direito sobre determinado ativo. Ela dá o direito de vender ou comprar um ativo, mas essas possibilidades não são necessariamente uma obrigação.

Opção Call

A opção de Call é uma opção de compra no mercado de ações. É um direito de compra que se adquire por determinado preço. Assim, quando se compra uma opção de Call, obtém-se a possibilidade de comprar um ativo.

Quando se compra uma opção de Call, não há a obrigação intrínseca de comprar o ativo do qual se comprou a opção. Porém, quem vendeu essa Call tem a obrigação de vender o ativo referente à opção.

Então, por que comprar uma Call sem adquirir o ativo referente a ela? Simples, a compra dessa opção pode ter fins meramente especulativos. É uma garantia de que, caso o viés se torne de alta, o comprador já exerça o direito de compra dessa ação.

Opção Put

Já a opção de Put é o direito de venda sobre determinado ativo. Ao adquirir a opção de Put, adquire-se a possibilidade de vender determinado ativo, entretanto, novamente, não é uma obrigação.

Por outro lado, quando alguém vende uma opção de Put, o indivíduo deve, necessariamente, ter posse dos ativos referentes a esta opção.

A vantagem de se obter uma opção de Put é ficar protegido contra a oscilação do mercado, pois, quando se compra uma ação junto a uma opção de Put, por mais que haja uma grande volatilidade do mercado e o preço desse ativo caia, você tem o direito de vendê-lo pelo mesmo preço que o comprou.

  • Opção de Call: direito de compra;
  • Opção de Put: direito de venda.

Diferenciando uma CALL de uma PUT

Assim, é possível comprar ou vender uma opção de Call da mesma maneira que é possível comprar ou vender uma opção de Put. São quatro  possibilidades de movimento.

De maneira geral, os Put se beneficiam de um cenário de queda ao passo que as Call ficam mais caras quando o ativo base se valoriza.

Quem vendeu a opção de Put tem a obrigação de disponibilizar a ação pelo preço previamente estabelecido, ao passo que quem comprou essa opção pode se resguardar ao direito de vender ou não o ativo.

Vale pontuar que o nome que se dá aos valores que são predeterminados no ato de compra ou venda de determinada opção é de Strike. Ou seja, Strike é o preço de exercício dessa determinada opção.

Cada uma dessas operações tem seu valor no mercado, de acordo com a estratégia que você escolhe para atuar. Ao contrário do que pode parecer, o mercado de ações não é loteria e é preciso agir de maneira ordenada e paciente.

Put e Call: exemplos práticos

Imagine que você comprou uma opção de Call de determinada empresa e tem o preço do ativo prefixado em R$10,00. Caso esse ativo base se valorize e fique mais caro para compra, R$15,00 por exemplo, como você já tem a opção de Call, ainda consegue adquirir o ativo por R$10,00.

Por isso é que comprar uma opção de Call é especular sobre o mercado. É claro que pode acontecer de o ativo base referente à Call se desvalorizar e eventualmente essa ação poder ser adquirida por um preço menor e, assim, sua compra dessa opção ter sido em vão.

Quem vendeu a opção de Call tem a obrigação de vender o ativo pelo preço prefixado, ao passo que a quem comprou essa opção é dado o direito de escolher comprar a ação ou não.

Já comprar uma opção de Put funciona como uma espécie de seguro. Esse movimento é chamado de hedge no universo da compra e venda de ações.

Caso você adquira um determinado ativo por um valor específico, R$12,00 por exemplo, e haja uma grande volatilidade de mercado e essa ação se desvalorize de tal maneira que passe a custar R$9,00, como você detém a opção de Put desse ativo, com o valor de R$12,00 prefixado, você ainda tem o direito de vender essa ação pelo valor que você havia pago.

 

Como investir com segurança no mercado de ações

É necessário estar atento aos termômetros do mercado e entender que, em determinados momentos, o retorno não será a curto prazo.

Para investir com segurança são necessárias algumas precauções, como escolher uma boa corretora de valores, traçar planos de investimento, acompanhar o mercado e ter um bom tato para negócios

Mas nenhum desses fatores é tão crucial quanto investir em educação financeira. É necessário um bom conhecimento macroeconômico e propriedade na hora de fazer suas opções, caso contrário será como jogar na loteria.

Por isso, nós, da Capital Research, estamos aqui para ajudá-lo a investir com segurança e autonomia. Basta ficar sempre ligado nas novidades e no que publicamos por aqui.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Cash & carry: conheça detalhes sobre essa estratégia

Entenda mais sobre essa estratégia de arbitragem na qual o investidor é, ao mesmo ...

3 anos atrás

Investimentos

Como comprar ações online

Investir na Bolsa de Valores é uma realidade que pouco a pouco vem conquistando os ...

3 anos atrás