Previdência privada ou fundo imobiliário: conheça e compare para investir

Na dúvida entre previdência privada ou fundo imobiliário? Nosso guia responde qual investimento combina melhor com seus objetivos.

Previdência privada e fundo imobiliário? Se você está pensando em fazer investimentos de longo prazo, pode se deparar com essas duas opções interessantes e ficar na dúvida.

Os planos de aposentadoria complementar são diversificados e trazem mais segurança financeira para o futuro. Já os FIIs podem representar maiores retornos financeiros. E agora?

A seguir, você vai encontrar todas as principais características e vantagens de ambos os formatos de investimento. Assim, você terá as informações necessárias para decidir com mais confiança. 

Siga acompanhando para conferir todas as dicas!

Previdência privada ou fundo imobiliário: em qual investir?

Todo investimento requer que uma série de fatores sejam analisados antes de você começar a realizar as aplicações. Com a previdência privada ou fundo imobiliário não seria diferente.

Por isso, ao buscar onde investir, você deve estudar as propriedades dos formatos e as suas, como investidor. Ou seja, é necessário entender sua disposição ao risco, expectativas de ganhos e objetivos de investimento em conjunto com as opções disponíveis no mercado.

Então, conhecendo seu perfil de investidor e metas, avalie as características e vantagens da aposentadoria complementar e dos fundos de investimento imobiliários (FIIs).

 

O que é a previdência privada?

Hoje, todo contribuinte do sistema previdenciário social tem direito à aposentadoria do INSS. Mas, com as recentes mudanças ocorridas pela Reforma da Previdência e o iminente colapso do sistema, o recebimento do benefício é cada vez mais imprevisível.

Para não ficar refém da incerteza, existe outra forma de poupar e garantir uma renda no futuro: a previdência privada.

Em diferentes tipos de planos – com aportes, rentabilidades, prazos, custos e resgates diversificados – a aposentadoria complementar surge como opção para muitos investidores de longo prazo.

Assim, é possível investir mensalmente por vários anos até resgatar o valor de forma mensal ou única. Existem alternativas que contemplam pagamentos vitalícios ou com prazo determinado.

Os planos mais conhecidos são o PGBL e VGBL – que se diferenciam, basicamente, pela maneira como o Imposto de Renda (IR) é aplicado. Dessa forma, entre previdência privada ou fundo imobiliário, entenda que a primeira é um investimento com o objetivo de receber uma renda futura.

 

O que são fundos imobiliários?

Os fundos de investimento imobiliários são um tipo de aplicação financeira que ganha com a venda ou locação de imóveis, sendo eles ativos físicos ou mesmo papéis relacionados ao setor.

Os FIIs remuneram os cotistas através dos aluguéis das construções e outros rendimentos. Os investidores, então, recebem o valor proporcional pelo número de cotas que possuem do fundo.

Vale lembrar que os fundos imobiliários são aplicações em renda variável. Isso significa que não há taxa de rentabilidade definida. Mas, é possível avaliar o histórico de pagamento dos FIIs e seu Dividend Yield – a taxa de remuneração sobre o valor investido.

Assim, ao escolher entre previdência privada ou fundo imobiliário, saiba que este segundo representa um investimento em imóveis e que remunera os cotistas com base nos resultados dos empreendimentos.

 

5 vantagens da previdência privada

  1. Investimento mínimo baixo
  2. Diversas opções de resgate
  3. Poupança focada na aposentadoria
  4. Pagamento de impostos mais adequado ao investidor
  5. Planos diferenciados, que atendem a vários perfis e orçamentos.

 

5 vantagens do fundo imobiliário

  1. Taxas de rentabilidade maiores
  2. Pulverização dos riscos, através dos fundos
  3. Investimento em grandes empreendimentos imobiliários, através de cotas proporcionalmente pequenas
  4. Rendimentos isentos do IR
  5. Diversificação da carteira de investimento.

 

Quando aplicar em previdência privada?

Os planos de aposentadoria complementar são indicados em algumas situações. A primeira delas é para pessoas que apresentam dificuldades de poupar. Com a previdência privada, a poupança é feita de forma disciplinada e garante a renda futura com mais segurança.

Além disso, os planos previdenciários complementares são interessantes para quem prefere investimentos mais seguros e cômodos. Afinal, a previdência privada é gerida por uma instituição financeira, que realocará os aportes em aplicações que rentabilizem o valor investido.

Mas vale lembrar que a aposentadoria complementar também tem seus custos com a gestora – como taxas de administração e carregamento -, além do pagamento de impostos.

 

Quando investir em fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários são boa opção para quem prefere ter ganhos maiores com a aplicação, mesmo que fique exposto a mais riscos.

Os FIIs apresentam diversificação nos investimentos e podem trazer rentabilidade atrativa no médio e longo prazo. Assim, se você tem perfil de investidor de moderado a arrojado, encontra nos fundos imobiliários uma alternativa interessante para aplicar seu dinheiro.

Da mesma forma que os planos de aposentadoria complementar, é importante observar todos os custos do investimento com a gestora e com tributos obrigatórios.

Em resumo, escolher entre previdência privada ou fundo imobiliário passa por avaliar seu perfil e objetivos de investidor, além da análise das opções do mercado. Basta fazer a lição de casa para encontrar o melhor tipo de investimento para você.

Por aqui, a gente fala sobre essas e tantas outras aplicações financeiras. Então, continue sua leitura pela Capital Research para descobrir onde e como investir melhor.

Recomendados

Investimentos

Quem pode contratar previdência privada? Descubra

...

2 anos atrás

Investimentos

Previdência privada: Vale a pena investir? Quais as vantagens?

Confira dicas para saber se investir em previdência privada vale a pena. Saiba o que ...

2 anos atrás

Investimentos

Fundo imobiliário: como funciona para investir em FIIs

...

2 anos atrás