Previdência no Banco do Brasil: opções e características

Previdência no Banco do Brasil vale a pena para investimento de longo prazo? Descubra taxas, características e fundos.

Pensando em fazer previdência no Banco do Brasil? Então, antes de tomar a sua decisão, é preciso conhecer taxas e fundos nos quais as aplicações serão feitas.

Aí, sim, com todas as informações, você pode fazer uma escolha certeira e com segurança para planejar seus investimentos. Até porque esse tipo de investimento tem foco no longo prazo, então você precisa se sentir seguro antes de começar a fazer aplicações financeiras.

Para acabar com as dúvidas, preparamos este guia. Aqui você vai entender as características da previdência no Banco do Brasil para planejar o complemento à sua aposentadoria pelo INSS.

Tem previdência privada no Banco do Brasil?

Sim, o Banco do Brasil oferece previdência privada. A instituição oferece dois planos diferentes da Brasilprev: um destinado a quem quer planejar o próprio futuro financeiro e um júnior, para quem deseja planejar o futuro financeiro de filhos e netos.

Ambos os planos, como toda previdência privada, têm foco no longo prazo: 10 anos de aplicação no mínimo, de preferência. Além disso, o Banco do Brasil não cobra taxas de carregamento de entrada e de saída, o que significa que 100% da rentabilidade líquida é revertida ao seu investimento.

Vale lembrar que os planos Brasilprev têm aplicação de recursos administrados pela BB-DTVM (Banco do Brasil Administração de Ativos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.).

Ao optar pela previdência privada, funciona assim: você investe por anos em fundos de previdência, que são alocados por gestores experientes no mercado. Por anos, a aplicação fica rendendo juros, até que você resgate o valor total no futuro.

E aí, você pode usar o dinheiro para qualquer finalidade: complementar a aposentadoria social, comprar uma casa ou subsidiar a faculdade dos filhos, por exemplo. Lembre-se de que a proposta é investir em projetos de longo prazo.

Opções de previdência no Banco do Brasil

Um aspecto importante a considerar são os fundos de previdência para os quais os aportes serão direcionados. Por isso, a seguir, confira as opções oferecidas pelo Banco do Brasil:

Ciclo de vida

Neste fundo, o investimento de longo prazo começa com foco na renda variável, em ações, que garantem rentabilidade maior. Conforme a data de saída se aproxima, as aplicações passam a ter foco em renda fixa, para tornar o investimento mais seguro.

Fix

Os fundos Fix são voltados para investidores com perfil conservador, que não querem correr riscos. Ao escolher essa opção, o dinheiro é investido nos papéis mais seguros do mercado, combinando títulos públicos, como Tesouro Direto, e privados. Nesse caso, ocorre uma leve flutuação no curto prazo.

Premium

No fundo Premium, o rendimento é diferenciado no longo prazo, e o investimento é composto por títulos públicos e privados. É a opção recomendada para investidores que aceitam oscilação diária a fim de ter uma rentabilidade maior, sem deixar de investir em ativos de renda fixa, que são mais seguros.

Fix Estratégia

O Fix Estratégia é um fundo com conceito inédito: os investimentos em renda fixa recebem ajuste automático para que a rentabilidade seja a maior possível. O Banco do Brasil recomenda o fundo para quem pretende fazer o resgate somente a partir de 2025 ou 2035.

Multimercado

O fundo Multimercado é indicado para quem busca retornos maiores e têm maior tolerância ao risco, pois o investimento acompanha as variações do mercado. Aqui a aplicação pode ser feita em renda fixa e de 20% a 49% em renda variável. São três opções:

  • Multimercado dinâmico: aplicação em renda fixa e até 20% em renda variável, podendo conter investimentos no exterior e variação cambial
  • Multimercado dividendos: renda fixa e até 49% em renda variável em ações de empresas com bom histórico de pagamento de dividendos
  • Multimercado multiestratégia: renda fixa e até 49% em renda variável, podendo conter investimentos no exterior, variação cambial ou alocação em fundos multimercado.

Previdência do Banco do Brasil vale a pena? 

De modo geral, a previdência privada do Banco do Brasil vale a pena por se tratar de uma instituição financeira confiável e pelo próprio investimento ser uma garantia financeira extra no longo prazo. 

Mas, antes de contratar um plano, é importante pesquisar opções no mercado. Existem inúmeros bancos e corretoras de crédito confiáveis e com gestores experientes que disponibilizam planos atrativos, sem cobrança de taxa de carregamento, por exemplo.

Dessa forma, você adquire maior segurança na hora de delegar a gestão dos seus investimentos para um profissional especializado. E isso é fundamental, principalmente se você estiver recém começando a investir e não tem experiência no assunto.

Então, faça um mapeamento das opções disponíveis no mercado e compare taxas, fundos e condições da previdência. Não deixe de conhecer os produtos da Capital Research, que oferece carteiras de investimentos completas e balanceadas, com ações, renda fixa e fundos imobiliários.

Aproveite para assinar a newsletter da Capital Research para receber conteúdos exclusivos para entender melhor o universo de investimentos.

Recomendados

Investimentos

INSS ou Previdência Privada: qual opção vale mais a pena?

Confira tudo o que você precisa saber sobre INSS e previdência privada e como ...

2 anos atrás

Investimentos

Como a Reforma da Previdência pode afetar seus investimentos

Saiba como mudanças relacionadas à reforma podem afetar determinados ...

2 anos atrás

Investimentos

Fundo de Previdência privada: o que é e como investir?

Entenda como funciona um fundo de previdência privada e saiba quais são as ...

2 anos atrás