PIBB11: entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

ETF replica a performance dos 50 Ativos mais relevantes da Bolsa brasileira.

PIBB11

Dentre as 17 opções de fundos de índice que a Bolsa de Valores do Brasil oferece atualmente, está o IT NOW PIBB IBRX- 50 Fundo de Índice (PIBB11). O PIBB11 tem seu rendimento atrelado ao desempenho do Índice Brasil 50 (IBRx50), um indicador do desempenho médio das 50 Ações mais negociadas na própria B3. Por representar os Ativos mais relevantes disponíveis na Bolsa, o PIBB11 é um dos ETFs com maior quantidade de negociações e apresenta alto nível de liquidez – a agilidade com que é convertido em dinheiro. 

Exchange Traded Funds (ETFs) – São fundos de investimento negociados na Bolsa de Valores, assim como Ações, porém cujos rendimentos refletem o desempenho de determinados índices da própria Bolsa. Enquanto um ETF reflete o desempenho do Índice Financeiro (que mede a performance das Ações de instituições financeiras), outros ETFs refletem o desempenho do Índice Bovespa (que avalia as Ações das empresas mais negociadas na bolsa brasileira) e assim por diante. Há opções de Renda Fixa, mas a maioria dos ETFs é de Renda Variável: eles são geridos por instituições financeiras específicas e representam uma oportunidade de diversificar os investimentos sem escolher uma Ação em particular. Atualmente, a B3 oferece 17 opções de ETFs: um deles é o PIBB11.

O que é PIBB11?

O PIBB11 é um ETF ou fundo de índice que tem sua valorização atrelada ao Índice Brasil 50 (IBRx50). Este índice é aplicado pela própria B3 para avaliar o desempenho médio das 50 Ações mais importantes e mais negociadas em seu quadro de Ativos. Naturalmente, as empresas que compõem o IBRx50 são peso-pesadas de diversas áreas: Vale, Ambev, Petrobras, etc. Cada ETF é administrado por somente uma instituição, que toma todas as decisões relacionadas à gestão do fundo na busca pelo máximo de rendimento. No caso do PIBB11, o gestor é o Itaú Unibanco.

Como funciona o PIBB11

Assim como ocorre com os demais ETFs listados na B3, o desempenho do PIBB11 depende do desempenho de um índice – no caso, o IBRx50. Se as 50 Ações que compõem o índice valorizarem, em média, 8%, a valorização do PIBB11 será igual ou semelhante. É um dos fundos nacionais de maior patrimônio – mais de R$ 1 bilhão no total – e apresenta alta liquidez, sendo facilmente negociável. O gestor desse fundo, o banco Itaú, cobra uma taxa de administração anual de 0,059% ao ano.

Como investir em PIBB11

Comprar cotas de um ETF funciona da mesma forma que a compra de uma Ação: o investidor precisa ter autorização para entrar e operar na Bolsa de Valores do Brasil. Para tanto, é preciso escolher uma corretora de valores/instituição financeira com permissão para atuar na B3 e abrir uma conta. Feito isso, o investidor receberá da corretora uma plataforma digital com senha que lhe permitirá acessar o quadro de operações da B3. Para investir no PIBB11, basta acessar a seção ETFs listados e selecionar o fundo de índice IT NOW PIBB IBRX- 50 Fundo de Índice (PIBB11) – é preciso comprar um mínimo de 10 cotas com valor médio de aproximadamente R$ 194.

Prós e Contras de investir em PIBB11

Todo investimento possui vantagens e desvantagens: antes de escolher os seus, é primordial identificar seu perfil de investidor e consultar especialistas no mercado de capitais. Conheça alguns prós e contras do fundo de índice PIBB11:

Prós

Diversificação: as cotas do PIBB11 representam Ações de algumas das maiores empresas da Bolsa, dos mais variados setores;
Custo: a taxa de administração cobrada pelo Itaú para esse fundo é de apenas 0,059% ao ano;
Prático: investir no PIBB11 e nos demais ETFs é rápido de fazer e fácil de entender.

Contras:

–  Economia: o desempenho dos ETFs costuma acompanhar o ciclo econômico nacional: se a economia está em baixa, a tendência é que o PIB11 a acompanhe;
Tributos: mesmo com taxa de administração BEM baixa, ainda há tributos (Imposto de Renda, IOF) que podem abocanhar boa parte dos rendimentos do fundo;
Empresas: se duas ou mais empresas que compõem o PIB11 tiverem desempenho fraco, elas podem puxar para baixo a rentabilidade de todo o fundo.

Gostou do artigo? Então se escreva na newsletter da Capital Research e receba, diariamente, novidades sobre o mercado financeiro.

Recomendados

Investimentos

SMAL11: entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

Saiba o que é, como funciona e como investir em SMAL11. Veja também os prós e ...

2 anos atrás

Investimentos

BOVV11: Entenda como funciona o fundo de índice IBOVESPA

Saiba o que é, como funciona e como investir em BOVV11. Veja também os prós e ...

2 anos atrás

Investimentos

XBOV11: Entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

Entenda o que são os fundos de índice, ou ETFs, e saiba mais sobre um deles: o ...

2 anos atrás