O que é patrimônio líquido? Saiba como calcular

Saber por que a situação do seu patrimônio líquido é essencial para medir a sua saúde financeira.

O patrimônio líquido é um dos principais indicadores de como vão as suas finanças. Ele representa a sua riqueza em um determinado momento, levando em consideração o balanço patrimonial de acordo com os valores ativos e passivos. Mas o que são esses valores? É importante saber do que se trata para entender como o cálculo do seu patrimônio líquido funciona.

Ativos e passivos: como calcular

Patrimônio líquido abrange tudo o que você tem, através de bens e direitos, e tudo o que você deve, ou seja, as suas obrigações. Os seus bens e direitos são conhecidos como ativos, já as suas obrigações, como passivos.

O grupo de ativos

É entendido por ativo toda a fatia positiva do seu patrimônio, que pode ser revertida em dinheiro. Os seus bens entram nessa categoria, assim como o seu salário e os rendimentos dos seus investimentos, por exemplo. Eles podem ser: 

  • Bens móveis

São os objetos que não são fixados ao solo e que podem ser movidos por alguém sem que haja dano. Exemplos: máquinas, estoque, carro.

  • Bens imóveis

Já os bens imóveis, são aqueles que são fixados ao solo e que não podem ser movidos por alguém sem que haja destruição parcial. Exemplos: terrenos, casas, prédios.

  • Bens Tangíveis

São os bens físicos, ou seja, aqueles que podem ser palpáveis. Exemplos: eletrodomésticos, móveis, dinheiro.

  • Bens intangíveis

Referem-se aos bens não-físicos por natureza, os que não podem ser tocados. Exemplos: direitos autorais, marcas, patentes, capital intelectual. 

  • Direitos

Nessa categoria, considera-se um benefício que você tem a receber. Exemplos: salário a receber, dividendos a receber, aluguéis a receber, títulos a receber.

O grupo de passivos

Ao contrário dos ativos, que somam os bens positivos, os passivos são aqueles que representam o que você deve, as suas obrigações. É considerada a fatia negativa da sua balança financeira.

Os passivos são ordenados com base no seu vencimento, ou seja, o passivo que tem que ser pago primeiro estará em prioridade nas obrigações do balanço patrimonial.

Ao contrário dos ativos, o grupo de passivos conta com menor número de classificações, resumidas a estas duas:

Passivos circulantes

Esse tipo de passivo é o que se refere às contas que a contabilidade tem que pagar no prazo de até 12 meses, ou seja, são os exigíveis a curto prazo. No contexto de uma empresa, alguns exemplos de passivos circulantes:

  • Aluguel de escritório;
  • Impostos;
  • Salários e benefícios da folha de pagamento do time de funcionários;
  • Lucro de sócios e acionistas;
  • Pagamento de fornecedores;

Passivos não circulantes

Se o caso do passivo em questão é que ele seja liquidado em um prazo superior do que 12 meses, ele entra no grupo de passivos não circulantes, que serão pagos a longo prazo. Alguns deles são:

  • Financiamento e empréstimos;
  • Compra de equipamentos de grande porte;
  • Pagamento de processos judiciais;
  • Fornecedores com pagamento de longo prazo;

O cálculo

O cálculo do patrimônio líquido lhe permite saber qual é a sua riqueza efetiva. Em outras palavras: qual a quantidade de dinheiro que você tem após pagar o que você deve.

Essa equação leva em consideração os seus ativos e passivos em determinado momento, sendo útil para que você saiba como se saiu com seus investimentos ao longo de um ano, por exemplo.

Para saber qual é o seu patrimônio líquido, leve em consideração a soma dos seus ativos (bens e direitos) e dos seus passivos (obrigações). Em seguida, subtraia o valor da soma dos passivos para achar o resultado:

SEUS ATIVOS – SEUS PASSIVOS = SEU PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Quando o valor do seu patrimônio líquido é negativo, quer dizer que os seus valores com suas obrigações naquele período ultrapassaram os valores da soma dos seus bens e direitos. O que fazer quando isso acontece? Como voltar a ter um balanço patrimonial saudável?

O papel do patrimônio líquido na empresa

Saber o valor do seu patrimônio líquido é ter em mãos um importante indicador na hora de estabelecer e planejar quais serão os próximos passos nos negócios a pequeno, médio e longo prazo.

Examinar com atenção todos os seus grupos de ativos e de passivos pode ser essencial para saber exatamente quais foram seus erros e acertos. Mas quando os erros superam os acertos, acontece o que chamamos de patrimônio líquido negativo.

Ou seja, é quando o que a sua empresa deve, torna-se maior que os ativos somados. Essa situação pode levar a medidas extremas, como uma recuperação judicial.

Mas o que pode levar uma empresa a chegar nesse nível de situação? Podemos pensar em alguns fatores ou na junção deles:

  • Excesso de dívidas;
  • Investimentos de capital de forma inadequada;
  • Fatores externos, como desastres ambientais, incêndios ou crises econômicas.

Como você pode evitar esse tipo de situação na sua empresa? Primeiramente, diminua os seus gastos com passivos não circulantes. Esse tipo de passivo se estende por mais tempo, por se tratar de grandes quantias de dinheiro, necessitando de maiores prazos.

Quando o seu balanço patrimonial começa a ter muitas dívidas com parcelamentos, empréstimos e financiamentos, é o momento de ligar o alerta e investigar quais serão as estratégias mais adequadas para o seu caso.

Sabendo disso, também é importante pontuar que é muito indicado que uma empresa tenha reservas de lucro e de capital. As reservas de lucro são aquelas compostas pelo lucro da própria empresa, sendo consequência dos seus esforços e servem, entre outras coisas, para amenizar possíveis prejuízos futuros da empresa.

Nas reservas de capital, os valores não têm relação com a entrega de bens e serviços, e são jogados direto no patrimônio líquido, não sendo lançados nos resultados. Esse recurso pode ser utilizado para pagar perdas de capital e absorção de prejuízos.

Esses recursos, de acordo com o artigo 200 da Lei das S/A, só podem ser utilizados para absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de lucros.

Uma empresa que tem boas reservas de capital e de lucro tem mais recursos e, consequentemente, evita a necessidade de fazer empréstimos ou financiamentos, tornando assim seus passivos menores no cálculo de patrimônio líquido.

Recomendados

Investimentos

Bancos múltiplos: o que são e quais serviços oferecem

Quer entender melhor o que são bancos múltiplos e quais são os serviços que eles ...

2 anos atrás

Investimentos

Canal de distribuição: o que é, tipos e como analisar

Saiba o que é canal de distribuição e confira como pode interferir em seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Como fazer uma análise de risco nos investimentos

Investimentos envolvem riscos, mas a análise desses riscos pode ...

2 anos atrás