O que são títulos públicos e como investir no Tesouro Direto

Quer um investimento seguro e que rende mais do que a poupança? Saiba o que são títulos públicos e invista no Tesouro Direto.

Todo investidor precisa saber o que são títulos públicos. Afinal, o Tesouro Direto é uma aplicação de renda fixa que atende bem dos perfis mais conservadores até aos mais arrojados, que buscam um bom ativo para diversificar a carteira.

Por suas característica, a modalidade é também uma ótima alternativa à caderneta de poupança. Além de render mais, os papéis públicos são seguros e simples de aplicar.

Neste artigo, você aprende o que são títulos públicos, seus diferentes tipos e como investir no Tesouro Direto.

Siga acompanhando!

O que são títulos públicos?

Para compreender o que são títulos públicos, primeiro, é importante entender que o governo federal tem diferentes formas de arrecadar dinheiro e cobrir seus gastos. 

Uma das mais conhecidas é a cobrança de impostos, certo? Porém, ainda existe outra empregada para que as contas sejam financiadas: a emissão de títulos públicos.

Os títulos públicos são, assim, papéis emitidos pelo governo federal – através do Tesouro Nacional – para arrecadar dinheiro e financiar as contas da União. Os investidores compram esses ativos e são remunerados com juros.

De forma bem simples, é uma espécie de tomada de empréstimo que a administração pública faz. Para isso, ela capta recursos com investidores e os rentabiliza pelo tempo em que o dinheiro fica aplicado.

Tipos de títulos públicos do Tesouro Direto

Os títulos públicos emitidos e comercializados pelo Tesouro Nacional são chamados de Tesouro Direto. Eles são uma forma de renda fixa porque as taxas de remuneração são informadas logo na compra dos ativos. Ou seja, assim que a aplicação é realizada, já se sabe das condições de rendimento do dinheiro.

Isso não quer dizer, necessariamente, que o investidor conhece o valor exato que irá receber como juros, ao final do investimento. Afinal, há diferentes formatos de rentabilidade e prazos de resgate.

O Tesouro Direto, como renda fixa, estabelece duas diferentes formas de remuneração: taxa prefixada e pós-fixada. A seguir, você vai entender como cada um desses títulos públicos remuneram seus investidores.

 

Tesouro Prefixado

O Tesouro Prefixado paga os investidores com taxas fixas. Ou seja, durante todo o tempo em que o valor estiver aplicado, o capital investido será remunerado sobre uma mesma alíquota.

Por exemplo, o Tesouro Prefixado 2026 tem rentabilidade anual de 7,13% e vence em 01/01/2026. Assim, os juros vão ser calculados sempre à taxa de 7,13% ao ano, desde o primeiro dia da aplicação até o seu resgate na data de vencimento.

Mas atenção: a remuneração de títulos que forem resgatados antes do prazo pode ser alterada. Portanto, procure manter os investimentos até o final do período.

 

Tesouro Selic

Já o Tesouro Selic é uma das maneiras pós-fixadas de remuneração do Tesouro Direto. E o que isso quer dizer?

A Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) periodicamente.

O Tesouro Selic é indexado ao valor da taxa Selic. Isto é, o valor da remuneração deste título público varia conforme a taxa básica de juros.

Assim, o investidor sabe que o papel vai remunerar de acordo com a alíquota da Selic. Contudo, não tem como prever, com exatidão, o valor da taxa.

O Tesouro Selic 2025 tem rentabilidade anual de Selic + 0,03%. Ou seja, o título será remunerado ao valor da taxa Selic acrescido de 0,03%.

 

Tesouro IPCA+

Por fim, o Tesouro IPCA + também é um título público pós-fixado. O papel é indexado ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.O valor mede a inflação de preços do país e é calculado periodicamente pelo IBGE.

Um investimento em Tesouro IPCA+ 2026, por exemplo, remunera os investidores com IPCA + 3,49% ao ano. Em 2019, a inflação ficou acumulada em 4,31%. Nesse caso, o papel renderia à taxa de 7,8% a.a. (4,31% + 3,49%).

Vantagens dos títulos públicos

Depois de entender o que são títulos públicos e seus tipos, veja as principais vantagens dessa aplicação:

  • Baixo investimento: é possível comprar ativos a partir de R$ 30
  • Atende objetivos variados: há opções de investimento de curto, médio e longo prazo
  • Liquidez diária: facilidade para resgatar o valor quando necessário
  • Investimento seguro: 100% dos títulos são garantidos pelo Tesouro Nacional
  • Fácil de investir: através da corretora de valores de sua preferência.

Como investir em títulos públicos

Em 2002, o Tesouro Nacional desenvolveu parceria com a B3 – Bolsa de Valores  – e criou o programa Tesouro Direto. Por ele, qualquer pessoa física pode comprar títulos públicos federais de forma totalmente online.

Assim, para investir em Tesouro Direto, basta seguir o passo a passo:

  1. Escolher o título – entre as opções de rentabilidade e vencimento
  2. Fazer o cadastro no banco ou corretora habilitados pelo Tesouro
  3. Transferir o dinheiro para a conta da instituição financeira
  4. Começar a investir nos títulos públicos escolhidos.

Para fazer um investimento de qualidade, busque ativos que consigam dar resultados dentro das suas expectativas de remuneração e prazo. Além disso, observe os riscos e custos envolvidos na operação.

O Tesouro Direto – seja Prefixado, Selic ou IPCA+ – consegue trazer retornos financeiros seguros para investidores e com rentabilidade maior do que a poupança. 

Aos mais conservadores, ele é uma das escolhas principais. No entanto, até os investidores moderados e arrojados podem investir em títulos públicos a fim de manter uma parte das aplicações rendendo com segurança.

Com a Capital Research, você fica por dentro das melhores dicas sobre investimentos.

Recomendados

Investimentos

Tesouro Direto: passo a passo de como investir

O Tesouro Direto é uma opção mais rentável e tão segura quanto a poupança. ...

3 anos atrás

Investimentos

Letras do Tesouro Nacional (LTN) - entenda o que é e saiba como investir

Entenda melhor como funcionam os diversos tipos de LTN disponíveis e qual a ...

3 anos atrás

Investimentos

NTN-F: descubra o que são as Notas do Tesouro Nacional série F sem complicações

Investir no Tesouro Direto é uma boa opção para investidores específicos. O ...

3 anos atrás