O que é taxa de custódia e como impacta a rentabilidade dos investimentos

Antes de investir seu dinheiro, vale aprender o que é taxa de custódia. Descubra também como ela impacta a rentabilidade.

Quem analisa investimentos financeiros precisa saber o que é taxa de custódia e seus impactos na rentabilidade. Ainda que seu valor não seja alto, o conhecimento das cobranças extras ao aplicar dinheiro faz parte do seu aprendizado e evolução.

Para ajudar você a entender a taxa, preparamos este artigo que explica como ela funciona e lista alguns investimentos nos quais há a cobrança. Assim, vamos analisar, na ponta do lápis, como o percentual aplicado pode afetar os ganhos com o ativo escolhido. 

Siga acompanhando!

O que é taxa de custódia?

Para entender o que é taxa de custódia, vale uma rápida contextualização. Antes do uso massivo da internet, os investimentos eram registrados em certidões de papel. Até os dias de hoje, os ativos financeiros são chamados de “papéis” por causa desses documentos.

Assim, as instituições financeiras faziam o registro da aplicação em nome do investidor e armazenavam o arquivo. Para esse serviço, elas cobravam a taxa de custódia.

Nos dias de hoje, as transações são registradas via internet. Porém, alguns tipos de investimento ainda contam com a cobrança da tarifa.

Dessa forma, a taxa de custódia é um valor cobrado de maneira mensal ou anual sobre o valor total da aplicação. Ela pode ser uma quantia fixa ou calculada a partir de alíquota com base no capital aplicado.

Além disso, pode ser recolhida em diferentes momentos da aplicação, sendo descontada no começo, durante ou resgate do montante. Portanto, é preciso ficar de olho na maneira como a taxa de custódia é definida e aplicada pela operadora financeira.

Investimentos com taxa de custódia

Depois de entender o que é taxa de custódia, vale conhecer investimentos que trazem a cobrança. Confira, então, exemplos dessa aplicações:

 

Taxa de Custódia sobre Tesouro Direto

Apesar de também ser aplicado em renda variável, o serviço de custódia é mais comum no Tesouro Direto.

Os títulos públicos são papéis emitidos pelo governo federal a fim de captar recursos para financiar suas atividades. O Tesouro Prefixado, Selic e IPCA+ remuneram seus investidores a taxas prefixadas ou pós-fixadas.

Além de outras taxas e impostos – como IOF e IR – é preciso ficar de olho na taxa de custódia sobre o Tesouro Direto.

A B3 faz a cobrança de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos. O recolhimento pode ser semestral, no pagamento de juros ou no vencimento do título – o que ocorrer primeiro.

Mas, vale observar que essa alíquota é a praticada pela B3, invariavelmente. É preciso conferir, ainda, se a corretora que está intermediando a transação cobra outro valor sobre a taxa de custódia executada pela bolsa.

 

Taxa de Custódia sobre Renda Variável

O serviço de custódia também pode ser cobrado em aplicações de renda variável. Para elas, no entanto, as regras são outras. Valores inferiores a R$ 300 mil em aplicações, fundos e outros produtos não têm a cobrança da taxa. Mas, quando o montante ultrapassa R$ 300 mil, a custódia é recolhida de maneira regressiva.

Ou seja, quanto maior a quantia investida, menor será a alíquota da custódia. Confira a tabela da B3:

Valor (R$ milhões)

Taxa / ano

De 0 a 1

0,0130%

De 1 a 10

0,0072%

De 10 a 100

0,0032%

De 100 a 1.000

0,0025%

De 1.000 a 10.000

0,0015%

Acima de 10.000

0,0005%

A taxa é calculada progressivamente (pro rata mês), com base no valor da carteira do investidor no último dia útil de cada mês.

Como a taxa de custódia afeta a rentabilidade

Você deve considerar todos as despesas ao fazer um investimento – afinal, elas vão impactar diretamente a rentabilidade dos seus ganhos. Depois de entender o que é taxa de custódia, fica claro que ela é um dos gastos que devem ser analisados quando for investir.

No caso do Tesouro Direto, por exemplo, a alíquota é de 0,25% a.a. Assim, se um investidor tiver aplicado R$ 1.000 em Tesouro IPCA+, ele terá o desconto de R$ 2,50 durante o ano inteiro.

A cobrança do valor poderá variar, como vimos. Podem ser feitos dois recolhimentos de R$ 1,25 cada, durante os semestres. Ou, ainda, um único desconto no momento do resgate.

De acordo com as regras, a cobrança será realizada com o que vier primeiro:

  • Resgate antecipado
  • Recebimento dos juros semestrais
  • Vencimento do título.

A principal observação a respeito do peso da taxa de custódia sobre o investimento é a cobrança realizada pelas corretoras. A B3 já pratica valores determinados quanto ao serviço. Porém, algumas operadoras também cobram a alíquota para remunerar a sua parcela de atuação. Ou seja, pode haver cobrança de taxa sobre taxa.

Assim, dê preferência a instituições financeiras que não cobrem valores de taxa de custódia. Mas lembre que, em títulos como o Tesouro Direto, ainda que a corretora cobre taxa 0% sobre a custódia, você terá que pagar pelo serviço à B3.

Portanto, corte ao máximo seus gastos com investimentos e aumente sua rentabilidade com as aplicações. Para ter mais informações valiosas como essa, conte com a Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Corretagem: entenda essa taxa nos investimentos

Taxa de corretagem é um custo operacional para a compra e venda de ativos, como as ...

2 anos atrás

Investimentos

O que é a taxa de carregamento e por que evitá-la

Entenda tudo sobre a taxa de carregamento e por que ela impacta em seus ...

2 anos atrás

Investimentos

Custo operacional nos investimentos: o que é e como calcular?

Entenda o que é o custo operacional nos seus investimentos e quais são as taxas e ...

3 anos atrás