O que é flipper e como se tornar esse tipo de investidor

Sabe o que é flipper e como ele lucra com a abertura de capital das empresas? Veja como se tornar esse tipo de investidor.

O que é flipper

Você sabe o que é flipper e como esse investidor lucra com a abertura de capital das empresas na bolsa?

Basicamente, ele compra as ações das empresas na fase de reserva do IPO e vende no pregão de estreia por um preço mais alto — quando acerta em suas previsões de valorização

Com essa operação de curtíssimo prazo, os flippers podem lucrar alto nas ofertas públicas de ações, desde que conheçam a fundo as dinâmicas do mercado e situação da empresa. 

Neste artigo, você vai entender o que é flipper e como se tornar um investidor focado em IPOs. Siga a leitura e descubra se vale a pena “flipar” na bolsa. 

O que é flipper

A maneira mais simples de entender o que é flipper é vê-lo como um tipo de investidor que participa da oferta pública inicial de ações de empresas — o chamado IPO (Initial Public Offering) — e vende os papéis logo no pregão de estreia. 

Com essa estratégia, conhecida como “flipagem”, esse investidor consegue lucrar no curtíssimo prazo. O termo vem do verbo em inglês “to flip” que significa virar algo de forma brusca. No caso, o flipper reserva as ações antecipadamente e vende no primeiro dia de abertura na Bolsa de Valores

No mercado, flipper é visto como um investidor ousado, disposto a fazer uma operação altamente especulativa e com altos riscos. Isso porque, embora a tendência seja de alta das ações nas primeiras horas de negociação na bolsa, não há garantia de que os papéis vão realmente se valorizar. 

Flipper x Fliper 

Depois de saber o que é flipper, você não deve mais confundir o investidor de IPOs com o aplicativo de gestão de investimentos Fliper App. No caso, o app não tem nada a ver com as operações de flipagem, pois se trata de uma plataforma que consolida as aplicações financeiras.

Semelhante a outras gestoras independentes do mercado, a fintech Fliper oferece um sistema de autogestão financeira para consolidar investimentos e acompanhar a performance da carteira. Ou seja: nenhuma relação com os flippers — no máximo, com gerenciamento das ações. 

O que faz o flipper

O flipper fica atento aos planos de abertura de capital das empresas para decidir se vale a pena comprar ações por um preço menor durante a fase de reserva e vendê-las no dia do lançamento. Se houver expectativa de valorização no pregão de abertura, significa que o IPO tem alto potencial de lucro.

Para isso, o flipper segue a agenda do IPO: primeiro, é publicado o aviso ao mercado e o book de ofertas, e cerca de uma semana depois começa o período de reservas — quando os investidores têm uma semana para comprar os papéis. 

Depois da reserva, os preços das ações são fixados e há um prazo para que a empresa oferte mais ações que o previsto, para só então começarem as negociações na B3. Para flipar, basta ter uma conta aberta em uma corretora para receber as atualizações sobre novos IPOs e fazer a reserva das ações quando for interessante. 

Para você ter ideia, estes são alguns critérios que os flippers levam em conta para avaliar um IPO:

  • Volume da oferta: quanto maior o volume de ações ofertadas, melhor para o flipper
  • Setor de atuação da empresa: o aquecimento do setor também é um termômetro de valorização
  • Book de ofertas: um volume de compras maior que as vendas no book de ofertas revela uma tendência de valorização para o flipper
  • Liquidação da ação: quanto maior o prazo para liquidação financeira da ação, melhor para o flipper se planejar e analisar as tendências.

Vale a pena ser um flipper?

Agora que você sabe o que é flipper, precisa entender que esse tipo de investidor precisa de um amplo conhecimento de mercado e visão de negócio para lucrar com o IPO. Em tese, parece uma estratégia de ganho garantido, mas na verdade os riscos são bastante altos

Isso porque a estreia da empresa na bolsa é sempre um momento de dúvidas para os investidores e controladores, e a precificação pode surpreender até os flippers mais experientes. Em outras palavras, flipar significa entrar na loteria das ofertas públicas de ações. 

Além disso, em momentos de crise e instabilidade, as empresas voltam atrás nos seus planos de abertura de capital, com a queda da confiança na demanda de investidores por suas ações. Em 2019, por exemplo, apenas cinco empresas fizeram IPO no Brasil: Centauro, Neoenergia, Vivara, Banco BMG e C&A, segundo dados publicados na SeuDinheiro.

No entanto, uma única flipagem bem-sucedida por render altos ganhos. O trader Ricard Brasil, por exemplo, acumula ganhos na Bolsa que superam R$ 5 milhões desde 2006, quando se tornou um flipper. Em contribuição à InfoMoney de 2018, ele conta como lucrou mais de R$ 24 mil em poucos minutos no IPO do Banco Inter de 2018. 

Então, se você pretende se tornar um flipper, deve estar ciente dos riscos e se aprofundar na dinâmica dos IPOs para fazer as escolhas certas. Nisso, a Capital Research pode ajudar: contamos com analistas experientes para fornecer as melhores recomendações de investimentos e garantir informação de qualidade para você. 

Entendeu o que é flipper e como você pode se tornar um desses investidores? 

Assine também a newsletter da Capital Research para ficar por dentro das novidades — e dos IPOs mais promissores.

Recomendados

Investimentos

Conheça os principais tipos de investimento do mercado financeiro

Aprenda sobre os tipos de investimento disponíveis, seus respectivos níveis de ...

3 anos atrás

Investimentos

Conheça os principais tipos de ações e entenda como funcionam

Quais são as principais características dos tipos de ações? Saiba mais e comece a ...

2 anos atrás

Investimentos

Entenda quais são os principais riscos de investir em ações

Você tem medo de investir em ações? Saiba que dá para realizar esse tipo de ...

2 anos atrás