O que é cotação no mercado financeiro e de investimentos?

A cotação levanta preços de um ativo, que pode ser uma ação no mercado financeiro. Entenda o conceito e saiba como aplicar.

Entender o que é cotação é importante para que você possa pesquisar pelos ativos e, assim, investir com mais assertividade. Afinal, quanto melhor a condição para a compra e venda dos papéis escolhidos, maior será a rentabilidade do investimento.

Neste artigo, você confere todas as informações sobre o assunto. Siga a leitura, entenda o que é cotação e como você pode utilizar essa estratégia para ter resultados melhores em suas aplicações.

O que é cotação?

Não é difícil entender o que é cotação. Sabe quando você vai a diferentes supermercados para pesquisar os preços dos mesmos produtos? Ou, ainda, quando entra em contato com diversas seguradoras e solicita um orçamento de seguro para seu carro? São exemplos de uma cotação, com a finalidade de comparar os valores.

A cotação nada mais é do que o preço de determinado ativo no momento em que ele é pesquisado. Ela pode ser realizada para descobrir o valor de produtos, serviços e ativos financeiros.

Sua validade depende do item cotado. A cotação do valor de venda de um imóvel, por exemplo, pode durar por 30 dias ou mais. Já uma cota de fundo de investimento ou ação pode ter uma cotação que muda em questão de minutos.

Para que a cotação serve?

Na análise geral, quando a demanda por um ativo cresce, seu preço aumenta. Da mesma forma, se há pouca procura, a tendência é que seu valor caia. Assim, fazer a cotação de determinado item tem o objetivo principal de comparar seu preço, seja com outros ativos, seja com o próprio histórico.

Ao cotar um produto em diferentes fontes, você consegue criar parâmetros para a comparação do preço naquele exato momento. Então, dá para saber que empresa oferece as melhores condições e, assim, efetuar a compra.

Além disso, é possível realizar a cotação do ativo em relação a seu próprio preço ao longo do tempo. Dessa forma, você pode analisar se aquela é uma boa hora ou não para fazer a aquisição.

Por fim, é interessante reunir os dois lados da cotação: analisar o preço na concorrência e no histórico de valores praticados.

 

A cotação no mercado de ações

No mercado de ações, a cotação é uma das práticas do investidor. Afinal, o valor dos papéis oscila com grande rapidez. Faz parte do trabalho do investidor – especialmente, aquele focado no investimento de curto prazo – cotar o preço das ações.

O primeiro passo é analisar as tendências. Para isso, ele pode verificar o gráfico do histórico de preços e conferir se os valores tendem a aumentar ou diminuir. Em seguida, deve pesquisar pelas médias e o ritmo das negociações na Bolsa de Valores – B3. Assim, o investidor conseguirá ver as ofertas lançadas, além dos preços máximos e mínimos do ativo no pregão.

Por fim, pode observar a movimentação dos preços em seu home broker – plataforma disponibilizada pela corretora de investimentos. Nela, será possível fazer a cotação e comparação de cada papel em tempo real.

Como fazer cotação ao investir

Até aqui, entendemos o que é cotação e como ela funciona para o mercado de ações. Mas, no geral, você pode cotar preços de qualquer ativo. Assim, basta seguir este passo a passo para encontrar os ativos com os melhores preços:

 

1 – Defina o ativo a ser pesquisado

Você pretende investir em renda fixa ou variável? Cada um dos formatos de investimento tem suas próprias plataformas de pesquisa de preços. Portanto, já comece com os ativos definidos.

 

2 – Pesquise pela operadora da aplicação

A maior parte das aplicações deve ser realizada pelo intermédio de uma instituição financeira. Assim, corretoras e gestoras de investimentos são o elo entre os ativos e os investidores. Portanto, o melhor lugar para investigar os preços dos papéis e títulos é com as operadoras.

Além disso, algumas já fazem simulações da rentabilidade da aplicação considerando seus custos. Dessa forma, vale a pena cotar o preço dos ativos diretamente com as operadoras dos investimentos.

Você também pode acessar o portal de entidades e organizações responsáveis pelos papéis, como B3 e  Tesouro Direto.

 

3 – Faça o comparativo

O objetivo da cotação é trazer dados relevantes ao investidor, para que ele consiga se decidir pelo ativo que tem as melhores condições para o investimento. Portanto, não basta apenas cotar o preço dos títulos. Você deve reunir os dados, fazer a comparação entre os ativos e, então, se decidir por aquele que está mais adequado a:

  • Estratégias de investimento
  • Perfil do investidor
  • Meta de rentabilidade
  • Tolerância ao risco.

A cotação faz mais sentido quando você alinha seus objetivos de investimento às ofertas do mercado. Algumas operadoras disponibilizam ferramentas para fazer o comparativo de preços. 

Caso isso não seja possível, você pode utilizar até mesmo uma planilha para analisar as cotações. Com isso, você estará muito mais seguro para tomar decisões e investir.

Gostou das informações sobre cotação de preços de ativos e como a prática pode aperfeiçoar seus investimentos? Continue com a Capital Research para ter mais dicas como essa!

Recomendados

Investimentos

Cotação do Petróleo: como é feita e como barris são negociados

Entenda como investir em petróleo e como sua cotação impacta diretamente a vida da ...

2 anos atrás

Investimentos

Entenda a diferença entre Dólar Comercial, Turismo e Paralelo

Saiba, de uma vez por todas, a diferença entre as cotações do Dólar Comercial, ...

2 anos atrás

Investimentos

Análise técnica: o que é e como lucrar com ações

Análise técnica é uma ferramenta utilizada para qualificar o investimento no ...

2 anos atrás