Liquidez imediata: conheça o indicador de saúde financeira

Liquidez imediata apura a saúde financeira de uma empresa no curto prazo, destacando sua capacidade de honrar dívidas. Veja como calcular.

Liquidez imediata

A liquidez imediata (LI) de uma empresa diz muito sobre a sua saúde financeira. Esse é um índice que responde o quanto do dinheiro disponível no caixa consegue cobrir suas obrigações de curto prazo.

A LI calcula se o ativo disponível tem capacidade para fazer o pagamento do Passivo Circulante. Do ponto de vista contábil e de gestão, o resultado encontrado é muito importante e pode exigir ajustes na estratégia.

E quando se fala em finanças corporativas, sempre vale lembrar que o assunto é de interesse também de acionistas e investidores. Afinal, ninguém quer aplicar seu dinheiro em companhias cujo desempenho origina preocupações.

Acompanhe o artigo, conheça mais sobre a liquidez imediata e seu cálculo.

O que é liquidez imediata?

Você lembra o conceito de liquidez?

Ela está relacionada à velocidade e à facilidade com que um ativo se transforma em dinheiro. Um investimento de longo prazo, por exemplo, tem baixa liquidez porque não pode ser resgatado antes do vencimento ou, se o for, costuma ter maiores custos relacionados.

Em empresas, a liquidez diz respeito à agilidade para transformar os bens e ativos em capital. Existem diversos índices que a medem, como liquidez corrente e seca – o que veremos mais à frente.

No caso da liquidez imediata, o valor encontrado mede o quanto os ativos mais líquidos de uma empresa conseguem pagar de suas obrigações de curto prazo. Por isso, os dados utilizados para o cálculo são o Caixa e Equivalentes ao Caixa – como aplicações em CDB, LCI e LCA.

Vale lembrar que a definição dos Equivalentes ao Caixa varia de empresa para empresa, mas no geral se trata de valores facilmente resgatados. Em contrapartida, é o Passivo Circulante que será tomado como base para avaliar a capacidade de pagamento de curto prazo da empresa.

Por que isso é importante?

O indicador de liquidez imediata é um dos mais conservadores sobre pagamento.  Afinal, ele considera apenas valores com rapidez e facilidade muito grandes para honrar com as obrigações.

Em um ambiente saudável, a empresa também pode ter outras fontes para pagar seu passivo – o que é analisado por outros índices. Assim, contas a receber de clientes, por exemplo, é uma das coberturas comuns para os custos e despesas.

Porém, descobrir a liquidez imediata de um empreendimento é importante para mensurar quantas vezes os recursos disponíveis cobrem os passivos que devem ser pagos em pouco tempo, evitando surpresas desagradáveis e difíceis de contornar dada a sua urgência.

Como calcular a liquidez imediata?

O cálculo da liquidez imediata é bem simples, mas requer atenção aos dados.

Por isso, é fundamental recorrer ao balanço patrimonial da empresa e pegar informações corretas.

A liquidez imediata é assim calculada:

  • Liquidez imediata = Disponível / Passivo Circulante

Em que:

  • Disponível = Caixa + Equivalentes ao Caixa

Ao fazer a relação entre as obrigações e os ativos líquidos de curto prazo, chegamos a um valor percentual. É ele que indica a capacidade de pagamento da empresa.

Por exemplo: uma companhia tem R$ 250 mil em “Disponível”. Já seu Passivo Circulante é equivalente a R$ 285 mil. Logo, a liquidez imediata é:

  • LI = R$ 250 mil / R$ 285 mil = 87,71%

Ou seja, a empresa tem, de imediato, cerca de 87% do valor necessário para pagar todas as suas obrigações de curto prazo. Mas você deve estar se perguntando: “E o os outros 13% do passivo?”. Esse valor será coberto pelas demais contas patrimoniais do ativo.

Como avaliar a liquidez imediata?

Basicamente, o índice de LI pode ser usado sob a seguinte perspectiva:

  • Resultado > 100%: bom grau de liquidez;
  • Resultado = 100%: recursos se igualam ao valor dos pagamentos;
  • Resultado < 100%: não tem como quitar suas dívidas no momento.

Quando a liquidez imediata é maior do que 100% do passivo, isso significa que há um grande volume de dinheiro no caixa. Pode ser o caso de pensar em soluções de investimentos e aplicações para não deixar o montante parado.

Se o valor de LI corresponde às necessidades de pagamento, a empresa tem um bom cenário em suas contas, de maneira genérica. Por fim, caso a liquidez imediata for menor do que a totalidade das obrigações, talvez seja necessário tomar medidas para cobrir o passivo de curto prazo.

Mas não esqueça que cada empresa é única. Assim, as situações não devem ser levadas ao “pé da letra”. Por isso, cabe à gestão entender os índices e buscar alternativas viáveis e que contribuam para o bom resultado do empreendimento.

Outros indicadores de liquidez

Além da liquidez imediata, podemos considerar outros importantes índices de liquidez. Como vimos, a LI mensura o Caixa e Equivalentes em relação ao Passivo Circulante. Além desse dado, podemos inferir a liquidez sobre:

  • Liquidez Corrente: considera todo o Ativo Circulante sobre o Passivo Circulante, fazendo uma análise um pouco mais abrangente sobre a capacidade de pagamento de curto prazo;
  • Liquidez Seca: é o cálculo da liquidez corrente, subtraindo a conta patrimonial “Estoque”. Esse índice indica como a companhia pode pagar seus passivos, a pouca distância, sob um ponto de vista mais real e crítico.

Viu como liquidez imediata é um conceito simples e, ao mesmo tempo, fundamental para as organizações?

Aqui, na Capital Research, sempre trazemos conceitos do mundo das finanças e negócios de maneira simples e prática para seu entendimento. Continue aprendendo através do nosso blog e aproveite para acessar nosso site e descobrir mais sobre como encontrar as melhores oportunidades de investimento.

Recomendados

Investimentos

AFAC: entenda tudo sobre Adiantamento Para o Futuro Aumento de Capital

AFAC, ou Adiantamento para Futuro Aumento de Capital, é uma estratégia utilizada ...

2 anos atrás

Investimentos

Cálculo da TIR: como usar a Taxa Interna de Retorno

O cálculo da TIR é mais uma ferramenta que você pode utilizar para escolher os ...

3 anos atrás

Investimentos

Bullish: o termo que todo mundo quer ouvir no mercado financeiro

Mercado operando em alta e clima de otimismo entre acionistas tem nome: bullish. ...

3 anos atrás