Investir em imóveis: Ainda vale a pena?

Retomada no setor tem atraído novamente os investidores. Conheça diferente formas de investir em imóveis.

Investir em imóveis

O mercado imobiliário brasileiro passou por um longo período de expansão. E, nos últimos anos esteve enfraquecido. Os lançamentos minguaram, os preços subiram e o mercado ficou estagnado.

Porém agora estamos vendo uma retomada do setor e investir em imóveis voltou para o radar. Por ser um ativo gerador de renda, as pessoas se interessam muito pelo tema. Quer saber mais? Confira as nossas dicas sobre o tema.

Diferentes formas de se investir em imóveis

Existem diversas formas de se investir em imóveis e nós vamos listar algumas delas para ajudar.

 

Compra de imóvel na planta

Antes mesmo do início das obras, as incorporadoras já começam a comercializar os imóveis como forma de financiar os gastos que o empreendimento já tem ou terá. Esta é uma ótima oportunidade para investidores que pensam em comprar um imóvel, para assim que ele estiver pronto, colocá-lo à venda.

Na planta o imóvel é comprado por um preço menor e quando está pronto ele pode ser vendido por valor muito maior. Com dinheiro em mãos o negócio pode ser ainda mais lucrativo.

Em todo o caso sempre é indicado avaliar o potencial de valorização pelo atrativos que o imóvel agrega e pela localização do mesmo. A reputação da construtora e da incorporadora é algo a ser avaliado para não ter surpresas e não ficar na mão, com atrasos ou caso o empreendimento não vingue.

 

Compra de imóvel usado ou de imóveis comerciais

Muitos imóveis podem estar em ótimas regiões, mas com a estrutura debilitada ou precisando de uma reforma. Ao se deparar com esta situação é possível fazer um bom investimento ao adquirir a propriedade e reformá-la.

Com um valor de compra abaixo do mercado e com as contas para uma reforma na ponta do lápis já é possível calcular o lucro com a revenda. Porém não são somente nestes casos. Há casos em que um proprietário precisa se desfazer do bem, ou está de mudança para outro lugar e precisa vender rapidamente. Assim, é possível acontecer achados inesperados.

Outro jeito para investir em imóveis são os empreendimentos comerciais que podem render boa rentabilidade com a locação. O tempo de contrato geralmente é maior e os valores de aluguel também. No entanto é preciso avaliar o momento certo para comprar os imóveis comerciais, avaliar o ponto comercial e quais outros tipos de comércio existem no entorno.

Por outro lado, caso esteja muito caro o investimento direto, é possível observar se uma propriedade não pode ser transformada em um estabelecimento de comércio. Assim, busca-se uma construção residencial mais em conta, ou com outra finalidade que não a de interesse final, para torná-la um comércio e lucrar com o contrato de aluguel.

 

Compra de terrenos

Investir em imóveis passa pela compra de terrenos, também. Este investimento é conhecido pela rápida valorização pela qual pode passar. Isto acontece quando há desenvolvimento urbano no entorno do terreno. Cidades e regiões metropolitanas têm tido franca expansão e crescimento.

Um indicativo é avaliar localidades que possam estar próximas de algum futuro empreendimento. Ou estejam com um bom valor de compra e/ou na rota de expansão urbana. Sempre é preciso avaliar os benefícios futuros que um terreno aparentemente desvalorizado pode ter com melhorias próprias ou na região que está.

 

Financiar ou entrar em um consórcio

A opção de financiamento faz mais sentido para quem tem dinheiro imobilizado no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A ideia pode parecer estranha por que os juros podem superar o investimento. Mas quando há a possibilidade de usar o FGTS para entrada ou compra de um bem é possível promover um melhor negócio do que deixar o dinheiro parado.

Já o consórcio é a opção para quem não tem  dinheiro para a compra ou para dar a entrada em uma propriedade. Ele possui parcelas mais acessíveis e a possibilidade de dar lances para antecipar o recebimento do crédito referente ao imóvel. Esta ideia de investimento ainda pode beneficiar o consorciado com o sorteio para receber o crédito muito antes do final do contrato.

 

Fundos de Investimento Imobiliário

Esta é uma forma de investir em imóveis sem propriamente comprar um. É muito mais fácil realizar este tipo de investimento por não precisar de grandes quantias e porque o fundo dispõe de um gestor que o administra. As cotas dos fundos são de diversos tipos de empreendimentos que são aplicadas também em títulos como LCI (Letra de Crédito imobiliário)  e em ações.

Investir em Imóveis: Vantagens

  • Oferece ótimos lucros com valorização.
  • No caso de aluguel, fornece uma renda mensal ao locador.
  • Existem muitas alternativas para investir em imóveis.

Investir em Imóveis: Desvantagens

  • Impostos que incidem sobre a propriedade.
  • Valor de manutenção sem retorno com imóveis parados.
  • Em caso de imóveis novos, riscos de atrasos ou complicações com a construtora.

Fundos Imobiliários: Vantagens

  • Pode oferecer retorno acima da expectativa, pois é renda variável.
  • Possui maior liquidez se compara com compra direta de imóveis.
  • Acessível a todos, não é preciso comprar uma propriedade nem mesmo ter o valor integral de uma.
  • Não precisa lidar com custos caso o imóvel fique parado até ser negociado.

Fundos Imobiliários: Desvantagens

  • Por ser renda variável os riscos são intrínsecos ao investimento.
  • Não possui garantia de retorno e nem de rendimento fixos.
  • Existem cobranças de taxas para a manutenção do fundo.

7 Dicas para quem pretende investir em imóveis

Agora que você viu como funciona o investimento em imóveis, deve estar interessado, não é mesmo? Então, antes de investir em imóveis, confira algumas dicas para fazer isso de forma mais segura e rentável.

  1. Faça uma projeção do quanto se quer ganhar com a venda ou aluguel e o tempo de retorno do investimento.
  2. Calcule os custos envolvidos não só na compra, mas também com impostos, manutenção etc.
  3. Observe bairros com potencial de valorização.
  4. Avalie possíveis atributos que possam valorizar o imóvel, como serviços oferecidos, arquitetura etc.
  5. Confira a reputação da incorporadora do empreendimento.
  6. Fique atento à oportunidades: imóveis podem ser facilmente valorizados com reformas, ou podem ser comprados por valor menor de mercado.
  7. Verifique se para você é melhor comprar o imóvel ou participar de fundos imobiliários.

Com o reaquecimento do mercado de imóveis, esse pode ser um tipo de investimento vantajoso. Mas é preciso planejar e estar atento às boas oportunidades. Com essas dicas agora ficou fácil avaliar se é um bom negócio investir em imóveis.

Gostou do texto? Então acompanhe a Capital Research e conheça outras sugestões para sair ganhando no mundo dos negócios.

Recomendados

Investimentos

Bacen: entenda o que é e como essa instituição afeta seus investimentos

O Bacen é uma instituição do sistema financeiro responsável por controlar a ...

3 anos atrás

Investimentos

Cálculo da TIR: como usar a Taxa Interna de Retorno

O cálculo da TIR é mais uma ferramenta que você pode utilizar para escolher os ...

3 anos atrás

Investimentos

Como investir em ações com pouco dinheiro: passo a passo

Aprenda como investir e comprar ações com pouco dinheiro, confira nosso passo a ...

3 anos atrás