Bacen: entenda o que é e como essa instituição afeta seus investimentos

O Bacen ou Banco Central do Brasil é o órgão máximo que administra e monitora toda a economia no país. Suas decisões refletem direta e indiretamente em nosso dia a dia, por isso, acompanhar as ações e publicações do BC ajudam na hora de definir como e onde investir o seu dinheiro!

Bacen

Comprar, vender, usar um cartão de crédito, abrir um crediário, aplicar na poupança, pegar um empréstimo bancário, investir em títulos, trocar moeda no câmbio. A economia de um país depende dessa constante movimentação do mercado financeiro para manter-se estável e crescer.

Porém, qualquer movimentação financeira realizada em território nacional segue algumas regras básicas que são pautadas pelo Banco Central (Bacen, BC ou BCB). Esse órgão é essencial para que tenhamos uma maior estabilidade econômica e, também, serve para dar a população garantias de que as instituições bancárias não ultrapassem limites ou ajam de má fé com o cidadão.

Entender como essa instituição funciona facilita, e muito, a compreensão sobre como cada tipo de investimento é afetado de acordo com as tomadas de decisões anunciadas pelo Bacen. Também ajuda na hora de escolher o investimento que mais combina com seus objetivos, perfil e, claro, que tem menor variação e oscilação no mercado.

Vamos entender o que é e como funciona o Bacen?!

O que é o Bacen?

O Bacen é um órgão que possui autarquia e, por isso, tem total autonomia para tomar decisões sem a necessidade de aprovações, autorização ou mesmo depender de quaisquer ministérios para atuar.

É o Banco Central quem dita as regras que movimentam toda a economia e o mercado financeiro no país. Todas as decisões levantadas e ditadas pelo Bacen servem para garantir a valorização da moeda nacional, a estabilidade do mercado e, também, para evitar o aumento da taxa de inflação.

Os bancos e demais instituições financeiras seguem uma cartilha base moldada pelo BC que garante ao cidadão algumas seguranças e garantias, como por exemplo, índice máximo para cobranças de juros de mora e multa por atraso no pagamento de determinado boleto, o envio gratuito de cartão de débito para movimentação de conta corrente ou salário, a não cobrança para emissão de cheques entre outros.

O Bacen é responsável por fiscalizar e controlar as atividades bancárias, assim como, das chamadas corretoras financeiras e do mercado como um todo. Quaisquer abusos, infrações ou mesmo se um indivíduo se sentir lesado por uma instituição financeira pode ser apresentada a queixa e provas ao Bacen para que ele intervenha na situação.

Qual a função do Bacen?

O Banco Central do Brasil é o órgão máximo que gerencia todas as atividades financeiras do em exercício no país incluindo o número de moeda em circulação em território nacional. Ele é o responsável por controlar e garantir a estabilidade econômica e financeira no país.

Talvez sua principal função – e aquela que mais nos atinge em nosso dia a dia – seja o controle e a estabilização do índice inflacionário. Quando a inflação está alta o mercado financeiro tende a se retrair, o Real perde força e o poder de compra de moeda estrangeira diminui.

Como consequência tudo é afetado direta ou indiretamente, desde a desvalorização de títulos na bolsa de valores, o preço do combustível, de produtos de bem de consumo e, obviamente, o poder de compra do cidadão acaba diminuindo o que faz menos dinheiro circular e a economia encolher.

E, obviamente, isso se reflete também em fundos de aplicações e investimentos que passam a ter seus rendimentos mais tímidos frente ao cenário financeiro que se forma. Logo as principais funções do Bacen são:

  • Controlar a inflação;
  • Fiscalizar as instituições financeiras e habilitá-las;
  • Emissão de papel-moeda e papel-metálica;
  • Supervisionar o setor de crédito.

O Banco Central também oferece diversos serviços ao cidadão que são muito úteis no dia a dia e que não são necessários grandes conhecimentos sobre o setor financeiro para fazer uso, se beneficiar e, principalmente, para compreender sua funcionalidade. Basta acessar o site da entidade para usufrui-las. Dentre elas:

  • Taxas de juros fixas no mercado: é uma tabela que mostra ao cidadão comum (pessoa física) quais as porcentagens de juros fixadas pelo Bacen que serve de base para que instituições financeiras, assim, o consumidor poderá analisar qual banco oferece condições mais justas ao oferecer: crédito pessoal, crédito consignado, cheque especial etc.
  • Câmbio: é possível acompanhar diretamente do site do BC as taxas cambiais para a compra e venda de moedas estrangeiras em solo brasileiro, também mostra a conversão de valores com boletins sempre atualizados.
  • Calculadora do cidadão: ao contrário do que muitas pessoas pensam a calculadora do cidadão não tem apenas a funcionalidade de projetar e calcular aplicações na Poupança. Nela é possível simular valores sobre financiamentos, parcelamento de dívidas de cartão de crédito e correções de valores de aplicação como SELIC, CDI entre outros.
  • Tarifas bancárias: é possível comparar os diferentes valores cobrados pelos bancos, analisar quais cobram os maiores valores e também qual a média (máxima e mínima) permitida para a cobrança de valores por cada serviço prestado pelas instituições bancárias.

A história do Bacen

Desde que as transações financeiras foram iniciadas em sociedade houve a necessidade de ter um setor, órgão ou entidade que fosse responsável por equilibrar as contas do governo e com estudos e estatísticas criassem medidas e ações para equilibrar o mercado financeiro, controlando a inflação e garantindo a circulação de moeda.

No Brasil, o Banco Central surgiu para suceder a SUMOC (Superintendência da Moeda e do Crédito), criada em 1945 para servir de intermediador do mercado financeiro do país e tinha como função controlar a inflação, determinar as regras para o câmbio e controlar a movimentação monetária da época. Ou seja, a SUMOC serviu como base para o Bacen que nasceu 20 anos depois.

Em 1988 por meio de uma Constituição Federal ficou definido toda uma cartilha que regulamentou e definiu todo o funcionamento da entidade e que está em vigor nos dias atuais. Dentre as principais regulamentações está a medida que deve ser seguidas na hora da escolha do novo presidente do Bacen a cada novo mandato.

Presidentes do Bacen

Confira a lista de todos os nomeados para o cargo de presidente do Banco Central desde a sua fundação em 1964.

Ditadura Militar (5a República)

  1. Dênio Chagas Nogueira;
  2. Rui Aguiar da Silva Leme;
  3. Ari Burguer (interino*)
  4. Ernane Galvêas         
  5. Paulo Hortêncio Pereira Lira;
  6. Carlos Brandão;        
  7. Ernane Galvêas;
  8. Carlos Geraldo Langoni;
  9. Affonso Celso Pastore.          

Nova República (6a República)

  1. Antônio Carlos Lemgruber;
  2. Fernão Carlos Botelho Bracher;
  3. Francisco Gros;
  4. Lício de Faria (interino);
  5. Fernando Milliet;
  6. Elmo de Araújo Camões;
  7. Vadico Valdir Bucchi;
  8. Ibrahim Eris;
  9. Francisco Gros;
  10. Gustavo Loyola;
  11. Paulo Ximenes;
  12. Pedro Malan;           
  13. Gustavo Franco (interino); 
  14. Pérsio Arida;
  15. Gustavo Loyola;      
  16. Gustavo Franco;     
  17. Armínio Fraga;
  18. Henrique Meirelles ;
  19. Alexandre Tombini ;
  20. Ilan Goldfajn;
  21. Roberto Campos Neto.

E, então, agora que você já sabe o que é e como funciona o Bacen, ficou mais fácil entender como ele afeta diretamente os seus investimentos financeiros? Não esqueça de estar sempre atento a sua caixa de e-mail para conferir mais conteúdos exclusivos como este. Até a próxima!

Recomendados

Investimentos

Fundos Multimercado: por que investir e como escolher

Fundos multimercado são aplicações administradoras por gestoras para entregar ...

3 anos atrás

Investimentos

Inflação: o que é e como afeta a sua vida e seus investimentos?

Entenda, de uma vez por todas, tudo sobre inflação. Como funciona, os cálculos e ...

3 anos atrás

Investimentos

Ibovespa ou IBOV: Entenda como ganhar mais com esse índice [Guia para Iniciar]

...

3 anos atrás