Investidor profissional: os caminhos para se tornar um

Quem aplica altas quantias no mercado financeiro pode ser um investidor profissional. Veja prós e contras e como se tornar um.

Ser um investidor profissional vai além de possuir tal título. Na prática, significa ter acesso a todo tipo de investimento, o que o diferencia das demais pessoas que aplicam dinheiro no país.

Contudo, para se tornar um, é necessário atender a alguns critérios e, assim, se posicionar em uma categoria especial no mercado financeiro.

Seu perfil é bastante confundido com o investidor qualificado, mas há importantes diferenças entre os formatos que você precisa conhecer. Neste texto, vamos abordar o conceito e explicar o que é preciso para ser um investidor profissional no Brasil.

O que é um investidor profissional?

Investidor profissional não é apenas um termo para definir quem trabalha e vive de investimentos. Para ser considerado um profissional, é necessário seguir critérios estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Assim, a CVM definiu esta categoria de investidor com uma série de características. Dentre elas, a pessoa física deve ter, no mínimo, R$ 10 milhões em investimentos. Além disso, precisa assinar um termo, junto à CVM, reconhecendo-se com um profissional em aplicações financeiras.

Diferença entre investidor profissional x qualificado

Há diferentes categorias de investidores. Assim, além das pessoas que investem de forma iniciante ou já têm alguma experiência com investimentos, existem os investidores qualificados e os profissionais.

Esses últimos se destacam por já terem mais tempo e dinheiro aplicado em ativos. Mas, a principal diferença entre o profissional e o qualificado é o volume investido.

Assim, o investidor qualificado deve ter mais do que R$ 1 milhão aplicado em investimentos. Como vimos, o profissional precisa de um valor 10 vezes maior do que esse para ser enquadrado na categoria.

A diferença entre eles vai resultar em variadas ofertas de investimentos. Dessa forma, o profissional terá acesso a mais tipos de aplicações de maior complexidade do que o qualificado. De qualquer maneira, tanto o investidor qualificado quanto o profissional podem investir em mais modalidades de ativos do que as outras categorias de investidores.

Quem são os investidores profissionais

A instrução da CVM de número 554, publicada em 2014, assim define quem são os investidores profissionais:

  • Instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil
  • Companhias seguradoras e sociedades de capitalização
  • Entidades abertas e fechadas de previdência complementar
  • Pessoas naturais ou jurídicas que possuam investimentos financeiros em valor superior a R$ 10 milhões e que, adicionalmente, atestem por escrito sua condição de investidor profissional mediante termo próprio
  • Fundos de investimento
  • Clubes de investimento – desde que tenham a carteira gerida por administrador de carteira de valores mobiliários autorizado pela CVM
  • Agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM, em relação a seus recursos próprios
  • Investidores não residentes: pessoas físicas ou jurídicas, inclusive fundos ou outras entidades de investimento coletivo com residência, sede ou domicílio no exterior e que investem no Brasil.

Prós e contras do investidor profissional

Para a pessoa física, talvez a principal barreira para se tornar um investidor profissional é o volume necessário de investimento. Como vimos, é preciso investir mais do que R$ 10 milhões para se qualificar para a categoria.

Em contrapartida, há várias vantagens em se enquadrar como um profissional. Podemos citar como uma das principais o acesso a novos formatos de aplicações financeiras.

O investidor profissional pode diversificar sua carteira de investimentos com ativos de maior complexidade – que só são ofertados para esta categoria. É claro que, para isso, ele também precisa ter mais conhecimento sobre o mercado de ativos para investir com maior confiança e rentabilidade.

Além disso, muitas instituições financeiras oferecem condições especiais para esse investidor, como gestão especializada e taxas reduzidas.

Portanto, o investidor profissional consegue ampliar suas possibilidades de investimento e rentabilidade através do acesso a mais ativos e melhores condições para investir.

Como se tornar um investidor profissional

Para se enquadrar nesta categoria de investidor, o candidato deverá comprovar que possui mais do que R$ 10 milhões aplicados em ativos financeiros.

Além disso, ele precisa preencher e assinar a “Declaração da Condição de Investidor Profissional”, que diz o seguinte

Ao assinar este termo, afirmo minha condição de investidor profissional e declaro possuir conhecimento sobre o mercado financeiro suficiente para que não me sejam aplicáveis um conjunto de proteções legais e regulamentares conferidas aos demais investidores.

Como investidor profissional, atesto ser capaz de entender e ponderar os riscos financeiros relacionados à aplicação de meus recursos em valores mobiliários que só podem ser adquiridos por investidores profissionais.

Declaro, sob as penas da lei, que possuo investimentos financeiros em valor superior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais).

O investidor profissional poderá retirar o documento diretamente com a CVM ou pode solicitar à sua corretora de investimentos. Em seguida, deve enviar a declaração para a Comissão de Valores Mobiliários e aguardar o retorno sobre a solicitação.

Você se enquadra nos requisitos para se tornar um investidor profissional ou qualificado? Gostaria de chegar a essa modalidade? Então, continue com a Capital Research e tenha acesso a conteúdos exclusivos, análises fundamentadas e carteiras recomendadas para investir com melhores resultados.

Recomendados

Investimentos

Certificação PQO: como se qualificar enquanto investidor?

Aprenda mais sobre essa certificação essencial para profissionais que atuam e ...

3 anos atrás

Investimentos

Como ser um investidor de sucesso em 5 passos

Ser um investidor é mais fácil do que imagina. Veja do que você precisa para ...

2 anos atrás

Investimentos

10 livros para o investidor sobre mercado financeiro

Opções de leitura não faltam para quem quer investir. Veja lista com 10 livros ...

2 anos atrás