Fundos de ações: Entenda o que são e como investir

Entenda o que são fundos de ações, como investir e se esse tipo de investimento investir em é adequado ao seu perfil de risco.

Se está pensando em começar a investir ou deseja diversificar sua carteira de investimentos, aprofundar seu conhecimento sobre os principais tipos de fundos de ações, é imprescindível na escolha de um investimento promissor. 

O fundo de ações é um exemplo de investimento vantajoso por proporcionar um rendimento acima da média de mercado, sendo considerado uma alternativa indicada para quem está em busca de uma rentabilidade maior que a ofertada em investimentos tradicionais de renda fixa.

Continue a leitura deste artigo para entender o que são fundos de ações e como investir nessa modalidade. Assim, é possível avaliar se esse tipo de investimento é adequado ao seu perfil de investidor. 

Afinal, o que são fundos de ações?

Os fundos de ações comercializam ativos de renda variável. Por se tratar de uma carteira de ações, a operação é realizada por um gestor e uma equipe especializada que determinam a alocação dos recursos e promovem o acompanhamento das operações. 

Sendo uma alternativa viável para investir na bolsa de valores sem precisar ser um especialista no mercado acionário. 

Investidores mais arrojados apostam nos fundos de ações para montar sua carteira de investimentos devido à volatilidade dos ativos de renda variável possibilitar rendimentos acima da média de mercado.   

Afinal, ao investir em um fundo de ações, o investidor aporta o valor desejado e o rendimento total consiste no desempenho dos ativos que compõem o portfólio da carteira de investimentos que é administrada por um gestor profissional, responsável por fazer a alocação e movimentação de capital dos cotistas.

Como funcionam os fundos de ações

Os fundos de ações funcionam como uma carteira de ativos da renda variável. Para investir em um fundo de ação, o investidor adquire cotas desse fundo e recebe parte proporcional do rendimento dos ativos que compõem o portfólio.

A soma do dinheiro dos investidores compõe o patrimônio do fundo que é administrado pelo gestor do fundo, responsável pela alocação dos recursos disponíveis, seguindo políticas predefinidas.

Como se trata de uma gestão ativa, além de cobrar taxas administrativas, os fundos de ações cobram também o pagamento de uma taxa de performance, remuneração proporcional ao resultado obtido cobrada pelo administrador e que impacta diretamente no rendimento da aplicação.

O Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) são os principais impostos que incidem sobre as aplicações em fundos de ações. A cobrança da tributação nos fundos de ações ocorre no resgate das cotas ou movimentação, gerando uma taxa fixa de 15% sobre os rendimentos.

Para ser um investimento vantajoso, a rentabilidade dos fundos de ações deve superar o índice Ibovespa, principal índice acionário do Brasil.

Diferença entre investir em ações e investir em fundos de ações

A principal diferença entre investir em ações diretamente na bolsa ou pela compra de cotas em fundos de ações está na gestão dos ativos. 

Ao investir em ações, o próprio investidor é quem define quais papéis vai aplicar seu patrimônio. Nos fundos de ações, os recursos de vários investidores são aplicados em conjunto em uma carteira diversificada de ações por um gestor e uma equipe especializada que realiza a administração do fundo. Os ganhos são divididos entre os participantes, proporcionalmente ao valor investido.

Investir em fundos de ações permite ao investidor ter um portfólio diversificado que tende a minimizar possíveis riscos e multiplicar os ganhos, principalmente em momentos de instabilidade do mercado financeiro. 

Entenda qual estratégia de investimento faz mais sentido ao seu perfil de investidor e escolha a melhor opção para começar a investir em fundos de ações.

Conheça os principais tipos de fundos de ações

Existem uma variedade de fundos de ações indicados a diferentes perfis de risco e tipo de investidor. Listamos as principais categorias de fundos de ações, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA).

 

Indexados

Fundos de ações indexados acompanham o desempenho do índice do mercado de renda variável ao qual estão correlacionados. 

 

Ativos 

Fundos de ações ativos são compostos por um conjunto de ações com potencial de superar um índice de referência ou que não fazem referência a nenhum índice.

 

Específicos

Fundos de ações específicos são compostos por grupos fechados de ações ou outros tipos de ativos negociados na bolsa de valores.

 

Investimento no exterior

Fundos de ações compostos por ações e índices de ações estrangeiros.

Como investir em um fundo de ações

Para investir em um fundo de ações é preciso abrir uma conta em uma corretora ou banco de investimentos e definir um tipo de fundo que seja adequado ao seu perfil de risco.

Antes de fazer o investimento, conheça todos os detalhes do contrato, incluindo as taxas de administração e de performance, as regras de aplicação e resgate, entre outras particularidades do fundo escolhido.

É exigido uma aplicação inicial para investir em fundos de ações, sendo que o valor mínimo varia de acordo com o fundo escolhido. Alguns fundos estabelecem também um valor mínimo para cada movimentação.

Saiba mais sobre como escolher as melhores oportunidades de investimentos, conferindo o Guia do Investimento da Capital Research

Recomendados

Investimentos

Bull x Bear: mercado em alta contra o mercado em baixa

A simbologia “touro versus urso” representa as subidas e descidas nos valores dos ...

2 anos atrás

Investimentos

Como escolher a melhor corretora para investir? Entenda aqui

Escolher a corretora de valores é tão importante quanto escolher o investimento. ...

2 anos atrás

Investimentos

Diferenças entre corretora e gestora: saiba tudo antes de investir

Leia nosso artigo para esclarecer melhor quaisquer dúvidas sobre a diferença entre ...

3 anos atrás