6 dicas de educação financeira para cuidar melhor do seu dinheiro

Gastar menos e de forma inteligente faz seu dinheiro render mais. Veja dicas de educação financeira para atingir esse objetivo.

Quem busca dicas de educação financeira sabe, no fundo, que pode melhorar a sua relação com o dinheiro. E esse é um importante passo.

Afinal, ainda que não exista mágica para quem quer organizar as contas, não resta dúvidas que o conhecimento e a informação têm o poder de transformar o seu orçamento para melhor.

Por isso, recorrer a fontes seguras e confiáveis a respeito dos principais elementos sobre dinheiro é muito importante. Só assim é possível estruturar suas contas.

Neste texto, apontamos tudo o que você precisa conhecer para ter uma boa educação financeira e aprender a lidar melhor com seu dinheiro. Acompanhe!

Educação financeira: dicas para mudar de vida

Quando falamos que dicas de educação financeira podem fazer você mudar de vida para melhor, não é exagero. Para entender, vale recorrer a um exemplo.

Vamos imaginar que uma pessoa não tenha qualquer formação técnica em aviação e, de repente, é colocada para pilotar um avião. Você se sentiria confortável em viajar com este piloto? Certamente, não.

Para lidar com dinheiro, a gente também deve ter uma boa formação técnica. Nesse caso, se você não tem conhecimentos aprofundados sobre finanças, está à frente do seu próprio avião sem saber como pilotar.

Por isso, desmistificar as dificuldades com Matemática, dados e números, além de quebrar tabus quanto a ganhar dinheiro, é importante para utilizar melhor as nossas próprias finanças.

Educação financeira é um conhecimento imprescindível para todo mundo. Se você não teve acesso a boas instruções até agora, não se preocupe.

Sempre é hora para aprender mais sobre como cuidar do seu dinheiro. Só o fato de você estar aqui já é um grande avanço! Portanto, continue nesta publicação para ter dicas sobre educação financeira.

Vantagens da educação financeira

Existe uma frase muito conhecida (e atribuída a autores diferentes) que diz que “O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”. Assim, quando a gente olha para a nossa conta bancária e não tem noção do que são aqueles números, não pode mesmo gerenciar as finanças pessoais.

Portanto, uma das grandes vantagens da educação financeira é permitir a gestão eficaz do nosso próprio dinheiro. Conhecendo nosso perfil, orçamento, projeções e expectativas, fica mais fácil organizar os números e encontrar soluções adequadas.

Além disso, conhecer sobre finanças traz mais oportunidades e maneiras para rentabilizar investimentos e aumentar a renda. Uma ótima vantagem, não é mesmo?

6 dicas de educação financeira

Agora, vamos ver como aprofundar nossos conhecimentos? Pode ficar tranquilo, porque é mais simples do que você imagina! Confira, a seguir, 6 dicas de educação financeira.

 

1. Não tenha medo dos números

Há quem ame e há quem não ame Matemática Financeira. E está tudo bem você se enquadrar no segundo grupo. A questão é que os números são extremamente necessários no nosso dia a dia. Então, se você não consegue vencê-los, junte-se a eles.

Dados, projeções, estatísticas e taxas podem trabalhar favoravelmente para você. Encare o desafio e aprenda a utilizá-los.

 

2. Conheça seu perfil e objetivos

Quando as contas apertam, pode ser difícil enxergar com clareza quais os objetivos financeiros de longo prazo. Ou, quando está tudo organizado, mas a gente não entende o próprio perfil de investimento, pode fazer escolhas erradas na hora de investir.

Por isso, é importante descobrir quais as suas ambições de ganho e tolerância ao risco financeiro. Responder a essas questões é a base para estruturar as finanças de maneira honesta e planejá-las com segurança e propriedade.

 

3. Organize seu orçamento de forma realista

Liste todas as suas contas. Todas. A missão pode parecer difícil, mas é necessária para que você consiga visualizar por onde seu dinheiro está escoando.

Assim, liste os recebimentos com salários, pró-labore, comissões e outras rendas. Em seguida, registre todos os gastos recorrentes e os pontuais. Faça um orçamento de alguns meses e vá descobrindo suas principais fontes de custos, avaliando que pode ou não cortar.

 

4. Pesquise opções do mercado

Agora que você já sabe sobre sua realidade financeira, estude sobre as disponibilidades do mercado. Se existem dívidas para serem pagas, quais as melhores formas para quitá-las? Se você deseja investir, quais produtos se encaixam em seu perfil de investidor e orçamento? 

Aliás, fazer o dinheiro trabalhar por você é uma das melhores dicas de educação financeira.

 

5. Faça um plano estratégico

Em seguida, faça uma análise aprofundada e crie um planejamento estratégico para as suas finanças. É nesse momento que você será capaz de associar as suas expectativas às ofertas do mercado.

Pense em planos de curto, médio e longo prazo e nas táticas que deverá utilizar para alcançar suas metas financeiras. Lembre-se: seja realista, mas trace objetivos desafiadores.

 

6. Continue estudando sobre educação financeira

Sempre há mais e mais conhecimento a descobrir sobre educação financeira. Assim, você pode continuar estudando sobre finanças através de:

Na Capital Research, você tem acesso a centenas de conteúdos exclusivos sobre educação financeira. Por aqui, falamos sobre finanças de maneira simplificada, para que você entenda de verdade.

Recomendados

Investimentos

Educação financeira pessoal: aprenda a cuidar melhor do dinheiro

A educação financeira pessoal aproxima você de metas e sonhos. Confira dicas e ...

2 anos atrás

Investimentos

ENEF: para que serve a Estratégia Nacional de Educação Financeira?

Conheça o programa ENEF, uma iniciativa focada na promoção de ações de ...

2 anos atrás

Investimentos

Aprenda como calcular prestações, de forma rápida e prática

Calcular suas prestações é essencial, não importa qual seu ramo de negócios. ...

3 anos atrás