Como ler DRE? Aprenda aqui a analisar e entenda como funciona

Entenda como ler DRE e por que esse relatório é importante no mercado de investimento

O mundo dos investimentos está ligado a várias ferramentas importantes do mercado financeiro e quem pretende começar a investir precisa estar cada vez mais por dentro

Dessa forma, é imprescindível que o investidor conheça e saiba analisar uma DRE, já que a Demonstração do Resultado do Exercício é uma ferramenta obrigatória e  importante no mercado financeiro

Compreenda suas principais características e, acima de tudo, aprenda como ler a DRE.

O que é uma DRE?

A DRE é a Demonstração do Resultado do Exercício, ou seja, é utilizada para detalhar a formação do resultado líquido do exercício de uma empresa. Esse demonstrativo evidencia o lucro ou prejuízo das contas de gerenciamento de uma companhia.

Funciona da seguinte maneira: a DRE junta as receitas, deduz as devoluções de venda, fazendo também o desconto dos custos e despesas, o que forma o resultado líquido. 

A DRE é uma ferramenta muito utilizada para fins financeiros, pois demonstra os indicadores que auxiliarão gestores e administradores no controle do negócio. Em linhas bem gerais, a DRE mostra quais são as condições financeiras de uma empresa.

A Demonstração do Resultado do exercício de uma empresa é um relatório onde consta um resumo das atividades gerenciais daquele negócio, evidenciando um valor total de receitas, onde e quanto ganhou ou perdeu, por exemplo.

O que uma DRE deve conter?

A Demonstração do Resultado do Exercício é composto de dados resumidos dos resultados de uma empresa dentro de um período previamente estabelecido. Poderá ser utilizada por investidores para análises de base daquele negócio.

O modelo utilizado possibilita uma análise por etapas, onde deverá constar tanto o resultado bruto, quanto o líquido, além do resultado operacional também.

Então, em uma DRE pode conter informações como:

  • Receita operacional bruta (vendas geradas);
  • Receita operacional líquida;
  • Deduções e impostos;
  • Lucro bruto;
  • Lucro líquido;
  • Lucro bruto antes dos impostos;
  • Custos dos produtos ou serviços;
  • Despesas fixas;
  • Valores de imposto de renda e de contribuição social sobre lucro líquido.

Para resumir, uma DRE normalmente segue a seguinte estrutura:

Receitas de Vendas

(-) Custos;

(=) Resultado Bruto;

(=) Despesas Operacionais;

(=) Resultado Operacional (Lucro Operacional);

(-) Impostos (CSLL e IRPJ);

(=) Resultado Líquido (Lucro ou Prejuízo Líquido).

Como ler DRE?

Para compreender uma DRE é necessário entender o que cada item representa, então utilize a estrutura citada acima para se basear. 

A primeira parte da estrutura mostrada diz respeito às receitas das atividades da empresa, deduzindo o custo de mercadoria vendida. Após isso, tem-se o valor correspondente aos custos sendo subtraído da conta, o que nos leva ao resultado operacional bruto. 

Após esse processo, há a dedução das despesas operacionais que permite encontrar o resultado líquido operacional. E, concluindo, subtrai-se os impostos, o que nos permite encontrar, por fim, o resultado líquido final. Esse resultado pode ser um lucro ou um prejuízo.

Há duas formas de análise para compreender melhor a DRE: análise horizontal e análise vertical.

A análise horizontal tem como base as informações ao longo do tempo, ou seja, demonstra a evolução dos saldos contábeis do negócio e confronta os dados ao longo dos anos. Ela é utilizada de modo que permite comparar os diferentes períodos e identifica quais contas cresceram e quais caíram.

Já a análise vertical representa a totalidade do saldo contábil, seja ativo ou passivo. Esse tipo de análise indica o percentual de cada elemento do resultado final de uma DRE e permite uma comparação desses indicadores em períodos distintos. Ela permite a comparação da evolução da empresa de um ano para o outro. 

É importante entender também o que é a margem líquida. Basicamente, a margem líquida é um dos indicadores do resultado obtido que demonstra o lucro líquido por item vendido. A margem líquida é o valor do lucro líquido dividido pelo valor de vendas.

 

Qual sua importância?

A DRE é uma importante ferramenta tanto no mercado contábil quanto no mercado de investimento. É por meio desse relatório que a equipe financeira ou o investidor podem tomar decisões seguras baseadas em dados reais da situação de uma empresa. 

Esse relatório resume as demonstrações de uma empresa, mostrando os gastos, o retorno do investimento, o faturamento, além de proporcionar uma análise financeira de uma maneira profunda sobre os meios operacionais daquele negócio. 

A análise da DRE deve servir para identificar os altos e baixos financeiros de uma empresa, além de verificar onde os lucros se fazem maiores. Também permite compreender os resultados negativos daquele negócio, indicando os erros e acertos, possibilitando identificar o desempenho dos processos para obter melhor lucro. 

 

Dicas para analisar a DRE

Há vários fatores importantes para levar em consideração na hora de analisar uma DRE. 

Verifique se a empresa tem dado lucro e em quanto tempo esses dados estão se mantendo, pois nem sempre grandes vendas significam bons gerenciamentos, então são dados importantes para analisar a viabilidade e volatilidade do negócio.

Outra dica é sempre se basear em análise e comparativos de relatórios de períodos anteriores, até para verificar a questão de quanto tempo aquela margem se mantém ou varia. 

Outro ponto importante para ser levado em consideração diz respeito à variação de receita e despesas de uma empresa. Por meio disso, é possível perceber o resultado bruto da demonstração gerencial do negócio e perceber sua possibilidade de consolidação no mercado.

Para concluir, ao montar uma carteira de investimento, por exemplo, o investidor precisa seguir algumas estratégias, mas, antes disso, deve apostar em análises profundas das empresas em que pretende investir. Por isso, aprender como ler DRE e poder contar com as opções e dados de análise desse relatório é essencial para quem busca investir melhor.

Quer saber como investir melhor? Confira os planos da Capital Research. Você terá acesso a conteúdos exclusivos e ainda terá o auxílio de uma equipe de especialistas para te orientar nos investimentos.

Recomendados

Investimentos

Aprenda o que é e como calcular os juros simples

Entender o que é juros simples é o primeiro passo para tomar as melhores decisões ...

2 anos atrás

Investimentos

O que é stop loss, exemplos e como usar

Entenda o conceito de stop loss e como ele protege perdas em investimentos na Bolsa ...

3 anos atrás

Investimentos

Risco de Liquidez: o que é e como manter seus investimentos seguros

Descubra como lidar com o risco de liquidez em seus ...

3 anos atrás