Commodities: O que são e como investir?

Não é só de Bovespa que vive o investidor. Vem descobrir como funcionam os contratos futuros e como investir em commodities, esse mercado que é um dos propulsores da economia brasileira

O conceito de commodities está atrelado a mercadorias específicas que são as matérias primas – que não passaram por grandes processos industriais -, principalmente os minerais e agrícolas, produzidos em larga escala, que podem ser estocados sem perda de qualidade, comercializadas mundialmente e que não possuem diferenciação de marca.

Por serem mercadorias primárias e homogêneas, as commodities possuem pouco valor agregado. O Brasil é um grande produtor e exportador de commodities, principalmente as agrícolas, sendo considerado o segundo maior produtor de alimentos do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.  Para citar alguns exemplos de produtos que são commodities produzidas no país temos o café, soja, açúcar, algodão, leite, carne, dentre outros. No quesito energético o país também possui uma forte expressão, sendo o segundo maior produtor de minério de ferro e com as descobertas do pré-sal passou a ser autossuficiente na produção de petróleo bruto. 

Por serem produtos básicos, consumidos em todo mundo e com uma demanda contínua, esse mercado pode ser uma boa opção de investimento, mas ele também apresenta riscos.

 

O que são commodities e como elas influenciam a economia do Brasil:

As commodities são um dos pilares da economia brasileira, sendo um dos aspectos que mais contribuem para o aumento e manutenção do PIB – Produto Interno Bruto, e também de outros países subdesenvolvidos. Com isso acaba dependendo muito da cotação internacional e variação do preço desses produtos para determinar o lucro ou prejuízo das empresas nacionais e da economia do país como um todo.

Todos os produtos que são commodities tem seu preço gerido não pelo valor estipulado pelos produtores, mas sim pela sua cotação no mercado internacional, geralmente nas grandes bolsas de valores.

Um dos principais fatores que influenciam na variação dos preços é o aumento ou queda da demanda. Onde o aumento faz o preço subir e a queda vem acompanhada pela desvalorização do preço do produto. 

Como são matéria-prima para outros futuros produtos, as commodities influenciam e muito o comportamento de outros setores da economia, fazendo com que as oscilações em seus preços também atinjam a indústria e o comércio, por exemplo.

A explicação está no fato de que se houver uma escassez mundial de café, mesmo se o Brasil estiver com alta produção deste produto, o preço também subirá dentro do país. Pois os preços para exportação irão subir, consequentemente, a maioria dos produtores preferirá exportar, provocando uma menor oferta no mercado interno e uma alta nos preços. Com isso, os produtos derivados de café sofrerão um rápido aumento, já que o produto estará escasso e mais caro. Assim, mesmo com uma alta produção nacional, o consumidor pode ser surpreendido pela alta nos preços, devido a dinâmica econômica internacional. 

 

Tipos de commodities:

Existem quatro tipos de commodities que são as mais populares no mercado.

  1. Agrícola: composta por produtos do agronegócio como, açúcar, algodão, café, trigo, soja, laranja, boi.
  2. Mineral: composta por minerais e metais como, ouro, alumínio, minério de ferro, prata.
  3. Energética: composta por produtos ligados à produção de energia como, petróleo, gás natural, carvão, eletricidade.
  4. Financeira: composta por produtos financeiros homogêneos como, dólar, real, euro, títulos públicos. 

 

Como investir em commodities:

Podemos investir em produtos que são commodities de maneira indireta, através do mercado financeiro, por meio de ações das companhias produtoras de commodities ou, e principalmente, através dos contratos futuros.

  • Ações de companhias produtoras de commodities

Existem algumas empresas que são produtoras de commodities, a Vale, por exemplo, é uma grande produtora e exportadora de minério de ferro. Assim, com uma possível desvalorização do minério de ferro, os acionistas da empresa podem ficar receosos e acabarem vendendo suas ações, gerando uma desvalorização também das ações da própria Vale. 

  • Contratos Futuros de commodities

No Brasil, as commodities são comercializadas na BM&F – Bolsa de Mercadorias e Futuro. Pois é, a Bolsa de Valores não é só de ações, existe também o Mercado Futuro onde você pode investir em commodities, moedas e índices.

De modo geral, os contratos futuros são basicamente acordos de compra e venda que têm um preço e um período de validade.

Por ser um mercado com constantes variações de oferta e procura e consequentemente de valores dos produtos, os contratos futuros foram criados como uma forma de gerar uma estabilidade maior para os investidores e de proteger os produtores da grande volatilidade dos preços do mercado.

Em contratos futuros você não “paga” nem “recebe” nada de imediato, só precisa apresentar uma margem de garantia. A ideia é que você lide apenas com as oscilações dos valores, recebendo pelos ganhos e pagando pelas perdas. 

 

Investindo em commodities no Mercado Futuro:

Ao não ficar só no mercado de ações e buscar uma maior variedade de investimentos, você não fica refém de um só mercado e pode aumentar suas chances de elevar os lucros.

Outro ponto favorável é que como você não precisa pagar o valor total do contrato, consegue investir mesmo com pouco dinheiro.

Diferente do mercado de ações em que para comprar 100 ações por 30,00 reais é necessário ter e pagar 3000,00 reais e para, caso as ações subam para R$ 32,00, você as precise vender para receber o lucro, no Mercado Futuro com os mesmos 3000,00 reais você consegue comprar, por exemplo, até R$ 127.800 em contratos de Boi Gordo.

 No entanto, a diferença mais importante está no caso de se o preço do Boi Gordo subir 3%, você ganha os 3% sobre o R$ 127.800, o que representaria um ganho de R$ 3.834 e um resultado de 127% sobre o capital inicial de R$ 3.000. Da mesma forma, se houver uma queda de 3%, o resultado representa uma perda de 127% sobre o valor da margem.  Assim, o grande potencial de ganho está intimamente ligado ao risco das operações.

Entender o seu perfil de investidor e saber calcular os riscos é sempre o fator mais importante para ter bons resultados dentro de cada realidade.

 

Recomendados

Investimentos

CDB e CDI: conheça as diferenças antes de investir

Entenda melhor sobre esses dois tipos de certificado de depósito e como se ...

3 anos atrás

Investimentos

Contratante e contratado: o que é, as diferenças e responsabilidades

Distinguir as funções e entender quais são as responsabilidades de cada um é ...

3 anos atrás

Investimentos

Quais são as áreas da administração e como se qualificar

Entenda mais sobre todas as áreas que o curso de administração abrange e os tipos ...

3 anos atrás