Blue Chips: saiba o que são e como escolher as melhores ações

Vai investir na Bolsa? Saiba como entrar em ações com altos volumes de negociação utilizando os Blue Chips, aumentando a rentabilidade da sua carteira.

Blue Chips

O mundo dos investimentos é repleto de conceitos específicos, não é? Blue chips é um deles. Esse termo é utilizado para descrever ações de empresas consolidadas no mercado.

As Blue chips tem atraído muitos investidores por oferecer retornos lucrativos e serem uma opção segura para investir. Mas, para acertar na hora de fazer o seu investimento, é preciso estar bem informado. Para lhe ajudar, preparamos este artigo detalhando um pouco mais sobre esse tipo de ação.

O que são as Blue Chips?

Em poucas palavras, as Blue chips são ações de empresas líderes em seu ramo de mercado. Geralmente, esse tipo de investimento rende dividendos elevados e crescentes aos acionistas.

Essas ações são as preferidas dos investidores pois, além de terem um alto valor de mercado, elas são mais confiáveis. Afinal, costumam ser de empresas com boa governança corporativa e relacionamento com os acionistas.

Há alguns anos atrás, esse termo era utilizado para definir as ações com cotações altas na Bolsa de Valores. Mas, atualmente, ele está relacionado à liquidez e as ações mais negociadas no mercado financeiro.

Principais características

As principais características das ações Blue Chips são:

  • Crescimento sólido;
  • Solidez no mercado financeiro;
  • Geração de bons ganhos para os investidores;
  • Excelente lucratividade;
  • Rotatividade de estoques e ativos.

Qual a importância das Blue Chips?

É bem claro que investir em Blue chips pode ser uma ótima oportunidade. Mas, antes de tomar qualquer decisão, vale a pena conhecer a influência que esse tipo de ação exerce no mercado financeiro e na carteira do acionista.

Para começar, é importante saber que essas investimentos influenciam as negociações e desempenho da Bolsa de Valores. Isso porque o Índice Bovespa (IBOV) é formado em grande maioria por ações blue chips.

Dessa forma, quando o IBOV apresenta uma queda durante o dia, há grandes chances de que as negociações de ações de grandes empresas como Petrobras e AMBEV, tenham influenciado esse resultado.

As Blue chips também são importantes na carteira do acionista que pretende investir na Bolsa, pois são ações com baixo risco e retorno alto. Isso quer dizer que o acionista pode comprar e vender a ação com agilidade, sem perder tempo procurando um comprador.

Além disso, essas ações aumentam a segurança do investimento, também pagando dividendos altos e crescentes para os seus acionistas.

Veja também: Finanças comportamentais: 5 segredos para investir melhor.

A Bovespa tem Blue Chips?

Embora esse termo represente a maioria das ações na Bovespa, não há uma classificação específicas para elas. Portanto, para identificá-las, é preciso estudar quais são as mais negociadas na bolsa e o perfil da empresa desses ativos.

Como mencionamos anteriormente, as ações Blue chips são de empresas de grande porte e financeiramente estável. Confira abaixo alguns desses tipos de ações negociadas na bolsa de valores brasileira e norte-americana:

Ações brasileiras

  • AMBEV (ABEV3);
  • Banco do Brasil (BBDC4);
  • Bradesco (BBDC4);
  • Gerdau (GGBR4);
  • Itaú (ITUB4);
  • Petrobras (PETR4);
  • Vale (VALE3)

 Ações norte-americanas

  • Coca Cola;
  • Exxon Mobil;
  • Johnson & Johnson;
  • McCormick& Company;
  • PepsiCo;
  • Procter & Gamble;
  • Unilever;
  • Wallmart

Leia também: Como comprar ações: 6 dicas para quem quer ingressar nesse mercado.

Comece a investir em ações Blue Chips

A escolha da corretora é algo muito importante. A boa notícia é que no mercado existem várias instituições com taxas, plataformas e operações variadas. O ideal é que você escolha aquela que combine com o seu perfil e objetivos pessoais.

De maneira geral, o processo de investir em ações é bastante simples:

  1. Abra uma conta na corretora;
  2. Faça a transferência do valor referente a compra das ações;
  3. Escolha as ações no Home Broker da sua corretora;
  4. Verifique os gráficos e relatórios de cada ação;
  5. Efetue a compra das ações.

Como escolher as melhores ações Blue Chips?

Como você pode perceber, investir em Blue chips vale a pena se o seu objetivo for aumentar a rentabilidade da sua carteira. Por ser um investimento importante, é preciso se preparar com antecedência para tomar as melhores decisões.

O primeiro passo é estudar o mercado financeiro. Por isso, antes mesmo de fazer seus investimentos, tente aprender ao máximo sobre esse tipo de ação. Uma dica bacana é fazer cursos ou ler artigos sobre essas ações em sites confiáveis.

Também é interessante acompanhar o mercado e evolução das empresas cujas ações você deseja investir. Dessa maneira, é possível tomar decisões assertivas e reduzir os seus riscos.

Outro passo importante é estabelecer os seus objetivos como investidor. Dessa forma, você poderá escolher as ações mais atrativas e que vão oferecer a rentabilidade que você deseja.

Por fim, busque criar uma carteira com ações diversificadas. Apesar desses investimentos serem seguros e rentáveis, não adianta investir todo o seu capital em apenas uma ação.

Bônus: Quais as outras classificações de ações da Bovespa?

Apesar das blue caps serem as mais negociadas na Bolsa de Valores, existem outros tipos de ações que podem oferecer boa lucratividade. Em geral, elas são de empresas com níveis de faturamento e valor de mercado diferentes.

Essas outras ações são classificadas principalmente entre small caps, mid caps e micro caps. Confira abaixo mais detalhes sobre esses tipos de investimentos:

  • Mega Caps: ações das empresas com valor de mercado acima de US$ 200 bilhões;
  • Mid Caps: são ações de empresas com capitalização entre US$2 e US$10 bilhões. Alguns exemplos são a MRV, Natura, Embraer, Raia Drogasil e Marfrig;
  • Small Caps: ações de empresas com baixo nível de capitalização entre US$ 300 milhões a US$ 2 bilhões. Em muitos casos, são classificadas como empresas de segunda ou terceira linha;
  • Microcap: são ações classificadas de empresas que possuem valor de mercado cotado na bolsa entre US$ 50 milhões e US$ 300 milhões;
  • Cap Nano: referente às ações de empresas com valor de capitalização abaixo de US$ 50 milhões. Geralmente, são instituições que estão se consolidando no mercado.

Vale a pena destacar que essas classificações estão se expandindo ao longo dos anos. Por isso, é importante acompanhar as mudanças do mercado para identificar as melhores opções para o seu perfil e carteira de investimentos.

 Quer mais dicas? Entre em contato com a Capital Research para entender sobre como investir mais e melhor.

Recomendados

Investimentos

Capacidade produtiva: o que é e como analisar nos investimentos

A capacidade produtiva é um fator importante ao analisar uma ação da bolsa. Saiba ...

2 anos atrás

Investimentos

Câmbio flutuante: o que é e quais são seus benefícios

O sistema de câmbio flutuante é um aspecto essencial da economia brasileira. Quer ...

2 anos atrás

Investimentos

Commodities: O que são e como investir?

Não é só de Bovespa que vive o investidor. Vem descobrir como funcionam os ...

3 anos atrás