Como investir em imóveis através do SFH

O Sistema Financeiro de Habitação (SFH) é uma das opções de financiamento para quem quer investir em imóveis habitacionais.

SFH

Uma das maneiras mais famosas de adquirir rendimentos passivos é através do pagamento de aluguel de casas e apartamentos. Se você já possui residência, mas quer investir em outra para alugar, já deve ter se perguntado qual linha de crédito é a melhor opção.

Atualmente, há categorias de financiamento que facilitam na hora de adquirir um imóvel residencial, como é o caso do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Ele é um dos mais populares e a boa notícia é que ele é voltado para quem tem baixa renda, ou seja, quem não conta com muito dinheiro também pode adquirir um imóvel.

O que é o SFH?

Ele foi criado pela Lei 4.380/64 para ajudar a solucionar o problema habitacional do país. É um tipo de financiamento imobiliário voltado exclusivamente para imóveis residenciais, ao contrário do SBPE, que também inclui crédito para imóveis comerciais.

No entanto, os dois também têm algo em comum: eles usam os recursos recolhidos das cadernetas de poupança das instituições financeiras para que o financiamento aconteça.

Como nessa categoria não entram as compras através de pessoa jurídica, os recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) podem ser utilizados para ajudar a quitar o valor total.

O limite do valor do imóvel financiado nessa categoria de financiamento pode chegar até a R$ 1,5 milhão, de acordo com a resolução do Banco Central de número 4.767 de 2018.

Se o preço do imóvel que você tem interesse ultrapassar esse limite, você já não se enquadraria para o crédito com o Sistema Financeiro de Habitação. Nessa situação, o indicado seria buscar um imóvel de valor mais baixo que o anterior ou verificar se você se enquadra em outro programa de créditos, como o SBPE.

Quem opta pelo SFH consegue financiamento de até 80% do imóvel, podendo chegar até a  90%, caso seja utilizado o Sistema de Amortização Constante (SAC). Um dos principais atrativos da categoria é que você já sabe que vai pagar até 12% de juros ao ano, o máximo permitido.

Não há padrão para taxas ou cláusulas de contrato, que poderão variar de acordo com a instituição financeira escolhida. Vale a pena fazer pesquisas e simulações antes de tomar uma decisão final. Além disso, vale a pena saber que o prazo máximo para a quitação do imóvel não sofre variação, mas tem o padrão de até 35 anos.

Perfil de quem pode se beneficiar

O Sistema Financeiro de Habitação busca um perfil bem específico de candidatos ao empréstimo. Há uma série de pré-requisitos que você precisa se enquadrar para conseguir um financiamento para adquirir um imóvel residencial pelo SFH e para utilizar a ajuda oferecida pelo FGTS. Veja quais são eles:

  • Ter, no mínimo, três anos de trabalho com FGTS

Sejam eles consecutivos ou não, você tem que provar que trabalhou sob o regime do FGTS por três anos, no mínimo.

  • Não ter outro título de financiamento do SFH

Você não pode ser titular de outro financiamento pelo SFH na sua cidade ou em qualquer outro território do Brasil.

  • Não ter posse de outro imóvel residencial

Também é preciso que você não tenha outro imóvel habitacional na mesma cidade ou região metropolitana em que mora atualmente ou em que trabalha.

  • O imóvel residencial deverá ser localizado na sua cidade

Para utilizar o FGTS, o imóvel que você pretende comprar não poderá ser localizado fora da cidade em que você mora ou trabalha, ou fora da zona metropolitana dela.

  • Ter 30% da renda livre

O beneficiário do programa precisa comprovar que tem 30% da sua renda livre para conseguir pagar as prestações. A medida é tomada para que a inadimplência seja evitada.

  • Ter o nome limpo

Agentes avaliam a sua capacidade de pagamento antes de aprovarem o financiamento, portanto, você não pode estar negativado no SERASA ou no SPC, por exemplo.

Como você pode investir em imóveis residenciais financiados

O SFH é uma boa alternativa para quem deseja comprar um imóvel residencial, mas para transforma esse imóvel em um investimento, através de aluguel, há alguns detalhes importantes que você deve se atentar.

Tenha em mente que por não se tratar de um imóvel comercial, a locação de um imóvel adquirido através do SFH só poderá ser feita para a residência de outra pessoa ao terminar o período de financiamento.

Ou seja, até você quitar esse imóvel por completo, não poderá cedê-lo para outra pessoa morar de aluguel. Na prática, sabemos que nem sempre é isso o que acontece. Ao fazer isso você está rompendo com os termos do seu contrato e correndo o risco de perder o seu financiamento.

Dito isso, em termos legais, você só poderia alugar o imóvel quando ele fosse oficialmente seu e completamente livre de dívidas com o programa. Agora que você conhece mais detalhes sobre o SFH, comece a planejar qual será o melhor caminho a seguir.

Gostou do artigo? Então assine a newsletter da Capital Research e receba, diariamente, atualizações sobre investimentos.

Recomendados

Investimentos

Business to business: saiba o que é e seus desafios

Você realmente sabe o que é B2B ou Business to business? Vamos explicar para você ...

3 anos atrás

Investimentos

Capacidade produtiva: o que é e como analisar nos investimentos

A capacidade produtiva é um fator importante ao analisar uma ação da bolsa. Saiba ...

2 anos atrás