Você sabe quais são os principais fundos de investimento?

Conheça os fundos de investimento mais conceituados no mercado brasileiro

Os fundos de investimento são compostos por uma série de aplicações, tanto de renda fixa, como variável. Existem diferentes modalidades, como os fundos DI ou referenciados, que são apenas de renda fixa e aplicam 95% do total dos ativos em Tesouro Direto. Existem ainda os de renda variável, como de ações, ou os que misturam ambos os investimentos. 

O que são fundos de investimento

Os fundos possuem uma característica coletiva, com a formação de grupos de pessoas interessadas naqueles ativos. Assim, cada pessoa compra uma cota deste fundo. Os recursos são movimentados juntos, e as decisões são tomadas por um gestor profissional. Como não é necessário ter uma vasta experiência para atuar com esses fundos, eles são indicados para investidores iniciantes, com perfis de conservador a moderado.

Conheça os principais fundos de investimento

Segundo a CVM (Comissão de Valores Imobiliários), os tipos de fundos de investimento disponíveis no mercado são:

 

Curto prazo

Os recursos são aplicados exclusivamente em títulos públicos federais ou privados pré-fixados ou indexados à CDI/Selic ou a outros índices. O prazo médio da carteira desses fundos é inferior a 60 dias e o prazo máximo de 375 dias. 

 

Referenciados

No mínimo 95% dos ativos desses fundos devem ser investidos em títulos ou operações que buscam o acompanhamento da variação do indicador escolhido, como índices de juros, inflação, moedas estrangeiras, etc.

 

Renda fixa

No mínimo 80% da carteira desses fundos devem ser investidos em ativos relacionados à variação da taxa de juros ou à um índice de inflação. 

 

Ações

Devem manter, no mínimo, 67% da carteira em ações da Bolsa de Valores ou mercado de balcão organizado.

 

Cambiais

No mínimo 80% dos ativos precisam estar relacionados à variação de preços de moeda estrangeira ou à variação do cupom cambial.

 

Dívida externa

Aplicam, no mínimo, 80% da carteira em títulos representativos da dívida externa da União.

 

Multimercados

Esses fundos investem em várias modalidades disponíveis no mercado, e por isso um fundo multimercado pode ser bem diferente do outro. 

Bancos e corretoras oferecem inúmeras ofertas, e alguns dos principais fundos de investimento do mercado brasileiro são:

 

Real Investor FIA

Criado em 2012, esse fundo é gerenciado pela Real Investor, casa de investimentos de Londrina, no Paraná. É um fundo de ações com patrimônio de R$ 1,3 bilhão que reúne 150 ações com mínima liquidez, focadas em um prazo médio de dois a três anos de aplicação. 

 

Kapitalo Zeta

Foi lançado em 2010 pela Kapitalo Investimentos e teve valorização de 65% nos últimos três anos, comparado a um CDI de 24%. É um fundo multimarcado focado em investidores com maior patrimônio.

 

Brasil Capital FIC FIA

O fundo de ações Brasil Capital FIC FIA teve um ganho de 140,5% em três anos e uma valorização de cerca de 500%, na última década. Os resultados superam, e muito, as altas de 97,3% e 68,6% do Ibovespa, nos respectivos intervalos. 

 

CSHG Verde FIC FIM

Em 10 anos, o fundo multimercado CSHG Verde acumulou 274% em ganhos, comparado a um CDI de 154% no período e 68% de alta do Ibovespa. O fundo é gerenciado pela Verde Asset. 

Características para observar antes de investir em fundos de investimento

A escolha do fundo de investimento mais compatível com você deve iniciar pela definição de um objetivo. Assim, você define se está buscando um fundo de curto, médio ou longo prazo.

Em seguida, é preciso decidir o quanto será investido e o quanto será aportado mensalmente, para delimitar fundos que aceitem sua quantia de aporte. 

Você também precisa saber que tipo de investidor você é e o quanto está disposto a correr riscos.

O ideal é que você escolha uma corretora para lhe ajudar em todos os quesitos acima e também na definição de um fundo de investimento. Basta abrir uma conta na sua instituição de preferência e iniciar o contato ou mesmo já partir para a aquisição do investimento.

O que faz e qual o papel da ANBIMA no mercado de fundos de investimentos

A classificação abordada no início deste artigo sobre os tipos dos principais fundos de investimentos é proposta pelo CVM (Comissão de Valores Mobiliários), um órgão vinculado ao governo com o propósito de disciplinar o funcionamento de valores mobiliários no Brasil.

No entanto, a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), órgão que representa as instituições do mercado de capitais, como bancos e corretoras, estimula as melhores práticas do mercado e emite certificações. Esse órgão propôs uma classificação mais detalhada dos tipos de fundo de investimento, em três níveis, sendo que:

  • O 1º nível reflete a classe de ativos – ou seja, a classificação macro da CVM
  • O 2º nível reflete o tipo de gestão e riscos – Indexados/Ativos/Investimento no Exterior
  • O 3º nível indica as principais estratégias dos fundos de investimentos

Para saber mais sobre essa classificação e assim escolher melhor o seu fundo de investimentos, leia a Cartilha da Anbima sobre a nova classificação de fundos, disponível aqui.

Saiba mais sobre como investir conferindo o Guia do Investimento da Capital Research!

Recomendados

Investimentos

Fundos Multimercado: por que investir e como escolher

Fundos multimercado são aplicações administradoras por gestoras para entregar ...

3 anos atrás

Investimentos

IFIX: Entenda o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários

Semelhante ao Ibovespa, indicador aponta o desempenho médio do mercado de fundos de ...

2 anos atrás

Investimentos

Tipos de fundos de investimentos: conheça os principais

Entenda quais são os tipos de fundos de investimentos disponíveis no ...

2 anos atrás