Onde investir 100 mil reais e fazer seu dinheiro render

Não sabe onde investir 100 mil reais? Separamos as melhores dicas para você que tem essa quantia disponível para aplicar.

Se você se pergunta onde investir 100 mil reais, a boa notícia é que possui disponível um valor capaz de trazer alta rentabilidade para suas aplicações financeiras.

Essa é uma quantia que dá acesso a opções diversificadas, permitindo ao investidor acessar variados ativos e encontrar aqueles que melhor combinam com seu perfil e atendem aos seus objetivos financeiros.

Pensando nisso, elaboramos uma lista com as melhores aplicações que vão responder onde investir 100 mil reais e fazer seu dinheiro render. Assim, você vai ver 7 diferentes opções de investimento, tanto em renda fixa, quanto em variável, para diversificar a carteira.

Siga acompanhando!

Onde investir 100 mil reais: 7 sugestões

Antes mesmo de saber onde aplicar 100 mil reais, você deve estar ciente sobre algumas questões. A primeira delas é que o melhor investimento é aquele que se encaixa no perfil de quem aplica o dinheiro. Ou seja, ele deve remunerar o investidor de acordo com as suas expectativas de ganho e dentro da sua margem aceitável de risco.

Além disso, é preciso estabelecer objetivos e metas claros. Só dessa maneira, o investidor terá os parâmetros necessários para entender se as aplicações estão dentro ou não das suas ambições.

Depois que essas questões forem esclarecidas, é hora de montar uma carteira de investimentos adequada. Para isso, é importante diversificar as aplicações o quanto for possível, mesclando opções em renda fixa e variável.

Veja, então, 7 sugestões sobre onde investir 100 mil reais com carteiras conservadoras, moderadas e arrojadas.

 

Carteira de Investimento Conservadora

O investidor conservador é o menos propenso ao risco. Isto é, para esse perfil, a estabilidade e a segurança do retorno financeiro são mais importantes do que o volume em rendimentos. Portanto, as aplicações em renda fixa são as mais indicadas e devem compor a maior parte da sua carteira.

1. Tesouro Direto

O governo emite títulos públicos, vende os papéis e remunera os compradores com taxas pré ou pós-fixadas. O Tesouro Prefixado, Selic e IPCA+ são opções do Tesouro Direto que têm baixo risco e boa rentabilidade.

2. CDB

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são outra boa alternativa para compor a carteira conservadora. O ativo remunera com taxas indexadas ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e é coberto pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) – em um teto de R$ 250 mil por investidor.

3. LCI / LCA

As Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio (LCI e LCA) funcionam como um financiamento de operações de determinados segmentos da economia. Assim, são opções seguras, pois contam com garantias reais.

Além disso, o investimento geralmente é indexado ao CDI, remunerando com taxas próximas à 100% dele. Por fim, as letras também estão garantidas pelo FGC.

 

Carteira de Investimento Moderada

Por sua vez, o investidor moderado equilibra ganhos e perdas. Por isso, ele é um pouco mais aberto ao risco desde que consiga obter maiores rendimentos. Uma carteira moderada pode ser composta, por exemplo, de 70% de renda fixa e 30% de renda variável. 

Conheça onde investir 100 mil reais com algumas opções que podem fazer parte dessa composição.

4. Debêntures

As debêntures funcionam como o Tesouro Direto. Mas, em vez de serem emitidas pelos governos, elas são utilizadas para financiar empresas. Dessa forma, são ótimas opções para compor a carteira de moderados. 

Elas podem apresentar boa rentabilidade, mas, como dependem da iniciativa privada para o pagamento e não são cobertas pelos FGC, podem ser mais arriscadas também.

5. Fundos de renda fixa

Os fundos de investimento em renda fixa reúnem diferentes aplicações. Neles, 80% do valor deve ser investido em produtos de renda fixa e, os demais, em renda variável. Dessa forma, você aplica em vários ativos ao mesmo tempo e consegue equilibrar as perdas e os ganhos.

 

Carteira de Investimento Arrojada

Para os investidores mais agressivos que não sabem onde investir 100 mil reais, a carteira de investimentos pode mesclar 60% em renda variável e 40% em produtos de renda fixa. Conheça algumas opções atrativas para o perfil arrojado.

6. Fundos de ações

Um fundo de ação deve ser composto de, no mínimo, 67% de ações à vista, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de índices de ações e recibos de subscrição. Assim, é um investimento que aposta alto em ganhos e consegue diversificar a operação. Contudo, é sempre importante observar os riscos da aplicação.

7. Fundos imobiliários (FIIS)

Os fundos de investimento imobiliário são títulos de financiamento do setor de construção, negociação e renda de imóveis. Sendo outra modalidade de renda variável, os FIIs são bem diversificados e indicados para compor carteiras mais arrojadas.

O que avaliar antes de investir

O segredo de investimentos bem feitos é planejamento e disciplina. Por isso, para saber onde investir 100 mil reais, analise o seguinte:

  • Seu perfil de investidor
  • Objetivos e metas de retorno financeiro
  • Orçamento atual e futuro
  • Investimentos disponíveis e suas condições.

Na Capital Research, você consegue aprofundar todas essas questões e, então, descobrir qual o melhor tipo de investimento para seu perfil. Conte com a gente e tenha acesso às informações mais importantes sobre aplicações financeiras para guiar suas decisões.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

7 dicas para você investir sem medo

Quer investir, mas não sabe por onde começar? Confira nossas dicas para perder o ...

2 anos atrás

Investimentos

5 sites de notícias para acompanhar o mercado

Buscar informações atualizadas e confiáveis é fundamental para entender as ...

2 anos atrás